Romário e Randolfe enfrentarão na bola Fifa e CBF

Do Congresso em Foco

Uma pelada de futebol será a próxima manifestação de contrariedade de parlamentares à Lei Geral da Copa, em tramitação no Congresso, e à forma como a Fifa e Confederação Brasileira de Futubel (CBF) conduzem as negociações para a realização Copa do Mundo no Brasil, em 2014. O senador Randolfe Rodrigues (Psol-AP) e o deputado Romário (PSB-RJ), literalmente craque no assunto, programaram para 15 de dezembro, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, uma partida de futebol que, reunindo personalidades e outros parlamentares, servirá como uma espécie de ato de desagravo às entidades de futebol.

“A ideia é nós iniciarmos um ciclo de mobilizações contra os vários absurdos que tem a Lei Geral da Copa”, disse Randolfe ao Congresso em Foco, mencionando o “conjunto de absurdos” da legislação sugerida aos parlamentares, que já recebeu dezenas de emendas ao texto principal, como este site mostrou em 11 de outubro. Polêmico, o tema suscitou divergência já no nascedouro: as sugestões paralelas já estavam prontas no dia da instalação da comissão especial destinada à essa discussão.(Leia mais)

  • é antonio joão, ele tá tão focado no plano Collor dos profissionais da Educação, que vão dois meses sem o plano. A propósito,somente para te lembrar. Sabes quantos Deputados e Senadores já tinham resolvido isso?

  • Abriram mais um ralo para o meu dinheiro escorrer para o bolso dos patrões dos lobistas, mas vai valer à pena ver milhões de sorrisos banguelas gritando goooool! E me chamam de doido e antipatriota quando digo que foi a idiotice da década concorrer a um mico desses aí.

  • Ei Viana… Em que mundo tu vive. Tu moras no Amapa por acaso… Eu vejo o Randolfe lutando pelo Plano Collor dos Professores. Cade a Janete e os Capiberibes nesta luta, tb. Pudera eles Nao gostam dos professores. Neh?

  • Senador da República trata de assuntos pertinentes aos interesses de âmbito Nacional. Não é um político para “arrumar minha vida, se eleito”. Tem gente que ainda tá naquela velha concepção paternalista.
    Os políticos que estão desgraçando o Amapá são os Deputados Estaduais, com percepções argentárias verdadeiramente criminosas, em detrimento do bem-estar da população.
    O Senador Randolfe é, de longe, o maior político que já representou o Estado. Está no rumo certo e vai sempre ser essa andorinha solitária, tentando fazer verão, em meio a oportunistas, narcisistas, cínicos e corruptos.

    • Um Senador da República ele representa o seu Estado, todos fazendo isso com certeza eles irão cuidar das questões Nacionais, Devemos tomar cuidado com a propaganda midiática dos políticos, devemos cobrar resultados concretos, chegar e reunir com os burocratas de Brasília por exemplo, não vai resolver(como não resolveu até agora), os problemas dos funcionários das diversas categorias que fazem parte do antigo ex-território, elegemos Senadores e Deputados Federais para nos representar junto ao governo federal, para se imporem perante a nação nas questões pertinentes ao Estado do Amapá, depois, se houver tempo, os ilustres parlamentares amapaenses verão questões menos importantes(como ECAD

    • “O Senador da República cuida das questões Nacionais”, quanta “noçâo”, então que dizer que um Senador do Amapá serve para discutir questões de “alto nível” nacional como ECAD e ingresso da copa do mundo, ora, o Estado do Amapa tem grandes questões Federais como a situação dos funcionários públicos do extinto território que penam com questões salariais como falta de realinhamento, reposição salarial e etc. coisas que as outras classes do funcionalismo conseguem por estarem bem representados pelos seus parlamentares que mostram serviço. Antes de canonizarmos o Senador Randolfo, esperemos ele mostrar de fato a que veio, porque até aqui, observei muita conversa, muita mídia e nenhum resultado, vejam o exemplo dos parlamentares do Rio, que mobilizaram milhares de pessoas para garantir os contratos dos royalites do petroleo, isso sim é discutir questões nacionais, os nossos parlamentares infelizmente só sabem “comer-na-mão” do poder central, temos até um presidente do senado, o que conseguem além de emendas para obras de carater duvidoso, portanto faça o meu favor, sejamos céticos com os políticos.

  • quem se voluntariou para sediar a copa foi o Brasil com Lula e Ricardo Teixera aceitando é claro a se submeter as normas e exigencias da FIFA que não é entidade publica, portanto com vários contratos com grandes empresas internaconais, os parlamentares deveriam se manifestar antes.
    Quanto o Sr. Ricardo Teixeira, continua na CBF (que também não é publica), porque os presidentes das Federações de Futebol o mantém no cargo em troca logicamente de favores, se a FIFA não é a favor da meia entrada, eu concordo, esse artifício só faz encarecer os ingressos, é o que está acontecendo no RJ e outras capitais, portanto Senador, vai brigar por assuntos relacionado ao Amapa, que tem os piores indicadores do país, é fregues assiduo da Policia Federal e com problemas super básicos que beira a primitividade.

  • Randolfe Rodrigues em nenhum momento nestes 11 meses de senador subiu na tribuna para defender o estado em casos que geram prejuízos AOS AMAPAENSES.

    • A tribuna é prá fazer discursos e as palavras o vento leva. O nosso jovem senador invés de discursar age, está nos gabinetes dos ministérios defendendo os amapaenses, como exemplo cito o trabalho dele em favor dos professores prá retomada do Plano Color, a questão da CEA e outros problemas para os quais ele está buscando solução.
      O ex-senador Papaléo vivia na tribuna fazendo discurso, o que ele conseguiu pro Amapá?

      • Concordo plenamente com o Artur. Quando um parlamentar sobe à tribuna para tratar de assuntos que vão de encontro aos interesses das raposas velhas da política, o plenário fica vazio: um vai tomar um cafezinho, outro faz deboche, outro não presta atenção. É assim que funciona o Congresso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *