• E eu que pensei que só Tucujuense conhecia o saudoso camapú, fiquei feliz por tantas lembranças. em 4:43 PM

    Aurea Batista de Sá Viana.

  • @Aloisio, provavelmente o que você viu no mercado é Physalis (fisális). Embora sejam apenas variedades diferentes da mesma planta, o sabor do camapu é mais enjoativo.

    A maior parte da Physalis vendida no Brasil é importada da Colômbia e custa muito caro, mas é uma delícia.

  • Oi, Alcinéa.
    Dia desses encontrei camapú, no supermercado Nazaré, aqui em Belém (loja da 14 de Março). estava exposta como fruta importada (não lembro a procedência), e com nome estrangeiro, tão esquisito que nem conseguí gravar o nome. E pensar que a gente encontrava no quintal. Bon apetit.

    • Gosto de estourar o camap’u com a mulherada!!! Rs rs rs… Brincadeira! Rs rs rs… Essa foi cruel! mas velha logo Alipio!!! E Ney, quando t’a meio verde e bom com sal!

  • Ihh..catei muito camapú quando criança, tinha tanto que agente brincava de guerra, jogava nos outros com baladeira e espocava na costa, no peito e na cara… pense numa dor.

    O engraçado era quando as tias vinham fofocar das adolecentes, falavam… “Maria, tu nem sabem, espocaram o camapú da filha da fulana” … bem… aí é é outra estória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *