Setap vai processar presidente da Câmara

Da Assessoria de imprensa do Setap:

Rilton Amanajás será denunciado por constrangimento,
assédio moral e quebra de decoro parlamentar

O presidente da Câmara de Vereadores de Macapá, Rilton Amanajás (PSDB), deve responder na justiça pelo crime de constrangimento, assédio moral  e abuso de poder. O parlamentar protagonizou no último dia 19 de março, feriado de São José, cenas de assédio moral contra cobradores e usuários do sistema de transporte de passageiros. A denúncia será protocolada na justiça ainda esta semana pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setap) e pelo Sindicato dos Rodoviários (Sincotrap). Rilton Amanajás deve ainda ser denunciado na Câmara de Vereadores por quebra do decoro parlamentar.

No dia 19 de março, o vereador acompanhado de assessores, entrou em alguns ônibus, constrangendo passageiros e cobradores. Em sua fala, o parlamentar alardeava que tinha sido autor de projeto de lei que autorizava a cobrança de R$ 1 em finais de semana e feriados. Ao ser corrigido por cobradores, que argumentavam que a cobrança só é válida em domingos e feriados reconhecidos pelo município, Rilton passou a destratar os trabalhadores, colocando os passageiros contra os cobradores.

De acordo com Renivaldo Costa, assessor do Setap e autor da denúncia contra o vereador, a Tarifa Cidadã começou a ser cobrada em julho de 2008 por iniciativa do Sindicato, como compensação social pelo reajuste da tarifa à época, que tinha saído de R$ 1,75 para R$ 1,95. “No início de 2009, o vereador Rilton se apossou da idéia e apresentou projeto de lei que foi sancionado pelo prefeito Roberto Góes, mas que ainda carece de regulamentação”.

Ele explica que quando apresentou o projeto, o vereador pedia que em domingos (e não finais de semana) e feriados houvesse a cobrança de R$ 1, mas não apontava quem cobriria a despesa dos 95 centavos restantes. Sem regulamentação até hoje e como forma de manter o benefício, a Tarifa Cidadã é hoje totalmente subsidiada pelas empresas de ônibus. “Em média temos 50 mil passageiros  pagando R$ 1 em domingos e feriados, o que representa R$ 45 mil subsidiados pelo Setap em cada dia do benefício”, explica.

Para Renivaldo Costa, a atitude do vereador demonstra despreparo e desconhecimento da lei que ele próprio apresentou. “Minha opinião pessoal e não do sindicato é que o vereador Rilton, que é pré-candidato a deputado estadual, tenta tirar dividendos políticos de um tema que ele desconhece. É um despreparado”.

Ele destacou os avanços no setor de transportes, como a renovação da frota, ampliação e criação de novas linhas, descentralização do passe escolar e parceria com a EMTU na sinalização semafórica, mas se queixou da atitude de alguns vereadores em tratar os empresários do setor como bandidos. “O próprio prefeito tem tratado os empresários como parceiros, pois entende que buscamos objetivos semelhantes, como a melhoria do sistema de transporte, mas há vereadores que já passaram pela presidência da EMTU, não fizeram nada e até emperraram os avanços e hoje se arvoram em ser entendeólogos do assunto”.

  • quanta asneira so cho que deve ser encontrado uma solucao porque alem desses onibus serem velhos e em pessimo estado os motoistas de onibus sao inresponsaveis no trnsito dirigem de forma perigosa sem necessidde quse fui vitim de um acidente por conta deles e uma imprudencia desrespeitosa

    • vc esta certissima, enquanto esse cidadao genivaldo esta se preocupando com 0,90 centavos, ele deveria agilizar com, mais eficiencia as longas filas de eespera das carteiras de passe eo desrespeito que ele mesmo tem com o usuaario coletivo, uma vez que tem seu proprio transporte e nao enfrenta diariamente o que a populaçao enfrenta.

  • Minha cara alcinéa, não nos consta que o sindicato dos Rodoviáios ingressou com ação contestando postura do parlamentar burguês; o papel do assessor de SETAP é esse mesmo até porque senão ele vai pra rua! O prefeito é outro picareta porque só tá interessado em discutir sua candidatura ao Governo e à população só resta lutar de forma independente porque senão até a proposta de novo reajuste da tarifa vai ser aprovada. Utilizemos o exemplo dos estudantes e trablhadores que realizaram um vitorioso ato em frente à UNIFAP.

  • O Amapá rea;mente é terra de muitos entendidos. O assessorzinho ao invés de fazer o papel de porta voz do sindicato, se arvora a emitir opinião pessoal sobre o assunto. Quer ir além da competência é só se candidatar ou então fique no limite da sua insignificância.

  • O presidente Rilton estar correto em proceder desta forma fiscalizando as empresas de ônibus, pois as empresas dos transportes coletivos só querem ganhar em cima dos usuários, e não vem respeitando a lei. sou morador do bairro santa rita

  • Acredito que o presidente da câmara municipal de macapá, agiu de maneira correta ao fiscalizar as empresas de transporte público que não vem cumprindo com a lei municipal. Dessa maneira prejudicando a população de macapá.

  • E a Empresa de Ônibus do Prefeito Cassado, não fizeram investigação.Com que dinheiro ele comprou aquela Frota de Ônibus.

  • Não entro no mérito de quem está com a razão. Só sei que esse press release é uma aula de como NÃO se deve fazer essa ferramenta e de como NÃO se deve fazer assessoria de comunicação e cuidar da imagem de uma instituição.
    Um absurdo o assessor de comunicação adjetivando no release, que ele mesmodeve ter escrito, e dando opinião pessoal e não da instituição que ele representa.
    Meu Deus do céu. Onde vamos parar. A forma errada de fazer assessoria vai se perpetuando e se consolidando como o jeito que deve ser feito.
    Profissionais fiquem atentos. Nós acadêmicos devemos levar isso à discussão para fazer uma reflexão séria de como deve ser um trabalho sério.
    Abs
    Alcinéa.

  • Sei que ainda estamos há anos-luz de outros centros mas o fôlego que o setor de transportes ganhou em 2009 foi muito satisfatório. saimos de um para 52 ônibus adaptados para deficientes. Já trabalhei numa empresa e sei das dificuldades que os empresários enfrentam: excesso de carga tributária, gratuidades e extorsão por parte de políticos e jornalistas inescrupulosos. Viva o Renivaldo que teve coragem de denunciar (…)

  • Engraçado o POVO que paga um absurdo para andar nessas latas velhas, é agredido fisicamente, assédio Moral? é um constrangimento corriqueiro nos Onibus e nunca o “SEU” Renivaldo foi a justiça defender quem paga o seu salário. Chamar “…os empresários do setor de bandidos..” é pouco, pois eles acham que com esse papo de “RENOVAÇÃO” de frota o povo acredita, eles estão tooos os dias dentro dessas sucatas ( Porfavor poupe-nos) . Ampliação e criação de linhas ( com onibus com mais de 10 anos em outros Estados)é obrigação muitos bairros forma “criados” e não tinham acesso a onibus. Se o SR. Prefeito vem dando uma atenção diferenciada a estes Bandidos que se beneficiam da desgraça do povo é porque ae tem!!?!!!?? Não concordo com a atitude do Vereador, pois os Cobradores são empregados que sofrem pressaõ por parte das empresas para cometer atos ilicitos ou RUA…Agora alguma coisa tem que se feita , ah!! isso tem!! Sr. prefeito deixe de ser conivente com os Bandidos dos transporte e comece a olhar pro povo que o elegeu!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *