Sobre o caos na saúde

Acabei de receber por e-mail nota da Secretaria de Estado da Saúde sobre o caos em que se encontra a saúde no Amapá.

Eis a nota:
” A respeito das informações veiculadas na imprensa local sobre a qualidade do atendimento dispensado à pacientes, no Hospital Estadual de Emergências (HE), a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) reconhece que o hospital ainda enfrenta problemas estruturais e de atendimento.

No entanto, a orientação da Sesa aos profissionais de saúde de todas as unidades hospitalares é que o atendimento aos pacientes seja o melhor possível.

A humanização no atendimento a saúde dos usuários do serviço da rede pública, tem sido prioridade nesta gestão da Secretaria de Estado da Saúde.

Hoje, o Hospital de Emergência atende nas áreas de clínica médica e cirúrgica cerca de 600 pacientes por dia e realiza também em média 15 cirurgias/dia.

Parte da demanda de pacientes que chegam ao HE apresenta situações de saúde que poderiam ser atendidas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), bem como nas Unidades de Pronto Atendimento (Upas), sob a gestão da Prefeitura Municipal de Macapá, ocasionando aumento significativo dos atendimentos no Hospital de Emergência e no Pronto Atendimento Infantil (PAI).

Regiclaudo de Souza Silva
Secretário de Estado da Saúde em Exercício

  • KKKKKKKKK
    Agora por que o Governo é do PSB, vamos romper com a cultura secular da buscas aos hospitais para todas as necessidades de saúde(Hospitalocêntrica) É cultural. Precisamos prevenir, educar, e isso é um processo. O povo é q nao pode ser, simplesmente, voltado da Unidade, pq aquilo é competencia da Unidade de Saúde. Governo… Responda!

  • Desculpa de amarelo é comer barro! O orçamento do ano já abriu, tem uma penca licitações esperando tramitação e continua faltando tudo! E não só no HE, pergunte a qualquer um que espera por um exame complexo como uma ressonância magnética, só depois de morto!

  • Humanizar, essa é a palavra certa,mas é uma pena que poucos profissionais da saúde em nosso Estado tenham desenvolvido esse comportamento em sua prática, falar é fácil, mas entre no hospital de hemergência que você verá que esta não é uma qualidade das pessoas que atuam ali, indo da atual direção, passando pelos médicos e chegando no pessoal de apoio, falo isso porque senti na pele, há um pouco mais de um mês perdi meu irmão naquele lugar, um caso que necessitava de cuidados especiais e não teve a menor atenção, falta de conhecimento do caso nâo foi, pois falei com todos ali e nem me deram atenção,agora imaginem se continuarmos com esses pofissionais relapsos, onde iremos parar com a saúde pública…

  • Então humanizem a porra do atendimento nos postos de saúde! Coloquem remédios lá! Coloquem pelo menos cadeiras confortáveis!
    Coloquem para funcionar! Um médico para atender 10 pacientes de uma só vez não dá!

    • Pela Lei Organica da Saúde, a atencao básica é execuçao municipal com co-financiamento do Estado e da União, além do percentual municipal, A Prefeiitura Municipal tem sustentada as Unidades Básicas sem o repasse obrigatório do Estado. Como comprar tudo? Manter tudo? O Povo quer respostas. E cá pra nós, o que essas Unidades melhoraram depois do Prefeito Roberto. Questione, quem for hipocrita e capaz.

  • Não vejo na materia, ninguém colocando responsabilidades em outrem, vejo apenas um esclarecimento.
    Se os pacientes fossem bem distribuídos, dependendo da gravidade de cada caso, o HE , não estaria sobrecarregado.
    Mas, penso que os profissionais de saúde, deviam sim, fazer uma reciclagem para um melhor atendimento a população. Afinal, o mais importante, é o paciente.

  • Alcinea bom dia. ontem escutei no programa Amapá noticias que realmente houve uma compra emergencial de medicamentos , porem a forma foi IRREGULAR, alem disso o empresario que responde por desvio de medicamentos na policia fereral (OPERAÇAO ANTIDOTO) dono de uma rede de farmacias anda se gabando que recebeu no governo Camilo tudo o que tinha do governo anterior antes mesmo da abertura do orçamento e o resto que se dane! eu apostei nesta mudança; mas que mudança? com a palavra o sr. secretario.

  • É o problema esta em parte na humanização, mas isso não se conquista da noite pro dia, um profissional de saúde que há anos nesse estado é desvalorizado, não tem condições adequadas de trabalho e ainda viu por muitos anos alguns outros funcionários só assinando o ponto porque era peixe de alguém, não desenvolverá da noite pro dia a arte de cuidar!! Seria a mesma coisa se hitler se transformasse na madre tereza de calcutá de um dia para o outro. Quanto a fala do secretario sobre a prioridade na humanização espero que haja a valorização do profisional de saúde!!

  • O QUE FALTA É “HUMANIZAÇÃÃÃAÃÕOOOOOOOOO” PARA OS MÉDICOS E FÚNCIONARIOS DOS HOSPITAIS, MEU FILHO E MEU IRMÃO, PASSARAM POR LÁ, E PUDE CONSTATAR O DESCASO DE ALGUNS FUNCIONARIOS É MEDICOS. NÃO GENERALIZANDO, MAS AINDA TEM UNS TRÊS FUNCONARIOS BACANAS.

  • A DISCULPA É SEMPRE A MESMA, ANTES ERA PORQUE O SECRETÁRIO ERA PARADO É NÃO FAZIA NADA E AGORA!!!! A VERDADE É QUE FALTA COLOCAR PESSOAS QUALIFICADAS, PESSOAS QUE TENHAM NO MINIMO UM CURSO DE RELAÇÕES HUMANAS NO SEU CURRICULO. SENTIR NA PELE O QUE ESSAS PESSOAS SENTEM AO PROCURAR, O ATENDIMENTO PÚBLICO, AS PESSOAS SÃO TRATADAS COMO LIXO, SE VC NÃO BRIGAR PELOS SEUS DIREITOS LA DENTRO VOCÊ FICA A MERCE DO PESSIMO ATENDIMENTO QUE ULGUNS
    FUNCIONARIOS DAO AS PESSOAS. ESPERO SINCERAMENTE QUE ISSO MUDE, QUE DEEM CURSO PARA OS MAUS FUNCIONARIOS.

    • Não! demite os médicos, enfermeiros, técnicos, atendentse, vigilantes, logo! quando todo mundo tiver na rua, põi a culpa no povo que ficou doente!! Êta hipocrisia!

  • Nããããooooo, mata logo! Eles esqueceram que agora a vidraça são eles? Assumam a responsabilidade que lhes cabi! Que ião espanar o parafuso todo mundo ja sabia, mais o que nois naum esperava era tão cedo.

  • Eu acho que estao jogando a responsabilidade para os profissionais da saude e nao para a PMM, ja que o que eles escreveram na nota é correto, pois nao é certo as pessoas irem no HE com dor de garganta, tem postos de saude justamente para isso. Mas infelizmente a populaçao nao é instruida neste caso. E quanto a humanizaçao ao entedimento, é um assunto ridiculo, pois é facil falar em tratar bem os pacientes quando nao tem nenhum recurso para isso, e o medico pode dar todo amor e carinho mas isso nao resolve a dor de ninguém.

  • Mas já? Passando a responsabilidade pros outros?!! A promessa era que ‘nunca antes na história desse Estado’ veríasse uma solução para todos os problemas tão rápido! E agora isso!?!? Aproximam-se os 100 dias de gestão e kd? E não serve história de não ter dindin… Já passando para o terceiro mês de arrocho, o Gov já tem o fluxo reposto. Quero resultado! Relatório é só pra enrrolar a falta de soluções. Eu quero, eu quero, eu quero!!!!!

  • NÃO DISSE NADA QUE JÁ NÃO SE SAIBA . O QUE VAI SER FEITO PRA MUDAR?? COM ESTA EQUIPE QUE ESTÁ AÍ, TENHO CERTEZA QUE NADA VAI MUDAR. FALTA COMPETÊNCIA TÉCNICA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *