Violência

Li nos jornais que este foi o fim de semana mais violento dos últimos tempos. De sexta-feira a domingo mais de duzentas ocorrências foram registradas. Dez pessoas foram assassinadas à bala e à faca,  outras morreram no trânsito.
Centenas de casos de esfaqueamento, atropelamento, ameaças e brigas foram registrados em três dias.
A maioria dos crimes acontece na madrugada e tem como principal fator desencadeante a bebida alcóolica.
Um jovem de 18 anos foi esvicerado no banheiro da boate Haras, no bairro São Lázaro. Aliás, esse boate está famosa pela quantidade de assassinatos, brigas e lesões corporais que ali acontecem.
Nas praças e nos pontos turísticos de Macapá – como o Parque do Forte e Praça Zagury – bebida alcóolica e drogas são vendidas livremente para crianças de 10, 11 e 12 anos. Embriagadas ou drogadas essas crianças são presas fáceis para os pedófilos.

Mais  sobre o alto índice de violência no Amapá aquiaqui

  • Alcinea, faço uma critica ao poder publico e a segurança publica do Estado. Hoje + uma pessoa morreu afogado dessa vez foi na orla de Macapá. Houvi uma frase do Reginaldo Borges e concordo. Esta em nossa tradição, no sangue somos ribeirinhos e adoramos tomar banho nos rios do estado. A orla fica cheio de pessoas tomando banho, o curiau a mesma coisa e no interior nem se fala. Agora bombeiro que é bom nada! No Curiau todos os finais de semana morre gente afogado. Seja criança ou adulto. Me pergunto vão morrer quantas mais para algumem tomar uma providencia? Será que não temos bombeiros suficiente pra ficar de plantão um final de semana ou será que eles não leem jornal ou vê televisão? No ultimo sabado foi um amigo trabalhador e pai de familia que só queria se divertir + acabou somando as estatisticas do Bolero. Meu velho esteja em PAZ! (sem revisão)

  • Tem de fazer ma limpeza nos atuais detentores de cargos na segurança pública. O comandante da polícia militar do Amapá não tem perfil e nem qualificação para assumir funções tão relevantes. Sua folha militar na PM desabona ele para comandar a corporação. Ele não entende o papel relevante da PM. Há nos quadros da PM gente mais apta. Já está na hora do sr. Aldo retornar para os quadros da polícia federal. Seu tempo já passou e ele até agora não acrescentou nada de novo no “modus operandis” da polícia civil. Também tá na hora do sr. Paulo Cezar voltar a tirar plantões. Essa turma tá mal acostumada e se acomodou muito com as regalias proporcionadas pelo aloprado governo Waldez.

    Pedrinho tá na hora de mudar os atuais gestores da segurança pública. Todos eles nomeados pelo governo rombudo do sr. Góes. Faz a atua equipe, esse pessoal tem interesse em desgastar o teu governo e com eles aí, os índices de violência só tendem a aumentar.

    Tem muito gestor que se acomodou nos seus cargos de nomeação. O governo 12 passou e parece que você ainda tem a “sindrome do vice”, ou seja, tem medo de tomar decisões amargas e contrariar adversários e gente que não reza na tua cartilha.

    Leia a obra ” O Principe” de Maquiavel, e veja algumas dicas de como deve se comportar o homem público diante de problemas do dia-a-dia da máquina pública.

    • É muito fácil cobrar segurança pública para minimizar a violência. A polícia só atua de forma paliativa, e como tal, não resolve o problema. O que falta, caros leitores, é família, essa instituição em processo de extinção nesse mundo em que vivemos. Como bem disse o professor Munhoz, em carta: “A infância morreu. O mundo moderno matou a infância”.

  • É constrangedor você passar ao lado da feira, depois das 18:00 h, nas barracas onde colocaram os feirantes e povo que vende camarão e caranguejo e vê um monte de homens e mulheres (uma com um barrigão) cheirando cola, bebendo e usando drogas. Logo adiante é o “Lugar Bonito”, que precisa trocar aquelas lâmpadas amarelas (incandescentes) que tornam um ambiente escuro e feio, por florescentes (brancas) que além de clarear são mais econômicas.

  • A policia e o dr. Ericlaudio, ja deveriam ter fechado essa boate Harras. La e igual a açougue. Olha a faca.

  • WG: GESTÃO DESASTROSA!

    Não tô dizendo. Essa estatística é resultado de 7 anos e 3 meses de descasos com a população e com o bem público. A violência juvenil e perda do controle da ordem são frutos irresponsáveis de um grupo que quer se manter no poder do Estado.

    Sinceramente, os responsáveis por essa violência deveriam ser colocados na cadeia pelo povo que os elegeram.

    5 de outubro vem aí. Pensem nisso!

    • A delinquência juvenil é fruto da falta da instituição que está fora de moda nesse mundo em que vivemos. Além da natalidade irresponsável e inconsequente, há a falta de presença do pai e da mãe. Antes, o pai provia o lar e a mãe cuidava dos filhos: hoje, por necessidade e mesmo por opção, pai e mãe saem pra trabalhar, e quem cria os filhos é o mundo.

    • Devemos cobrar policiamento, mas, antes de tudo, deveríamos cobrar a presença da FAMÍLIA na criação dos filhos.

  • Pingback: Tweets that mention Alcinéa Cavalcante » Violência -- Topsy.com

  • É Néa, o Dr. Ericlaudio bem que tentou fazer cumprir o horário estabelecido por Lei para fechamento das boates e bares, se não me engano, as duas da madrugada. Ele estava dando duro, perdendo sono, mas estava vigilante no cumprimento da Lei, mas parece que forças poderosas, deram uma freada no meu amigo tricolor, que foi obrigado a dar uma maneirada, quer dizer, pegar leve, fazer vista grossa, sob pena de sofrer algum tipo de punição, como ser transferido para um lugar distante da capital, creio eu. O resultado aí está, mais de 15 pessoas mortas de maneira violenta. Valha-nos quem?

    • Fechamento de boates não resolve o problema. Mesmo porque tolhe o lazer das pessoas de bem que gostam de baladas. Quando morava em Macapá, frequentava ambientes que nem existem mais: La Bamba, Jussarão, Star Clube, festas no Trem Desportivo Clube e até Fundo de Quintal, no Buritizal. Nem por isso me vi envolvido em confusões. Os atos criminosos são praticados por pessoas que têm propensão à violência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *