Tarifa de ônibus – a briga continua

A Prefeitura de Macapá, por meio da Procuradoria Geral do Município, ingressou ontem,quarta-feira,  na 1ª Vara Cível da Comarca de Macapá, com pedido de impugnação da perícia que solicita reajuste da tarifa de ônibus para R$ 2,57. Atualmente, o valor da passagem de ônibus na capital é de R$ 1.90.

A PMM tinha dez dias para se manifestar sobre a perícia feita pela perita Maria Angélica, a pedido do Sindicato das Empresas de Transportes do Amapá – Setap. Contudo, o pedido de impugnação foi feito antes mesmo do encerramento do prazo, com base em uma série de inconsistências encontradas na perícia do Setap, entre elas, a inclusão de custos com a bilhetagem eletrônica e encargos com o sistema.

Paralelamente ao pedido de impugnação, o procurador geral do município, Riano Valente, informou que a Prefeitura de Macapá juntou um estudo tarifário feito por uma especialista em transportes urbanos, onde aponta o valor atualizado da tarifa de ônibus em Macapá até fevereiro deste ano a R$ 2,16. O estudo também será encaminhado à Câmara de Vereadores.

Valente disse que a Prefeitura de Macapá e a Câmara de Vereadores querem implantar um valor justo socialmente para a tarifa de ônibus na capital. “Queremos também implantar o calendário tarifário para que essa questão de reajuste não acabe sendo decidida na via judicial. O município quer decidir o reajuste, sempre com o aval da Câmara de Vereadores”, observou o procurador.

A Prefeitura pede também à justiça a realização de uma nova perícia para apontar o real valor da tarifa de ônibus. Desta vez, feita pela Polícia Técnico-Científica do Amapá. “A Politec tem peritos especialistas nas áreas contábil e financeira que podem fazer uma perícia totalmente isenta”, concluiu o procurador.
(Texto: Volney Oliveira, da Ascom-PMM)

    • É bom sempre estarmos vigilantes e protestarmos a presença de pessoas no mínimo tendenciosas ou desonestas de participarem de procedimentos como esses..

      Vamos divulgar isso mesmo e torcer para que o poder público possa combater esses (as) “pilantras” de plantão.

      Estamos zuiando!!

  • tem que verificar as condições e orarios dos onibus,demora muito mano!!!
    ah! outra coisa, muitos bairros estão sem linha de onibus…

  • Alcinea,…somente uma correção… a Sra.Maria Angélica é perita nomeada pelo juízo e não pelo SETAP, a assistente de perícia do SETAP foi a Dra Perla. A tentativa de colocar em suspeição os trabalhos da perita judicial, além de ser uma afronta ao judiciário, ofende moralmente a referida pessoa. Só cabe ao juízo o convencimento quanto ao valor probante da prova técnica produzida.Não cabe à PMM nomeação e sugestão do perito judicial, à ela cabe somente a nomeação de assistente técnico.

  • Espero que a Prefeitura não esteje somente fingindo “brigar” com essas Empresas de Ônibus na busca de não permitir que a tarifa majorada para o transpórte urbano seja elevada ao preço que eles bem querem e sim o justo, elém é claro de exigir o mínimo de prestação de serviço devido pelo preço que eles hj já cobram, pois nem isso eles fazem!
    O que se observa hj é que em tudo o JUDICIÁRIO intervém, acredito que é função dele sim, porém isso é também reflexo do enfraquecimento das INSTITUIÇÕES, DOS PODERES, falta de autonomia, compromisso com suas reais atribuições, isso é ruim pra tal DEMOCRACIA, precisamos do fortalecimento das INSTITUIÇÕES e para isso temos que ter pessoas compromissadas com isso!!

Deixe uma resposta para O OBSERVADOR Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *