“Sujões” na mira da Prefeitura

Diariamente, centenas de funcionários atuam em todas as regiões da cidade, através de equipes da limpeza para manter a cidade limpa. O município também mantém regular coleta de lixo domiciliar, além de atender às solicitações feitas pelos moradores. Apesar de todos esses serviços, algumas pessoas insistem em jogar lixo em locais impróprios. Como forma de reprimir essa prática, a prefeitura poderá notificar e multar os infratores.

Essa decisão foi tomada na manhã de segunda-feira (23) durante reunião entre as secretarias municipais de manutenção urbanística, desenvolvimento urbano e grupamento ambiental da Guarda Municipal, para definir uma ação de fiscalização contra os que desrespeitam as normas de limpeza urbana previstas no Código de Postura do Município e depositam resíduos domésticos, entulhos e vegetação em locais não permitidos. Fiscais da Semur, Semdur e GMM tem notificado e autuado pessoas flagradas jogando lixo em vias e áreas públicas. Locais como as proximidades das escolas, canais do Beirol, Perpétuo Socorro, Nova Esperança, praças e outros pontos que foram monitorados. A partir de agora, quem jogar lixo em local proibido será notificado pela prefeitura e o mesmo poderá ser acionado pela promotoria pública ou encaminhado ao Ciosp.

Eraldo Trindade ressalta que não deveria ser preciso esta ação, mas quem insistir em criar lixões na cidade ficará sujeito a notificação e multa. “Na verdade, gostaríamos que isso não fosse necessário. Ninguém gosta de sujeira, mas é preciso que todos entendam que manter a cidade limpa é algo que depende tanto do poder público como da própria população. As pessoas que não concordam com os sujões também devem ajudar na conscientização dessas pessoas”, diz o secretário.

(Texto: Coordenadoria de Comunicação da Prefeitura de Macapá)

  • Já vi esse filme antes:a prefeitura anuncia na inprensa que vai fazer,as fezes até que começa a fazer,mas com um tempo a coisa trava e as leis que valem pra uns não valem pra outros:já na gestão do RG Prefeitura anuncia que iria punir quem limpasse os quintais e jogasse lixo em via pública,agora a propria prefeitura incetivam os moradores a limparem seus quintais e jogarem o lixo em via pública dizendo que irá fazer o recolhimento e esquece de fazer(fato ocorrido no bairro Novo Horizonte II),prefeitura anuncia que vai fiscalizar e punir com multa quem construiu ou construir fossas nas calçadas,o Secretário Paulo Melem;marido da então secretária Glaucia(SEMUR)é apanhado nas escutas da Polícia Federal favorecendo um amigo para que o mesmo pudesse continuar a construção de uma fossa na calçada sem ser incomodado pela fiscalização.prefeitura anuncia fiscalizaçao á auto lavagens que faz descarte de resíduos sem tratamento em vias ou em áreas de ressacas,denuciei por duas vezes uma lavagem de carros que estava em desacordo com as normas e os fiscais nada fizeram e foi assim com os pneus das borracharias,as limpezas dos canais do Jandiá e do Beirol foram anunciadas na imprensa, limparam 50 metros de cada canal e coisa travou.PREFEITO anuncia nos meios de comunicação que em 60 dias concluiria os serviços de tapa buracos da cidade,depois disse que seria em 90 dias(conversa pra boi dormir)Quem acredita no Roberto,acredita em…deixa pra lá!

  • Olá Néa, tudo bem?
    Gostaria de saber do Sr. Secretário Eraldo Trindade, qual o projeto que a P.M. de Macapá tem para as áreas de ressaca? Faço um trabalho voluntário com algumas famílias da área localizada ao final das Ruas Hamilton Silva e Leopoldo Machado (Av. Pedro Américo e adjacências). Nessas áreas o lixo está para subir nas casas dos moradores. Até quando Macapá vai conviver com essa situação? Quando os governantes vão criar vergonha e olhar para esse câncer? Chega de ir a esses lugares somente na época das eleições, remendar as pontes e ainda PINTAR AS “BEIRADINHAS” DE AZUL. Isso é vergonhoso. Sr Secretário, vá a esses lugares e diga aqui no blog, qual a sensação de ver aquelas pessoas literalmente em cima da M …., pois se a cidade não tem esgoto, ALVARÁ lá. Como diz a Alcilene: PRONTO : FALEI.
    Um abraço.

    • Será que essa população se preocupa com a redução dos resíduos ou é do tipo que vai ao supermercado comprar uma caixa de fósforos, mas exige uma sacola plástica pra colocar a “compra” dentro? Duvido.

  • Bom dia! A medida não seria necessária se os órgãos responsáveis cumprissem suas tarefas.
    Pode-se observar os serviços executados nas vias públicas que nunca chegam ao fim e são deixados todos os entulhos em via pública.

  • Gostaria que essa lei se estendesse aos fumantes. Existe classe mais imunda? Além de poluir o ar com a fumaça, poluem o chão com a bagana (qua aqui é conhecida como “bituca”) dos seus cigarros.
    A falta de educação é tamanha, que pode ter uma lixeira na frente do meliante, mas ele joga o resíduo no chão, esquecendo-se de que ato aparentemente inocente pode entupir os bueiros e causar alagamentos. Sem contar que o material de que é fabricado não se decompõe facilmente.

  • As pessoas deveriam ter consciência de que não se deve jogar lixo em qualquer lugar. Muitos deixam lixo jogado até na frente da própria casa. Eu moro no Conjunto Laurindo Banha, próximo ao terreno do “Zelito”, na Av. Aimorés. A situação nesse trecho é lastimável. A Prefeitura limpa em um dia, no outro já está cheio de animais mortos, detritos da “Feira Maluca” e todo tipo de lixo que se possa imaginar. O fedor é insuportável para quem mora às proximidades. Vamos ver se com repressão as coisas melhoram.

    • Ivanete, concordo com você. É treste afirmar: Convivemos com muitas pessoas IMUNDAS pois sequer, limpam (capinam) a frente de suas casas. É deveras vergonhoso!!! Tome-se por exemplo aquelas casas no KM9 (entre a P.R.F e o Marabaixo 4). Bom seria se ao contrário fosse pois o Poder Público Municipal já tão “capenga” (de tanta corrupção), ainda tenha que agir com “mão de ferro” em cima nos Munícipes. Isso é vergonhoso!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *