Vigilância fecha 4 farmácias em Macapá

Desde ontem os técnicos da Vigilância Sanitária estão dando batidas nas farmácias de Macapá e interditando aquelas que não possuem responsável técnico, o farmacêutico. Já foram interditadas quatro: Farmácia Genérico (Buritizal), Farmácia União (Pacoval), Bio Farma (Brasil Novo) e Confiança Farma (Fazendinha).
A operação continua. Mais farmácias deverão ser fechadas.

  • bom lembrar.. que as maiores farmacias do centro… quando dá 8 hrs da noite, os farmacêuticos vão embora, e as pessoas que precisam comprar remédios controlados não podem faze-lo. Sem contar que os vendedores mentem, dizendo que não estão mais trabalhando com remédios controlados, omitem a verdade pelo fato de não se encontrar o farmacêutico. Agora eu me pergunto, em uma situação de emergência o que faz o paciente necessitado do medicamento? cito as farmácias, fortaleza laguinho, farmabem padre júlio, farmacia globo na padre julio esquina com a hamilton, e farmácia que esqueci o nome que fica na enerstino borges esquina com a general rondon. ISSO É GRAVE, E merece atenção.

  • É uma pena que a Vigilância Sanitária, apenas, faça o fechamento de estabelecimentos, como farmácias, quiosques, lanchonetes (podres). Mas não fiscalizam se elas estão cumprindo a intervenção. No Bairro INFRAERO II, houve há 03 semanas uma BLITZ noturna que fechou inúmeros estabelecimentos, como LANCHONETES, MINI BOXES, ESPELUNCAS QUE VENDEM LANCHES, mas no dia seguinte todos os estabelecimentos estavam abertos e vendendo as mesmas porcarias que vendiam antes, BOLACHA VENCIDA, IOGURTE VENCIDO, LANCHE PURGANTE.
    Então fica difícil acreditar na SONOLÊNCIA SANITÁRIA.

  • Há coisas que, por mais que eu me esforce pra entender, o meu tico e meu teco não se conformam. A Vigilância Sanitária interdita farmácia que não possui técnico (profissional farmacêutico), de acordo com que dispõe a Lei 5.991. Muito bem. Agora, a farmácia que tem o profissional em seu quadro, e este não se encontra no local de trabalho, não deveria também ser fechada? Experimenta ir à noite a uma farmácia com a receita devidamente autorizada pelo médico comprar uma medicação controlada. Não vendem, nem que o cliente/paciente/moribundo morra no pé do balcão pedindo misericórdia. Sem o farmacêutico presente, não tem acordo. Seção de medicamentos controlados é que nem Caixa de Banco contra assalto, só abre no horário programado. E como a doença do cliente não tem hora marcada pra se manifestar, que a terra lhe seja leve…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *