Um Natal inesquecível

“Eu tinha talvez 7 ou 8 anos, meus padrinhos era portugueses muito ricos, José Eduardo Alves de Campos e Maria Cardoso de Campos.
No Natal daquele ano havia uma sala fechada que a todos intrigava. Às 23 horas quando a porta dessa sala foi aberta SURPRESA! Havia uma árvore de Natal enorme, presa do teto até o chão, cheia de pacotes. Abriu-se uma clarabóia e eu vi Papai Noel chegando,  descendo em escada de corda.
Ele entregou presentes para todas as crianças. O primeiro foi o meu. Quando ele chamou “Glorinha” corri emocionada para ele e recebi uma linda boneca de porcelana. Me senti a criança mais feliz do mundo.
Maria da Glória Motta Araújo

  • chei vc com um brilho no olhar, que denotava felicidade. Por isso, a magia do natal presente em vc, fez com que expressasse o verdadeiro espírito de natal: magia, felicidade sem fim.

  • Olá querida!
    Até hoje a senhora nos transmite ser uma pessoa mt feliz, tem um astral inigualável,todas as segundas feiras tenho o prazer de estar na sua companhia, no johrei center. Um abração d. Glória.

Deixe uma resposta para cleo araujo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *