Por que não se cumpre a lei?

Há uma lei que proíbe o funcionamento de bares, boates e similares após uma hora da madrugada. A lei foi criada depois que foi constatado que a maioria dos assassinatos, agressões e acidentes acontecem de madrugada e tem como fator desencadeante o álcool.
A lei existe, mas não é cumprida. Lá uma vez ou outra a polícia joga pra platéia saindo por aí fechando essas casas, mas no outro final de semana tudo fica esquecido. A Polícia some e bares, boates e etc funcionam até de manhã, inclusive vendendo bebida para menores, e haja agressões e mortes.

Ontem, por exemplo, por volta das 4h da madrugada, uma mulher foi assassinada à facadas no Bar Haras, no bairro São Lázaro. À noite o bar já funcionava normalmente com muito pagode até as primeiras horas de hoje.

Eu pergunto: por que a polícia, a justiça, ou seja lá quem de direito, não faz cumprir a lei? Alguém tem que explicar sob pena da gente pensar que rola muita propina pra fechar os olhos de quem tem a obrigação de fechar estas casas.

  • HARAS = Lugar de reunião de putas; ela (a de cuja), com toda certeza devia estar rezando naquele lugar, ALIÁS, o que ela estava fazendo na rua às 4 horas da matina? Como diz minha bisavó ao longo de seus 101 anos: “Onde tem muita gente sempre tem o que não presta.”

  • A analise do Caxias, é perfeita: cada um no seu quadrado… A função constitucinal da Policia militar é para policiamento ostensivo, não é para servir de vigia ou porteiro em órgão público ou estar fazendo segurança particular em casa de otoridade…

    Hoje a PM tem um órgão de investigação a P2, que age de mode ilegal promovendo investigação como se fosse policia civil…

    E por ai vai… o Brasil “veio” sem conserto…

  • Essa lei não deveria nem pegar, porque, na verdade, ela dá a entender que os ambientes de diversão pública noturna são as causas dos crimes que acontecem na cidade, por venderem bebidas alcoólicas. Ora, vender bebidas não é crime nem contravenção (salvo em situações especiais como menores, deficientes mentais, pessoas que já estejam embriagadas) e quem está afim de encher a cara, enche em qualquer lugar, às claras, às escondidas, em casa, na praia, na rua, sentado na calçada, etc, etc. O que fazer, então, para coibir ou pelo menos diminuir a criminalidade? Colocar policiamento ostensivo à noite, fazendo ponto base próximo a ambientes de diversão noturna. Se o ambiente estiver ameaçando a segurança pública (“carregado”, como dizem), não existe hora para ser fechado. A autoridade policial pode determinar seu fechamento incontinenti e dispersar os frequentadores. Mas, enquanto a Polícia Militar estiver sendo desviada de sua verdadeira função constitucional de polícia ostensiva e preservadora da ordem pública, para investigações de crimes, que compete exclusivamente à Polícia Civil, dificilmente o índice de criminalidade vai diminuir, afinal quando a polícia preventiva age, a repressiva tem menos serviço. De madrugada, não se vê um policial nas ruas. Infelizmente. É o que eu penso a respeito do assunto.

  • Por anda o Delegado Ericláudio? Será que sofreu pressão de seus superiores para dar uma folga para os empresários da noite? Ele era, senão o único, o mais empenhado em cumprir a lei, assim que foi aprovada na AL. Meu amigo tricolor Ericláudio, volte a agir, pelo amor de Deus e das pessoas de bem.

  • Alcinéa, o Haras, salvo engano, funciona de segunda a segunda, causando confusão entre os frequentadores, para o trânsito, enfim, transformou o São Lázaro em inferno. No domingo, em frente ao Loteamento Açaí tem uma domingueira na sede da SEFAZ, que nunca encerra antes das 2 hs da segunda feira. Durma com um barulho desses!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *