Tumulto em Laranjal do Jari. Grevistas xingam o governador

O governador Camilo Capiberibe foi xingado e teve seu carro cercado por professores em greve e cidadãos que apoiam a greve dos professores agora há pouco no município de Laranjal do Jari, sul do Amapá.
O próprio governador acabou de contar no Twitter que após inaugurar a escola Sônia Henriques sofreu tentativa de agressão por parte de professores.
Na saída da escola, o carro dele foi cercado por manifestantes. A polícia teve que  intervir para que os manifestantes não virassem o carro.
No percurso da escola até a balsa, o governador foi ouvindo xingamentos de todos os tipos.
No Twitter ele disse  que as agressões partiram de professores ligados a partidos políticos. E avisou que não vai “aceitar provocações de setores que tentam exaltar os ânimos com objetivos político-partidários.

Os professores negam a interferência de partidos políticos.
Há mais de 20 dias em greve, os professores reivindicam o piso salarial. Esta semana o governo entrou na Justiça com pedido de liminar para que fosse decretada a ilegalidade da greve, mas o Tribunal de Justiça considerou a greve legal e, consequentemente, indeferiu o pedido de liminar.

  • Sou professor e hoje não me questiono o quanto se ganhou ou se perdeu em greves passadas.Não me questiono se me foi oferecido 15,56% , mais que isso, ou menos, por governos atuais ou passados. Apenas me detenho ao que me foi oferecido como um direito no presente momento. Foi me oferecido o direito de um piso salarial a ter que ser respeitado por quem quer que seja.
    Mesmo que o professor tivesse um salário milionário, se fosse por lei lhe garantido o direito de um centavo a mais, não me caberia questionar se é certo ou o errado receber devido valor.Apenas me caberia cobrar aquilo que me é direito.
    Estive lendo os comentarios do senhor antônio, tenho que respeitar a opinião dele,más tenho minha própria opinião. Senhor antônio disculpe-me se estou lhe interpretando mau,paresse-me que o senhor esta questionando direitos e deveres que não lhe é seu, isso no que se refere, a lei do piso salarial dos professores.Lógico que não é pecado por sua parte emitir opinião sobre todos os demais fatos. Perguntolhes se seria coerente eu tescer comentários sobre o que o senhor ganha em sua profissão? ou se o aumento que as demais categorias receberam do até então do atual governador, que por sinal foram melhor que o nosso é justo? Claro que é justo! Se foram direiros concedidos a suas categorias e aceitos por parte de vocês concidera-se inquestionavel então.
    Senhor antônio ou quem quer que seja ,achas realmente que é justo apenas 15,56% no salario base dos professores? Querendo os senhores ou não, nos foi consedido bem mais que isso ao nosso salário,não importa se isso irá ter como reflexo o dobro de 15,56 em nossa regência de classe. Fato é que foi atribuido o valor ao salário base. São ganhos e direitos que nos foram dados e que devem ser respeitados, sendo justos ou não. Acho também que os senhores devem respeitar o direito de nossa categoria de grevar ou não. É nosso direito grevar e ponto final. Não cabe aos senhores afirmar obtivemos sucesso ou não se erramos no passado ou não .
    Dizer que nossa greve é injusta, por está penalisando os alunos, é fugir ao propósito principal, que é o piso salarial, apenas o piso.
    Posso chegar em uma sala de aula e dizer que fui obrigado a não receber os meus direitos ou que não vale apenas lutar por eles? Na minha opinião fazendo isso estaria sendo mais nocisso aos meus alunos do que ficasse 1 ano em greve. A moral,o direito e o respeito são valores tão ou mais importantes que qualquer conceito que o tempo ou o espaço poça avaliar.
    Sinceramente não tenho 30 anos aqui no estado, entretanto, 1 segundo me basta para saber que quem tem que aceitar ou não o piso salarial dos professores é o próprio professor.Em relação demais categorias reservam-se o direito de opinar mais nunca de decidir se é justo ou não. Mesmo porque não se há o que decidir em relação ao piso.O que falta mesmo é aplicar essa bendita lei. O fato é que em qualquer momento, sempre será justo se cobrar o que é de direito.
    Curioso é que nos dão um direito, e ao lutarmos por esse direito, somos considerados foras de lei. Infelismente em nosso País autoridades argumentam em nome de suas imcopetências razão maior para declarar que o direito é esquerdo , o certo é o errado e o justo é a injustiça!

  • A situação da maioria das escolas públicas do Amapá:

    1. sucateadas, na maioria dos casos;
    2. com material de escritório da época do Território Federal;
    3. sem biblioteca atualizada, sem laboratório de infomática digno;
    4. com muitos problemas de infraestrutura, internos e externos;
    5. com falta de merenda, principalmente as do interior.

    A situação dos professores:

    a. sem material de trabalho: pinceis-giz;
    b. com salas entre 30 a 40 alunos (às vezes, mais);
    c. com cargas-horárias estafantes, com muitas durmas (às vezes, fazendo cobertura de colegas do contrato, ou em licença);
    d. sem condições físicas para trabalhar (salas absurdamente depredadas);
    e. sem nenhum tipo de incentivo, a não ser “críticas dos gestores”.

    A situação dos diretores:

    1. alguns não têm formação, nem experiência, nem qualificação alguma;
    2. são agentes políticos, vindos diretos do partidos políticos, não “educadores de formação e vocação”;
    3. são inexperientes, cobram resultados e trabalho dos professores, mas nem eles sabem o que podem (e devem fazer) para melhorar a qualidade da educação na escola, pois são apenas “agentes” terciários desse processo (ou seja, o poder de decisão de verba não está na mão deles);
    4. os piores são os que cobram horários e aprovações – pois dão demonstração cabal de seu despreparo;
    5. os melhores não têm condições de desenvolver um bom trabalho, senão a muita bajulação junto à Secretaria respectiva (e isso às vezes não resolve).

    Sabe, por tudo isso, se o GEA desse 60% de aumento aos professores, talvez nem isso resolveria. O problema do descaso educacional não é desse governo, entendam: é do outro, do outro, do outro e do outro. Fazer o quê?

  • Gloria primeiramente a Deus pai Celestial e em segundo ao Governador Camilo que concedeu 16.56% de aumento salarial aos professores do estado, agora nossas crianças vão voltar a sorrir de novo.

  • Acabei de lê os comentários!!!!!
    É colegas professores,na verdade só nós sabemos o malabarismo que fazemos em sala de aula !!!!! salas lotadas de alunos,cadeiras quebradas,sem material para dá suporte para que possamos dá uma aula digna .
    É preciso valorizar sim os professores do estado do Amapá pois ensinamos aos nossos alunos ,sempre,que quem não LUTA POR SEUS DIREITOS NÃO É DIGNO DE TÊ-lOS…então seria hipocrisia e contraditório de nossa parte se não estivessemos na luta
    !!!
    A LUTA CONTINUA PROFESSORES

  • Depois de assitir o povo fazer festa no aeroporto para receber os acusados de um dos maiores desvios de recursos da educação e da saúde ocorrida nesse Estado, não me surpreendo mais com tanta ignorância e oportunismo. Esperam e irão ver figuras que encontram-se nesssa greve se candidatando a ulgum cargo politico e tudo isso virar discurso de palanque.
    Quanto ao senhor governador e seus assessores, estou surpresa com a falta de bom senso na negociação, pois dinheiro tem, o que falta realmente é secretários e assessores com capacidade de gerenciamento de conflitos e imparcialidade politica na gestão da coisa pública. Não tem dinheiro para pagar o piso, então solicita ao governo federal a complementação. Qual a dificuldade nisso? Nao se conseguiu para a infraestrutura? Por que manter tanto desgaste politico com uma classe oportunista que reduz a qualidade da educação ao pagamento desse piso?

    • Sandra, possa até que exista oportunistas no meio dos professores, mas aí generalizar uma classe de trabalhadores é de mais não acha? Eles estão apenas reivindicando o cumprimento da lei e se alguem esta prejudicando a qualidade de ensino com certeza não são os professores.

    • Espero colega ELDER, que voc~e não seja professor, caso contrário , fico preocupado, pois meu colega, quando estamos em sala d aula com 9 ou 10 turmas, lá o prof. é tudo, devido a juventude esta um pouco abandonada, só estamos solicitando o que tá na lei é justo, CAMILO colabora vai, e vc Elder visite mais nossas escoalas.

    • Não é contra professores que você deve chamar de vadios. é para os verdadeiros inimigos do povo, os deputados que aí estão ganhando super salários e verba indenizatória. O governador também vem dessa classe elitista, cá pra nós você é mais um daqueles que pouco contribui para a mudança de uma sociedade, se acostumou com as migalhas e falsas promessas. Ingênuo, torna-se manipulável como a maioria dos ignorantes que pouco fazem questão de participar da verdadeira política porque não gosta de se envolver. É de pouco argumento e não opina por si mesmo.

  • EXTRA, EXTRA, O movimento grevista da educação foi vítima da tentativa de um GOLPE promovido pelo governo do Estado. A QUESTÃO FOI A SEGUINTE, Esse Governo através de uma manobra chamou o comando de greve para a mesa de negociação mas, contudo, etretanto não apresentou nenhuma novidade na sua antiga proposta para levantar o movimento. AGORA TUDO INDICA QUE ESSE GOVERNO VAI PARA A MÍDIA REAFIRMAR SEU DISCURSO DE QUE O MOVIMENTO É INTRANSIGENTE, OU SEJA, VAI CONTINUAR DESQUALIFICAR OS EDUCADORES EM GREVE. É LAMENTÁVEL, POIS, ENQUANTO CRESCE UM MOVIMENTO NACIONAL DE VALORIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO O GOVERNO DO AMAPÁ PARECE IGNORAR.

  • ACHO EU Q OS FILHOS DO SR.GOVERNADOR,”COITADINHOS ESTÃO TAMBÉM PERDENDO AULAS”.ENTÃO TÁ!

  • Que educação é essa que parte para agressão fisica contra uma autoridade constituida pela mão do eleitor amapaense, eu estou indignado com tal atitude a sim como toda a sociedade civil organizada em todos os seus setores

  • Alguns esclarecimentos necessários diante de alguns comentários:
    1) A Lei do Piso passsou a ter validade plena no final de 2011 quando o STF ratificou que o piso deve ser dado no vencimento (salário-base) e não na remuneração (pagamento com gratificações);
    2)Por isso não cobravámos o pagamento integral: a questão estava na justiça. Agora, tem que pagar integral. É lei. Pela lei, o valor do vencimento inicial deve ser o piso;
    3)O Ministério da Educação tem recursos para complementar o pagamento do Piso aos estados e municípios que não puderem pagar. Basta solicitar e provar que não pode pagar;
    4) Tem que abrir as contas totalmente, não basta dizer “não posso”. Pergunta-se porque o GEA não solicita ajuda ao Governo Federal?
    5)Se ao invés de ficar tentando desmobilizar a greve, o governo tivesse ficado no diálogo incessante, já teríamos chegado a um acordo. Isso sim, foi partidarizar a questão e antidemocrático.

  • Realmente, a greve é uma das poucas armas que o trabalhador dispõe para lutar por melhorias, salarias e condições de trabalho. Quanto à greve dos professores do nosso Estado, é patente que é mais um instrumento de oposição (TURMA DA HARMONIA) para desestabiolizar o atual governo. Senão vejamos: 1) Durante as minifestações, quem nunca viu pessoas estranhas à classe do magistério (simpatizantes de Valdez Góes e Gilvan) no meio dos manifestantes? 2) Quando foi que nos últimos anos se acenou com propostas de reajuste salarial de mais de 15% para o magistério? Qual foi o único governador que propôs a incorporação da gratificação da regência de classe ao salário dos professores, que melhoria em exatos 100% o salário dos aposentados? É inconteste o fato de que esta greve é política! Obviamente que não podemos perder de vista que, mesmo com as propostas governamentais, os salários dos professores continuam defasados, mas não podemos esquecer que o Estado do Amapá ainda sofre, e como sofre, os efeitos dos assaltos de que foi vítima do “governo da harmonia”. Não podemos esquecer que o nosso Estado tem um dos menores PIB do Brasil. Apesar de todos esses fatores nossos professores têm uma faixa salarial entre as melhores do País. A classe dos professores é politizada, não necessita de servir de degrau para que pessoas de índole vil consiga seus objetivos nefastos de enriquecimento às custas da miséria do nosso povo. A TURMA DA HARMONIA NÃO PODE E NEM DEVE VOLTAR!!!!! DEUS QUE NOS LIVRE!!!!

    • Nonato Oliveira;
      Concordo que a HARMONIA não deve voltar ao poder nunca mais.
      Mas você deve também deixar de ser baba-ovo desse governo incompetente, vais ver que tu não tens nenhum filho na escola pública.
      No mínimo tu deves estar mamando na teta desse governo irresponsável.

  • Agora por causa de alguns professores não se pode inaugurar escolas pelo estado, quanta pretenção e arrogância, vão trabalhar cambada.

    • Querida Neide,

      Você é sá burrinha mesmo,como uma cidadã pode escrever tal absurdo!Meus pesames!!

  • Antonio, em que mundo vc vive?! O professor deve ganhar melhor sim, mas infelizmente para o governador e para a familia real do PSB isso não é importante. Eles valorizam muito a educação, mas é a do Canadá. O da USP, em que seus filhos se tornam mestres. No nosso Estado eles nunca ficam pra estudar, que dirá valorizar nossos professores.

    Como diz a própria mãe do governador: “Estou aqui na UNIMED e o atendimento é ruim”. Vai pro Pronto Socorro….

  • Duas coisas: não é por que sou contra a greve que sou PSB, e nem quem é a favor da greve deve ser filiado a algum partido político. Deixemos a paixão de lado.

  • O piso nacional da educação é R$ 1.451 o salario proposto pelo GEA é de R$ 2.700 me diz onde está o tal salario abaixo do piso que eu não enxergo? Essa greve é politica sim e ponto final.

  • Quem defendeu mesmo o sr. governador!?
    A Briosa Policia Militar, né!
    A mesma que é discriminada pela política salarial desenvolvida no governo de sua excelência.
    Como os militares (muito embora talvez quisessem) não poderiam se omitir ou mesmo prevaricar o sr. governador foi salvo. Salvo da sanha revoltosa da população do abandonado município de Laranjal do Jari.
    Pode ser que tenhamos outros exemplos em outro locais, quem sabe!?
    De qualquer forma todos, inclusive o governo da mudança, podem contar sempre com os valorosos serviços prestados pela eterna e leal caserna.
    Que mesmo desprestigiada, desqualificada e desvalorizada é quem na hora do perigo (em que muitos se borram de medo) é chamada para resolver a demanda.

    • Vai ver a polícia militar defende ele e as instituições organizadas, por que ela sabe o seu papel, quem está perdendo o rumo disso é que precisa rever conceitos…com a palvra os “nobres grevistas” que se deixam envolver com bandidos, criminosos…
      E sempre que isso ocorrer que bom que temos os militares para impedir, pois senão para onde caminharíamos??

    • É por isso que este Estado está na m… aqui não se produz nada…, quando muito é uma produção insignificante, é só observar, setor primário(o que tinha era manganês acabou), setor secudário (indústria, onde??)setor terciário (serviços, tem mas depende do contra-cheque). A nossa alternativa é criar o 4º setor…e ele se chamar corrupção ou pilnatragem ou politicagem ou.. aí sim estaremos bem, do contrário….continuaremos na dependência da mamãe união com o FPE, CONVÊNIOS e coisas do gênero…até quando?
      A solução para isso tudo…cvhama-se consciência, dignidade… que se conquista com trabalho, ingredientes que o Amapá precisa, do contrário…. sabiam que até as tetas da vaca um dia com tantos bezerros para sugar … irá secar??um dia a vaca via morrer… e os bezerros sedentos de fome ficarão órfão sem ter onde mamar…pensem nisso…

      • Muito bom Observador , precisamos ter essa visão , chaga desse pensamento medíocre , grande parte de trabalhadores precisam de empregos , pra isso precisamos atrair investidores e só virão se o estado oferecer condições de infraestruturas , coisa que nosso estado ainda não dispõem . chega de economia dependente apenas de funcionários públicos .

  • O cûmulo da idiotice… Inaugurar uma escola em plena greve dos professores… Só o Camilo consegue…

  • Os problemas desse (des) governo nao são de hoje, surgiram deste a criação do Estado do Amapa, estão presentes nos tres Poderes e ate no Ministério Publico: corrupção e ma gestão publica com pessoas com pouco conhecimento e/ou vontade de atender o interesse publico!

  • EXISTE UM COSTUME NO NOSSO ESTADO DE TENTAR ENFRAQUECER AS LUTAS DOS TRABALHADORES: É RELACIONÁ-LOS COM INTERESSES PARTIDÁRIOS.
    o QUE NÃO TEM NADA A VER UMA COISA COM OUTRA.
    NO CASO DA LUTA DOS PROFESSORES, NÃO ADIANTA QUERER LEVER POR ESSE LADO, PORQUE TODOS NÕS TEMOS UM PROFESSOR NA FAMÍLIA E SABEMOS QUE ESSA LUTA É MAIS DO QUE DIGNA, NECESSÁRIA E LEGAL, NÃO TEM NADA A VER COM PARTIDOS. SABEMOS QUE A EDUCAÇÃO NO BRASIL E EM NOSSO ESTADO É UM FAZ DE CONTA: PROFESSOR FINGE QUE DÁ AULA PORQUE NÃO TEM AS MÍNIMAS CONDIÇÕES DE TRABALHAR, ENQUANTO QUE OS ALUNOS FINGEM QUE APREENDEM.

  • O movimento grevista é moralmente aceitável? SIM! Já existe lei no Brasil que regule direito de greve dos servidores públcos??? NÃO! Greve considerada “legal” pelo Poder Judiciário do Amapá???? Quero ver quando ocorrer greve dos servidores do próprio Poder Judiciário!!!! Qual será a posição do Judiciário Amapaense??? É ver para crer!!!

  • BOM, TO TOMANDO UMA CAIPIRINHA AQUI EM KSA, MAIS VOU COMENTAR EM POUCAS PALAVRAS, ALIAS, VOU USAR UMA FALA DO PRÉ CANDIDATO A PREFEITO DE SÃO PAULO, DEP. CHALITA:
    CHALITA TAVA ONTEM NO PROGRAMA DO RATINHO (SBT), ENTÃO FOI PERGUNTADO SOBRE O QUE VAI “ATACAR” NO SEU GOVERNO, ELE, INTELIGENTEMENTE, RESPONDEU ENTRE AS 3 COISAS:
    – A EDUCAÇÃO…”(…)NAO PODEMOS FALAR DE EDUCAÇÃO SE O BRASIL (E O AMAPÁ TAMBÉM) NAO PAGA BEM SEUS PROFESSORES. (…)VOU VALORIZAR O PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO”
    TAIIIIII !
    BOM DIA DO SENHOR A TDS !

    • Você já disse tudo. Ele estava num programa. Portanto amigo, tudo teoria, assim funciona xuxu beleza. Ultimamente esse xalita já passou por uns 4 partidos, tudo só pensando em ser candidato a prefeito de sp. Sei não! desconfio.

  • ATENÇÃO: DIA 08/05/2012, ENCERROU O PRAZO DO CONTRATO ADMINISTRATIVO DA SETRAP COM A FIRMA PARCEIRA PARA FORNECIMENTO DE AREIA E SEIXO, A PREÇO DE QUASE O DOBRO DO QUE VINHA SENDO PRATICADO PELA EMPRESA CONTRATADA MEDIANTE LICITAÇÃO PÚBLICA. ATÉ AGORA NÃO HOUVE SEQUER BOCHCICHO DE LICITAÇÃO PARA CONTRATAR EMPRESA PARA TAL FORNECIMENTO. JÁ TENTEI PUBLICAR EM JORNAIS TAL DENÚNCIA E, INFELIZMENTE, NÃO CONSEGUI. ENTÃO USO DESTE BLOG DA MINHA QUERIDA ALCINÉA, PARA ALERTAR O MINISTÉRIO PÚBLICO, O TCE E DEMAIS ÓRGÃOS FISCAIS PARA DAREM UMA OLHADINHA NO QUE ESTÁ ACONTECENDO.
    NÃO QUEREMOS MORALIDADE E LEGALIDAE JÁ?

  • Senhor Julio, vocês cobraram o piso do Waldez e do senhor Pedro Paulo com toda essa vontade e radicalismo? Quando que eu não lembro? e se cobraram qual foi a resposta? HÃ?

  • Dizer que a greve dos professores não tem intervenção politica-partidaria é brincadeira. É o maior sindicato do estado, e é claro que partidos politicos se valem disso para crescer, buscando enganar a sociedade. Fazer greve é legal, e eu concordo com isso, professores merecem ganhar mais que os deputados, o que não pode é os senhores professores se comportarem como tal, e ganharem dinheiro só para irem cumprir horario na escola, pois eu ja fui aluno e sei como é, passa-se uma pesquisa de um bimestre todo e dá-se a pontuacao, e explicacao que é bom, o aluno que se vire parceiro. falei..

  • Eles ainda se intitulam como Professores e formadores de opinião?? Eu penso que quando uma pessoa parte pra agressão ela perde toda razão. Fato!
    Que moral estes professores terão caso seus alunos resolvam agredir-se em sala de aula?

    • ruined, sou professora tenho 21 turmas no ensino médio, dou aula para quase mil alunos, em salas de aulas com quase 50 alunos por turma.Antes de escrever o que você não faz nem ideia.. procure se informar mais sobre a educação do Amapá, assim quem sabe abra seus horizontes.

  • Sinceramente penso que a diretoria desse sindicato dos professores não tem demonstrado coerência e habilidade pra negociar com o governo, essa greve poderia muito bem ter sido evitada, a maioria da população sabe que isso tudo é pra tentar desestabilizar o governo, e no final das contas todos saem perdendo!

  • Gente, vamos fazer o movimento: “Camilo, volta pro CANADÁ!!!
    Tenho certeza que vai pegar igual aquele que a querida Alcinea lançou na época do El Bigodon: “Xô Sarney”
    Temos que acreditar no novo! Chega dessas oligarquia que só destroem o Amapá!
    “Camilo, volta pro CANADÁ!”

    • O movimento mais sensato neste momento é: “Professores voltem para as salas de aulas”. Afinal com este movimento vocês só estão atingindo as crianças pobres, que além das aulas, para muitos estão perdendo uma refeição digna do dia (merenda escolar).

    • Flavio sem noção que deve ter feito parte do grupo da harmonia e está com saudade do dinheiro fácil é muito comodo falar mal do governo e espalhar inverdade, quero vê ficar no lugar dele com as dividas que recebeu, o governador está trabalhando sim e atendendo as expectativas dos menos favorecidos. Prontofalei.

  • Sem o apoio da sociedade, esse movimento político partidário de parte de professores vai acabar dando um efeito contrário, ou seja, no final de tudo o governador vai sair fortalecido, pois todos já estão percebendo que o negócio é causar o caos e confundir a opinião pública para que pensem que no GOVERNO PASSADO os professores eram felizes, tudo funcionava, era lindo ver os funcionários contentes com um aumento de 6% a mídia não criticava o governo o Amapá era um paraíso.

    • Cara Neide, o movimento dos professores, diferentemente daquela cena ridícula promovida pelo governo na frente da ALAP, da qual o Camilo Capiberibe foi membro (…), é um movimento apartidário. O que nós, professores e famílias pedimos é o mínimo: é só o cumprimento da lei. O governador Camilo Capiberibe se recusa pagar aos professores o “PISO”, e busca intimidar o movimento com ações na Justiça, publicações em mídias compradas
      (…)
      Não faça isso, minha cara, ou vão pensar que seu nome, na verdade, é Cláudia e Neide é apenas um “fake”.

      • Nesse mundo capitalista a única razão de ser é, o meu primeiro e o resto o resto tá de bom tamanho. Perece-me o seguinte: se o governador der o q eu quero, pronto, está fazendo um ótimo governo, mas, se não der o governo está uma porcaria total. E os demais da sociedade? dane-se. Ou seja vamos julgar o governo em virtude das individualidades. Visão global da sociedade ninguém discute. Triste sociedade! triste modernidade!

  • Se fosse realmente cunho político o sindicato sequer teria aceito os 15% e levado para assembleia de professores ocorrida no CCA. Em todo momento o sindicato tem dado a oportunidade de diálogo aberto, mas a intransigência da cúpula deste governo dificulta a aproximação de um desfecho tranquilo, prefere achincalhar o professor na internet e nas rádios. Camilo como governador é um bom twitteiro.

    • Jonas se estava naquela assembleia viu que tudo estava armado, pois a votação foi ridicula, onde pessoas levantaram os dois braços e gritaram, cadê a democracia nem sequer se saber o quantitativo que votou contrar ou a favor da greve.

      • Você tem razão quanto a desorganização, mas a insatisfação é um fato. A greve é um reflexo da falta de investimento dos vários governos, bandeira política ou não, a educação ainda é usada como moeda de troca. No governo Waldez Goés, a roubalheira, a pilantragem do qual não devermos esquecer. Do governo Capiberibe, a austeridade, a ditadura e, ao mesmo tempo, contraditória, pois aceita sem muita discussão pagar os absurdos de dinheiro ao legislativo e ao judiciário com aprovação unanime dos deputados (por que será, hem?). No entanto, quando se trata de melhorias salarias aos servidores e, em especial aos professores, endurece e menospreza a classe com um sorrisinho irônico, debochado. Sabe porquê? Porque sua convicção é de poder. É ser as mesmas pessoas que fazem de conta que ajudam como esses deputadozinhos assistencialistas.

  • ISSO DEMONSTRA O DESPREPARO DO SR. GOVERNADOR CAMILO CAPIBERIBE. NÃO ESTAVA PREPARADO PARA ASSUMIR UM CARGO TÃO IMPORTANTE. NÃO CONSEGUE LIDAR COM AS DIFERENTES CONCEPÇÕES. PROVA MAIOR FOI QUE ABDICOU DO ATO DE SENTAR PARA DIALOGAR COM OS PROFESSORES E PASSOU A RESPONSABILIDADE PARA A SOCIEDADE, TRIBUNAIS E ASSEMBLÉIA. DIFICIL. DEVERIA ABDICAR DO CARGO EVOLTAR PARA CANADÁ, CUBA OU CHILE.

  • Não sei de onde partiu nem me interessa, só sei que hj faz 30 dias que meu filho não tem aula, pergunto onde está o compromisso dos professores, sabe quanto ganho 670,oo por mês trabalhando em hospital particular,será que somente nos últimos dois anos que os professores do meu filho decidiram parar, e antes o antigo governador deu o aumento correto; meu filho quer estudar e a professora dela tá lavando a calçada dela todo dia pela manhã e eu cuidando de doente por 670 reias, professora quanto é mesmo que a senhora ganha, pois nós duas cuidamos de seres humanos, inclusive a senhora “passava conhecimentos” para meu filho.

    • Meu bem se voce esta achando ruim, coloque seu filho em escola particular! ou experimente ter 43 filhos em sua casa, com calor e a menar infraestrutura!e todos os anos nos grevamos! nao existe isso.

      • Carol experimente receber menos de 700 reais de salário , depois vá cuidar de pessoas doentes , ariscando sua própria saúde . É muito fácil falar com estabilidade e uma série de vantagens no seu contra-cheque . Se você não gosta de críticas e está achando ruim o que está recebendo , entregue o lugar e vá trabalhar na iniciativa privada e vá falar mal do salário que for ganhar e diga que seu patrão é injusto , pra ver se no outro dia você não estará no ” olho da rua ” correndo pro serviço público .

      • E por que em 2009 quando não houve aumento pra ninguém e todos ficaram calados .Todos aceitaram 0% de reajuste de Waldez Góes e iria ser o senador mais votado daquele pleito se não fosse a operação MÃOS LIMPAS . Tenho um pensamento quem não questiona contra a corrupção é corrupto também .

      • Olha! depois de muito tempo alguém colocou algo além da questão dos 15 ou 20 %. Falou-se em infraestrutura das escolas. Pelo menos um pouco de melhoria para os alunos também né! Já q nessa briga/greve os professores recebem o quinhão deles o governador também, já os alunos nada recebem. E não venham com essa historia de q a aula será reposta.

      • A senhora foi bem explicita ao dizer que ganha R$ 670. Como tu éis tão insensata de manda-la colocar a filha em escola particular? Partindo deste princípio, que tal tu estudar bastante é fazer um concurso para um cargo melhor remunerado e deixar este para outro.

        • Tem pessoas que só estão na educação por que não conseguiram outra opção e digo não tem professor que seja mal remunerado e ninguem ganha menor que o piso salarial. O piso foi criado para garantir que nenhum professor ganhasse menos que um salário minimo. O Percentual que o governo está propondo dar é de 15,56% isso significa que a regencia que é 100% também aumentará então logo teremos um aumento de 30%. Exemplo se um professor ganha 2.000,00 irá ganha 4.000,00.

          • Minha cara Joelma, perceba que um professor que entra no quadro do estado hoje entra ganhando menos de 1100 reais, ou seja, o SALÁRIO é menor que o piso. Realmente com a regência de 100% esse valor passa do piso, entretanto, a regência não conta para aposentadoria, o que conta é só o salário. Se existe um piso nacional aprovado por lei presidencial, nada mais justo do que lutarem pra conseguir alcançar esse piso e ter uma aposentadoria mais digna. A regência é uma conquista dos professores no governo Waldez, o qual me lembro que ocorreram diversas greves dos professores reinvindicando melhorias também. Pelo menos isso o Waldez fez pelos professores. E o que o Capi ou o Camilo fizeram? O Capi rasgou o estatuto e o Camilo não senta a mesa pra negociar. Concordo que existem muitos professores que estão gostando dessa greve pois não estão em sala de aula, mas tem outros que realmente estão lutando pra melhorar a sua qualidade de vida, e que estão demais preocupados com a questão da falta de aula dos alunos. Conheço muitos professores que tiram do seu próprio bolso para comprar materias, tirar cópias, etc para ensinarem crianças, quando quem deveria dar toda essa estrutura era o governo.

            Assim acredito que os professores tem sim seus direitos, assim como todo funcionário público ou privado tem, de lutar por melhorias salariais, e também vejo os alunos como prejudicados pela greve. Mas o que mais me chama a atenção é que me dá mais certeza a cada dia. O Sinsepeap e o Governo são intransigentes sim. O Governo poderia elevar pelo menos para 17% e o Sinsepeap poderia aceitar os 15,56% e ano q vem negociarem o restante. Abraços

          • Junior , só se o presidente do sinsepeap está mentindo , o mesmo não quis a incorporação da regência no salário , que no meu ver iria beneficiar todos e não apenas os que estão em sala de aula os quais são os que têm direito a receber . O presidente não aceitou pois é , segundo ele , descontado a Amprev da regência , por isso não tinha motivo para incorporação ( entrevista concedida a um telejornal local )

    • Muito bom seu comentário umamae , pois já trabalhei na iniciativa privada e hoje sou funcionário público . naquela época eu trabalhava em empresa de ônibus , durante seis dias na semana das 05:00 às 15:00 h . quando fazíamos greve todo mundo sabe como é , parava todo mundo . Infelizmente prejudicávamos milhares de trabalhadores com a paralização , porém era nossa arma para lutarmos por DIREITOS , no entanto não eramos INCONSEQUENTES pois sabíamos até onde avançar e todas as nossas manifestações foram vitoriosas e nossas reivincações não eram apenas por salários e sim por melhores condições de trabalho e ônibus novos para a população QUE PAGAVA E PAGA UMA TARIFA ALTÍSSIMA no transporte público e digo mais o trabalhador da iniciativa privada não têm benefícios que dobre seus salários com por exemplo regência de classe de 100% , ou seja a cada real dado de reajuste no salario do professor automaticamente esse beneficio também recebe o mesmo real de aumento , com isso , se o governo der 15,56% de reajuste será acrescido 15,56% na regência de classe , então o aumento não será 15,56 e sim de 31,12% , detalhe só para quem está dentro de sala de aula , melhor, é pago um salario a mais pra cada professor que esteja fazendo aquilo que é sua atribuição mais outras vantagens como dedicação exclusiva , pra quem só leciona na escola pública , o que é difícil pois grande parte dos professores do quadro do estado lecionam também nas escolas particulares , só que lá não tem vantagens como na escola pública é só o salário acordado e não vejo o sinsepeap parar aulas no setor privado reivindicando melhores salários , será que é melhor que no serviço público ? duvido , pois tenho parente que trabalha como professor e não tem salário melhor que professor do estado , dessa forma passam a perder todas as regalias do gargo público , pois na iniciativa privada repito NÃO tem todas essas vantagens e olhe que a qualidade das aulas é bem melhor do que na escola pública porque os donos das escolas cobram , como devíamos cobrar ora , os donos das escolas públicas somos todos nós . quem dera umamae se no seu trabalho você pudesse ter regalias como pelo menos a estabilidade no emprego que já seria uma conquista e tanto .

      • tá atirando no pé carol , esta mãe não tá querendo seu cargo só tá comparando o universo que as separa . O fato de convidar pra ser professora achando que está sendo invejada , é sinal que ser professora do estado não é nada ruim , então por que tanto choro de barriga cheia .

      • Se ser professor é ruim e ganha tão pouco como vocês dizem. Quem é doido para ter inveja de vocês e estudar para ser professor? A não ser avocação que não é extamente seu caso.

  • É importante mencionar que tudo isso poderia ter sido evitado e se os ânimos continuarem assim o negócio pode piorar. Agora tenho uma convicção, GOVERNADOR somente o sr e mais ninguém pode acabar com esse clima. Outra coisa, não continue a utilizar a artimanha de colocar professores X professores, sociedade X professores, governo X professores, justiça X professores, pois, isso não deu certo, essa estratégia não é dialética, mas sim antidemocrática. O sr q se diz popular, procure os canais democráticos para levantar o movimento grevista. Seja Inteligente e busque assessores competentes q possam dar bons conselhos.

  • MEU GOVERNADO, DEIXE DE SER TAO RADICAL E DEIXE DE PICUINHA DE LADO E SENTE NA MESA DE NEGOCIAÇÃO COM OS PROFESSORES E DE UM BASTA, NESTA SITUAÇÃO QUE FAZ MAL PRA NOSSA POPULAÇÃO.

    • Mais do que sentaram, ficando até tarde da noite, o sindicato saindo de lá aceitando e depois nada feito, será que é mesmo o governador que está sendo intransigente ou são alguns professores que estão sendo massa de manobra de politicos corruptos.

  • Toda greve é sempre discutível, e toda vez que o Governo vira as costas aos grevistas o prejudicado é a sociedade, nesse caso específico, os alunos. O fato, contudo, não credencia ninguém a agredir autoridades. E se, verdadeiramente, não há infiltrados, o acontecimento ganha contorno de barbárie. De qualquer sorte, tomara que o governador não feche as portas ao diálogo, diante do ocorrido, sob pena de os alunos amapaenses continuarem a ter os menores índices de aprendizagem do país.

  • Concordo com vc Marcus. Mas será que não tinha outra data mais apropriada para fazer essa inauguração…? Penso que o Governador tá carente de um bom gerenciador de crises. Alguém se habilita ou sua Excia. imagina não precisar…?

  • Está claro que o movimento dos professores é de cunho politico. Isso faz com que a população se volte contra o movimento grevista.

    • Condordo plenamente, os professores são os servidores mais bem remunerados do brasil, possuem as melhores condições de trabalho, vivem uma vida digna e tranquila e o seu trabalho (educação) é de importância mínima para a sociedade, não deveriam fazer greve. =P

    • Procure se informar sobre o que realmente aconteceu pra não ficar falando idiotice, pq eu acreditei nas propostas do CAOSmilo e agora to decepcionado! E desde quando filiado a partido político não pode se manifestar!

  • Verdade! Violência sou contra! Sempre fui! Agora venhamos e convenhamos, o Gov ta achando ruim conflito de militancia de oposiçao?. Mas bem que a militancia do PSB tacou ovo do Gilvan na Diplomação. Pimenta no alheio é refresco. Faça o que eu digo mas nao faça o que eu faço.Vamor achar ruim mas saibamos, quando as posicóes eram opostas tava tudo bem. Sinistro.

    • concordo com vc dr. Adelmo ;e acho muito engraçadoa essa turma do psb,q gosta de humilhar, brigar e tumltuar quando lhe convem,mas quando encontram algum tipo de reação dizem logo q é perseguição , violencia ou então culpa do governo pasado quem não lembra do governo capi q até tiro deram na frente da assembléia?e agora no governo da mudança jogaram ovos no dia da posse e ultimamente usaram os estudantes para fazerm a mesma coisa na frente da assaembleia será q isso é certo? então parem de chorar e vamos trabalhar senhor governador q é isso q o povo está esperando por favor o povo já não aguenta mais essa briga de comadres.

  • Como se o PDT nunca tivesse dentro do sinsepeap , ou esteja , tal sindicato sempre fez manifestações brandas , quando fazia , mas também o governo do PDT nunca cobrou dedicação dos professores para com o ensino PÚBLICO E DE QUALIDADE , tudo podia . no governo de PDT/PP muito raramente inaugurava-se reforma de escolas principalmente no interior do estado e a única escola que fez durante oito anos NANCI NINA no bairro Zerão não ouve manifestações deste tipo , cai por terra a preocupação que os professores têm com as demais reivindicações em relação à educação PÚBLICA E DE QUALIDADE , como se os salários pagos aos professores naquele momento fossem os mais justos e equiparados ao piso nacional , se fosse não estariam cobrando um total de 33% de reajuste em apenas um ano e cinco meses , que inflação é essa ? isso é prova , houve ano em que não teve aumento pra nenhuma categoria de servidores , exemplo , ano de 2009 , falo isso pois sou funcionario público E TODOS FICARAM CALADOS . o piso nacional é lei e estou de pleno acordo com a greve por DIREITOS , porém esse tipo de manifestação apenas por questões políticas , tem algo muito errado , muito errado mesmo , uma vez que , duvido que a maioria esmagadora esteja de acordo com atos de agressão seja o governador qual for , se não concordamos com a política estabelecida , temos uma arma que é o voto , ai sim a maioria decide quem tá certo ou errado segundo analise . que tipo de formador de opinião é esse ? que quer sair pra briga , logo os professores ? DESDE JÁ QUERO CONVIDAR TODAS AS CATEGORIAS DE SERVIDORES PÚBLICOS . e a sociedade civil organizada a estar presentes ano que vem dentro e fora da assembléia legislativa cobrando mais recursos para todos os setores da administração pública , cobrando mais transparencia nos gastos públicos com a votação do orçamento para 2013 , pois de 2011 para 2012 a assembléia aumentou 60 milhões , passando de 96 milhões para 156 milhões , será que 20 milhões proposto pelo governo não daria para suprir as necessidade dos deputados e sobrar pelo menos 40 milhões para as demais categorias em uma casa que só tem vinte e quatro deputados , espero que com este comentário não queiram aumentar o número de deputados , se por milagre isso acontecer estaremos dando um passo gigantesco para a moralidade deste estado . Professores , sei que nem todos concordam com as atitudes de certos setores de dentro do sinsepeap por isso desde já peço desculpa se fui indelicado com a categoria , pois falei apenas com os insensatos .

  • Estranhou-me a afirmação publicada pelo Sr. Camilo Capiberibe sobre a suposta interferência político-partidária no evento ocorrido em Laranjal do Jarí em razão da animosidade já estabelecida com a classe dos professores.

    Penso que a busca por salários dignos é justa e deve ser tratada com respeito pelos envolvidos, dentro da mais estrita legalidade, o que, aliás, já foi confirmado, pelo menos a princípio, pela justiça do Amapá. Entretanto, não posso deixar de me indignar com afirmações que não indicam os responsáveis pelos “interesses político-partidários” subjacentes à conduta daqueles que teriam participado do evento. Os envolvidos devem ser nominados para evitar especulações e menosprezo à liberdade da classe de reivindicar os seus direitos, diante da mediocridade política que vem sendo cultivada nos últimos meses.

    Sempre tive grande respeito pela classe do magistério e não ignoro que a greve não é salutar, seja para os alunos, seja para os professores, mas respeito a decisão da categoria, única forma encontrada para não ser, mais uma vez, atropelada pela vaidade e pelo desrespeito.

    O histórico da violação de direitos dos educadores pelo PSB sempre foi conhecido e vem desde o estatuto do magistério, outrora trucidado sem qualquer chance. Apesar de vencido no parlamento naquela ocasião, orgulho-me de ter sido o único a não me curvar diante de tamanha injustiça que jamais fora corrigida.

    Hoje, a história se repete e tende a tomar contornos mais sérios como que hoje se verificou. O discurso anterior ficou no tempo e as lutas pela defesa dos trabalhadores se apequenaram à sombra do poder e dos falsos ideais antes defendidos.

    O PTB não tem interesse na desgraça do Estado e não é adepto da teoria do caos, tampouco deseja testemunhar a desonra de uma classe que vê seus direitos aniquilados por quem antes, com nítido interesse político, falsamente os defendia.

    É preciso respeito e, acima de tudo, é necessário que a insensatez dê lugar à razão. Na democracia sempre deve haver espaço para discussões e as vaidades devem ceder lugar à humildade para reconhecer os erros. O diálogo não pode ser fechado diante da possibilidade de solução de uma crise, já que somente ditadores impõem suas vontades contra a do povo. Reconhecer a supremacia do interesse público sobre o particular não significa fechar as portas para o direito de uma classe. Para um partido, dito de esquerda, que afirma se orgulhar de ter também gestado conquistas como o direito de greve, tratar com menosprezo o movimento paredista significa negar o próprio filho.

    Espero, serenamente, que o diálogo seja restabelecido. Nem alunos, nem professores merecem tamanho prejuízo e desrespeito do governo, pois o povo perde à medida que o caos impera.

    • Como observador da política neste Estado há pelo menos 30 anos ,pois sou nascido e criado aqui , muito me estranha seu comentário, Lucas , uma vez que você, homem público e com diversos mandatos , INCLUSIVE DE PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA teve a oportunidade de transformar tudo o que supostamente não convém a uma única categoria . Como você mesmo disse, foi o único a se manifestar em favor dessa categoria, em relação ao estatuto desta que segundo você foi trucidado pela gestão Capiberibe. para os leigos, estatuto, só pode ser discutido dentro da própria categoria, pois o mesmo regula o comportamento desta diante da Organização Sindical, desta forma o Governo e/ou empregador não pode interferir . Só me adimiro que você sendo simpatizante da administração PDT/PP e estando do lado de uma categoria tão ” injustiçada ” , lhe pergunto . Por que mesmo sem mandato nunca se preocupou com a situação destes profissionais ? deixando pra falar somente agora na gestão de seu concorrente direto num pleito eleitoral o qual se tornou governador e você não , será por isso que não consegui sai vitorioso ? no meu ponto de vista houve uma grande descontinuidade na educação no Amapá na gestão de seus aliados , ou melhor , dos governantes inquestionáveis , pois todos concordavam calados de suas políticas educacionais . Cá pra nós quem dedica sua vida de funcionário público estabilizado pra se doar à educação em nosso estado ? Em diversas pesquisas é notório que o salário não vem em primeiro lugar, porém é essencial para o bom desenvolvimento de quaisquer atividades, no entanto, no Amapá essa tendência não funciona, visto que, construir, reformar, ampliar escolas e capacitar profissionais na área de educação, não é prioridade para esta categoria, pois o que vem em primeiro é o seu salário , uma vez que , inaugurar reforma e novas escolas é motivo de protesto , só brigando pelo piso nacional de entorno de R$ 1.450,00. Agora pergunto a você, quem recebe no Estado menos que este valor? Pois, a lei do piso diz que nenhum professor pode receber valor menor que o citado acima. Detalhe, o salário não chegou ao piso, mas, as vantagens acrescidas ao montante final ultrapassam e muito esse valor, portanto não podem ser desconsideradas. Sabemos que todos os professores estaduais declaram imposto de renda, e só é declarante quem ganha acima de R$ 26.000,00 por ano (em torno de R$ 2000,00 ao mês). Exemplifique-me um Estado da Federação em que um professor de Ensino Médio ganhe entre R$ 3000,00 a R$ 4000,00 (salário base) com um PIB aproximado ou igual ao do Amapá (3 bi e 200 Mi) nem São Paulo , Estado brasileiro mais rico de toda América Latina , só a cidade de São Paulo tem um PIB ( produto interno bruto ) maior que México e Argentina juntos e não consegue pagar r$ 3000,00 de salário base aos professores se ensino médio , pra seu governo tem mestre que não consegue ganhar este valor como salário base , e digo mais os militares paulistas , minha categoria aqui no Amapá , têm um dos salario mais baixos da federação , repito , um estado brasileiro que é a locomotiva econômica da América Latina , responsável pelo Brasil pertencer aos BRICIS ( conjuntos de países emergentes : BRASIL , RUSSIA , CHINA , INDIA , e agora Africa do Sul ) mesmo assim não consegue pagar salários no valor mencionado acima . Portanto, meu caro Lucas, com todo respeito, vamos acabar com a HIPOCRISIA E FALTA DE BOM SENSO .

      • Prezado Antonio

        Se, de fato, você é observador da política desse Estado há mais tempo que eu (há 30 anos eu ainda não militava na política), tem visão míope, talvez cega das coisas.

        Primeiro que não fui simpatizante do governo PDT/PP como você afirma, aliás, desde o fim dos dois primeiros anos do governo de Waldez Góes e Pedro Paulo não mais os apoiei, fato que é do conhecimento de todos, tendo feito oposição sempre responsável, como agora. Para sua lembrança, Pedro Paulo apoiou Camilo nas últimas eleições e Waldez foi líder do Governo nos tempos em que Capi era governador.

        Quanto à minha posição manifestada no comentário que fiz, divirjo das suas considerações com todo respeito que lhe tenho, mesmo sabendo das suas preferências políticas, talvez o móvel de tamanha condescendência diante do estado lastimável em que o Amapá se encontra e pelo nítido interesse em minimizar o direito dos trabalhadores da educação.

        Não me refiro aqui, claro, a qualquer ato de violência – e nem sei se isso aconteceu, pois não vi, apenas ouvi desencontro entre as informações do governador e da classe dos professores, pelo que prefiro não opinar sobre isso. Entretanto, causa-me espanto sua afirmação de que jamais me preocupei com esses profissionais, pois sempre os defendi quando ainda era parlamentar. Logo, não lhes dispenso apoio somente agora, já que sempre o fiz e certamente o farei porque sei das suas importâncias para a formação de uma sociedade melhor.

        Diante disso, digo a você que hiprocrisia é defender algo e fazer exatamente o contrário; é prometer para uma classe para ter seu apoio e virar-lhe as costas quando se tem que cumprir o compromisso assumido. Sempre defendi a mesma bandeira da educação e não mudo e se você conseguir se despir das suas paixões, deixar de lado as contas e comparações para justificar a negação de um direito e as promessas não cumpridas, verá quem verdadeiramente age com hipocrisia.

        Digo-lhe, ainda, que não carrego o fardo da vaidade. Não tenho rancores por não ter vencido as eleições para o Governo. Perdi honrosamente com 47% da população que foi às urnas acreditando nas minhas propostas e não posso, jamais, ficar triste por isso. Tenho motivos de sobra para me sentir orgulhoso por tamanha deferência, afinal, poucos conseguem o que consegui.

        Não tenho mágoas e não faço oposição irresponsável. Apenas não abro mão das minhas convicções e me sinto no direito de criticar quando entendo que algo está errado, assim como você tem o direito de defender aquele que você admira. Somos livres para pensar e, principalmente para agir e, por isso, fiz um comentário propositivo para que o governador repense a forma como tratou os professores, não desejando impor a sua vontade contra a de todos. Afinal vivemos em uma democracia e saber ouvir e dialogar faz parte do processo democrático.

        • parabéns lucas ,pelo brilhante comentário e certíssima resposta vc.é uma pessoa maravilhosa e muito inteligente tenho muito orgulho de dizer q fiz parte dos 47% Q ACREDITARAM E AINDA ACREDITAM em suas propostas ,tenho certaza q a grande maioria q elegeu o governo da mudança já se arrependeu e está anciosa esperando q vc seja candidato à prefeito.CONTINUO ACREDITANDO!

        • Quem é vivo sempre aparece! Parece até coincidência, mas é só aproximar-se as eleições. É uma pena!

        • Parabéns pelo comentário.Faço parte dos 47% que acreditaram nas suas propostas. Um grande abraço.Eu continuo acreditando!

        • Caro Lucas , quero aqui publicamente lhe pedir desculpas por algum momento da minha redação ter colocado palavras desrespeitosas à sua pessoa à sua opinião em relação ao tema e sua posição política . Acredite não foi pessoal , pois realmente num estado democrático todos têm o direito de se manifestar concordado ou não com as conjunturas de momento , por isso os debates são importantíssimos , mesmo que ferrenhos , claro NUNCA desrespeitosos se isso aconteceu mais uma vez me desculpe . porém como vivemos na democracia , tenho todo direito como qualquer outro cidadão de concordar ou não e até mesmo me indignar com certos assuntos . não sou contra o movimento grevista de ninguém , como disse , sou militar e gostaria de poder ter este direito também para lutar por melhorias em minha categoria , mas nunca utilizar um direito como ferramenta de manipulação política disfarçada de luta por direito , isso é uma opinião minha e tenho certeza que grande parte da sociedade amapaense principalmente a mais carente que precisa da escola pública e não consegue pagar escola particular para seus filhos e esta mesma parcela da sociedade que trabalha na iniciativa privada não recebe como salário nem o piso de um professor que entrou agora no quadro do estado . fiz dentro de meus comentários diversos comparativos , um deles foi comparar o PIB do Amapá ( menor da federação ) com São Paulo ( só o município de São Paulo o PIB é maior que muitos países latino Americanos ) e se formos comparar salários de funcionários públicos dos dois estados , o Amapá não perde em quase nada para O estado de maior economia de toda América Latina ,no caso São Paulo , sendo o Amapá detentor de menor PIB da federação brasileira . claro que não estou conformado com que ganho , não sou hipócrita , pois ser militar é andar no fio da navalha e esta categoria com certeza merece salários ainda melhores . Mas temos que ter bom senso , não podemos ” ganhar uma guerra em apenas uma batalha ” isso significa beneficiar apenas UMA CATEGORIA EM DETRIMENTO DE OUTROS setores do estado . Falo isso porque na vida nem sempre estamos caminhando sem parar é preciso descansar para continuar , dar passos atrás para poder saltar os obstáculos e continuar caminhando . comparei também que em 2009 como exemplo , todos os sindicatos de servidores , os servidores , nenhum homem ou mulher da política amapaense , ai entra você , pois não lembro de ter se manifestado em favor de alguma categoria de servidores , uma vez que naquele ano foi dado 0% de reajuste , depois disso só em 2010 que Pedro Paulo concedeu 5,5% para todos os servidores e não se via tanta polêmica e TODOS ficaram CALADOS . Fico imaginando que se você fosse eleito governador e tivesse recebido este estado da maneira que o atual governador recebeu , nós todos sabemos como , iria deixar de governar para os demais setores e atender 100% das reivindicações de apenas uma categoria . em meu ponto de vista , governar é gerir com responsabilidade e transparência os recursos provenientes dos impostos que todo cidadão paga para ter um estado cada vez mais promissor pra todos e não vivendo apenas de economia de contra cheque . Lucas , como homem público que você é , e com muitos projetos de desenvolvimento para nosso estado , espero que continue perseverando e um dia possa governá-lo . como militar que sou , você será meu comandante máximo e lhe darei sustentação para que tenhamos um estado democrático de direito , com fiz , faço e sempre farei seja o governador qual for , pois acredito que só defendendo a democracia poderemos lutar por dias melhores e ter um estado livre , mais como cidadão que também sou , estarei lhe lembrando do nosso debate e principalmente do conteúdo da sua resposta , desde já muito obrigado por ter me respondido , acredito também que é no debate que as idéias afloram sendo aceitas ou rejeitadas . o debate sem desrespeito é sempre bom . Antonio .

      • antonio, deixas de ser puxa saco desse governo incompetente.
        No mínimo voce mama na teta dele.

        • kkkkkk , gostaria que você conhecesse minha pessoa , minha vida , onde trabalho e principalmente minha conta bancária , nos meus comentários em momento algum disse que o atual governador é a pessoa mais perfeita do mundo , o que não concordo é que um direito de greve se torne movimento político , pois tenho direito de concordar ou não , se você percebeu esta notícia e este assunto educação têm tantos comentário contra e a favor , que pra mim é o mais importante , pois as pessoas escrevem o que pensam , diferente da época da harmonia em que a maioria concordava com que estava acontecendo com estado praticamente todo tipo de imprensa calados ai deu no que deu , escândalos atrás de escândalos nacionais . a democracia é isso , tem que ter divergência . Se quiser debater de maneira sadia por mim tudo bem , mas por favor me venha com argumentos ,

  • Presenciei tudo, portanto a agressão inicial partiu dos “açeçores” do governador, que já teria em discurso da Inauguração da reforma Escola Sônia inflamou os grevistas, na verdade os educadores reagiram a agressão protoganizadas pelos subordinados do Camilo, no entanto afirmo o governador saiu escoltado sobre forte esquema de segurança e pela fúria dos professores que gritavam “ñ volta nunca mais Judas”.

    • Na manifestação violenta as imagens mostram algumas figurinhas com o carimbo da “HARMONIA” no meio da testa. Na verdade todos que presenciam uma cena veêm a mesma coisa, agora ressaltam o que lhe covêm, portanto refresque sua memória o veja as filmagens que voce vai lembrar de mais detalhes.

    • Rizonilson infelizmente você está fazendo parte desse jogo, não faça isso tente ser você mesmo e nada de politicagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *