Recadastramento do GEA – Como nos tempos que a roda era quadrada

Vocês lembram das famosas filas do INPS? Aquelas em que o povo passava horas e horas em pé sob sol e chuva para conseguir um atendimento?
Pois pior que aquela  é a fila para recadastramento dos servidores do Governo do Amapá que se forma todos os dias na frente da Secretaria da Administração.
A metodologia usada pelo governo para fazer este recadastramento é  contestada pelos milhares de servidores. Os funcionários, tanto do Estado como do ex-Território, são submetidos a uma série de constrangimentos. Em pé, pegando sol ou chuva, passam até oito horas na fila até serem atendidos.
Concentrar o recadastramento num só lugar só poderia dar nisso. Por que o servidor não se recadastra na própria secretaria onde está lotado? Seria um trabalho mais rápido, mais eficiente, mais humano e sem estresse. Nenhum servidor perderia um dia de trabalho para fazer seu recadastramento.
Do jeito que a coisa está sendo feita, há servidores perdendo até dois dias de trabalho. Um para correr atrás de documentos que estão na própria Sead e outro para enfrentar a fila para entregar estes documentos – sabe onde? – na Sead. Não! Não é piada não.
Vale lembrar que há pouco tempo a Sead digitalizou todos os documentos do funcionalismo. Está tudo lá, bonitinho, digitalizado, arrumadinho… mas alguém, com idéia de jirico, deve ter achado que assim não vale. Bom mesmo é o papel, tirar cópia de tudo, encher pastas e pastas de papel… nem que depois se coloque tudo numa caçamba e mande jogar no lixo.
Deixo claro que não sou contra recadastramento do funcionalismo público. Isso deve ser feito sim pelo menos a cada cinco anos para atualizar os dados do servidor. Como os milhares de servidores, sou contra a metodologia empregada. Uma metodologia do tempo que a roda era quadrada, o que não combina com o perfil do jovem governador Camilo Capiberibe.
Aliás, Camilo já deveria ter dado ordem para  suspender esse recadastramento. Né não?

  • ENQUANTO EU ESPERO…
    Os primeiros raios de sol acordam o horizonte
    As pessoas andam de um lado para o outro
    Semblantes serenos, agitados,
    desencantados e impotentes,
    rostos marcados pelo cansaço.
    Misturam-se os grilhões, açoites, democracia?
    Talvez a síndrome da senzala de nossos ancestrais
    ainda amarram os nossos incertos passos.
    Zumbis descem em cordas de cristais
    Traz um punho de vento e seca o suor
    do rosto de anjos
    que fugiram do paraíso.
    Tupã faz o sol brilhar, o céu risonho meditar
    e a paciência esperar pela voz do povo.
    A costa dói, os pés cansam,
    a alma sangra,
    mas a boca está cheia de silêncios.
    Onde eu perdi a minha voz?
    Onde dorme a minha rebeldia?
    Por onde estão ficando a boniteza dos meus sonhos?
    Carros…
    Buzinas…
    Barulhos…
    Gente pra lá e pra cá…
    Quase quinze horas…
    O estômago reclama, a paciência pede impaciência…
    Espero a senha 287 aparecer na maquininha eletrônica!

  • Pegou pesado a Sra. jornalista? Um governador provavelmente não deveria se preocupar com recadastramento de servidor! Quem realmente deveria preocupar-se com isso é a secretaria de administração com os seus varios servidores e o gestor, onde por ordem do governador, deve encontrar a melhor maneira de facilitar esse recadastramento.

  • tudo deve ser esperado desse governo que não pensa na população, o sorfrimento é grande e o planejamento desses puxa saco é mais despachado do que eu pensava.

  • o rererecadastramento é com toda a certeza nescessário visto que jogaram todos os documentos das antigas segretarias fora,hahaha, mas não culpo o governo quanto a isso, pois o que não existiu no goerno passado foi organização de nenhum sentido. Mas o que é triste é ter que topar com a falta de preparo e de logistica da comissão organizadora deste recadastramento, pois os servidores estão tendo que passar a madrugada ao relento para pegar as senhas que são distribuidas somente na parte da manhã, e o que é mais grave além de sermos tratados como gado é também sermos tratados como burros, pois em frente a sead existe um auditório que poderia estar sendo utilizado para o recadastramento, e enquanto isso os servidore estão por debaixo de sol e chuva esperando por algo que poderia ter sido feito de outra maneira e o que é pior, parece até que esta equipe quer indispor o governo com os servidores, pois estão causando um desgaste desnecessário por não terem competência e logistica

  • Concordo com o recadastramento. Seja de que forma for. É necessário sim.
    Dúvidas sempre surgirão entre os servidores, afinal são muitos pensantes e com ideias brilhantes. O que falar então daqueles servidores que estão fora do seu ambiente de trabalho e até do Estado do Amapá a alguns anos, acredito que poderão ser descobertos, muitos até só ganhando seus salarios integros enquanto nós estamos todos os dias trabalhando. OPsss!!! O que é isso? Dá trabalho sim, muito e a todos.

  • acho que o governador não observou que a internet existe em macapá, discada ou via radio,mas existe! É so imprimir os protocolos, preencher e levar em sua secretaria de origem.

    complicar pra que!?

  • Burrice mesmo, não tem explicação racional, encher uma sala de papel, esperar mofar e jogar no lixo. Burrice.

  • Impressionante,todo péssimo administrador,quando não tem nada de bom a fazer,inventa essa coisa de “recadastramento” para agradar as “chefias” e diz ser uma excelente decisão a se tomar.Por favor,cabeça é para pensar e melhorar nossas vidas,não para inventar mais besteiras que complicam a vida das pessoas.

  • Esse recadastramento em tese é válido pois pode oportunizar ao governo a chance de descobrir possíveis servidores fantasmas que sugam esse infeliz estado. Contudo, entretanto, esse governo aloprado de apenas 6 meses de mandato não consegue se firmar como organizado. São tantos os exemplos onde o governo mete os pés pelas mãos. Posso citar, a greve dos servidores, denuncia de suposta corrupção na SEED e SEMA, a “Lei do arrocho”, arrogacia do governador camilo e de seus secretários, enfim é muita coisa pra pouco tempo de mandato.

  • Concordo plenamente que o recadastramento deve ser feito, mas é inaceitável a forma utilizada, falta respeito com o funcionário público, e p/ que tanto papel??? Estou entregando os mesmos documentos pedidos no último recadastramento, penso que na maioria dos casos deveria ser feita apenas atualizações de dados.

  • depois do que vimos em sao paulo, nos hospitais… acho que camilo devia é botar ponto eletronico em todo o gea, com digitais, e também com controle de intervalos e diarias… colocar tudo as claras no site do gea… funcionaria por funcionaria

  • Companheira, vc tem total razão sobre o que escreveu acerca do recadastramento. O quadro precisa mudar. Eu só não sabia (hehehehehe) que vc era do tempo do INPS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *