PF já está no Jari

Policiais federais e o procurador do Ministério Público Federal já estão no Laranjal do Jari tentando impedir o aterro às margens do Rio Jari.

Para impedir a ação da Polícia, políticos daquele município com o apoio de um senador mandaram bloquear a entrada da cidade, mas a PF conseguiu entrar e deter a retirada de areia de uma área federal. A areia que estava sendo retirada dali servia para aterrar a margem do rio. Dois crimes ambientais estavam sendo praticados: a retirada da areia e o aterro, ambos sem licença ambiental, sem estudos de impacto ambiental, sem nada exigido pela legislação.

Neste momento as caçambas continuam aterrando a área, apesar da presença da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, que praticamente nada podem fazer uma vez que até agora a Justiça (não se sabe porque) ainda não concedeu a liminar requerida (leia aqui a ação)  pelo Ministério Público Estadual para suspender o aterro da área – que se constitui numa verdadeira agressão ao meio ambiente.

Os políticos envolvidos, como o prefeito Barbudo Sarraf, um senador e vereadores, fazem parte do grupo do senador José Sarney (PMDB-AP), talvez por isso se considerem acima da lei.

  • Alcinéa, depois tem gente que diz que eu não posso fazer comentários, contra os desmandos de Macapá, porque estou há muito tempo fora daí. Mas, nem eu nem ninguuém precisa viver em Macapá para perceber que ainda há políticos aí que se arvoram donos do Amapá e senhores de seu povo. O triste,nisso tudo,é que a cada eleição o eleitor amapaense perde a oportunidade de varrer esses “senhores” do poder.
    Onde já se viu um senador comandar um crime ambiental e o Ministério Público e a Polícia Federal ficarem de mãos atadas, porque o dito cujo é senador? Fala sério!
    Uma ótima semana pra ti.
    Beijos.

  • Se a policia é federal,porque não cumpre a ordem judicial ora oque vemos é um estado alienado por cidadões que se fortaleceiram durante sua vida pública;o Barbudo esta sendo um canal para que se cosolide uma base de uns negócios, assim como foi com a es-prefeita.

  • Eu escutei esse senhor “Senador” no rádio, semana passada, alardeando ao vivo para todo estado que estava prestando um grande serviço para o povo do Laranjal do Jari. Pobre do povo que acredita nesse cidadão, vencedor do Pinico de ouro, prêmio dado ao Senador de “maior” destaque daquela casa. E ainda tem gente que acredita nele. Pode?

  • Alcinéia,se o Amapá tivesse governo,essa turma do Sarney,Gilvan,Barbudo Sarraf,etc.,já estariam bem longe,como foi no passado.Ocorre que para isso o governo não tenha que ter envolvimento em falcatruas.

  • Alcinea se existe crime ambiental acontecendo na frente do promotor e de delegados federais eles devem da ordem de prisão uma vez que configura flagrante delito que não necessita de decisão judicial, o que falta para eles agirem?

  • O senandor ds qual o MP fala é o Senador Gilvam Borges que tenta a qualquer custo alguns votinhos por aqui pra tentar se reeleger, clasro burlando a lei como se fosse acima dela

Deixe uma resposta para Eduardo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *