Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Macapá Verão – hoje tem show, concurso de beleza e samba

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 24/07/14 as 9:37 am

Nesta quinta-feira, 24, a programação do Macapá Verão contará com a Estação Diversidade, para o público LGBT, com show musical e concurso do Mister e Musa Macapá Verão Diversidade. O evento, em parceria com a Federação Amapaense LGBT, acontecerá na Praça do Coco, a partir das 19h.
E para os amantes do samba, nesta quinta-feira também terá a Estação Brasil, a partir das 19h, em frente ao Mercado Central, com chorinho, samba de roda e samba de raiz.

 (Pérola Pedrosa/Asscom PMM)

Bom dia!

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 24/07/14 as 5:00 am

S

Frases de Ariano Suassuna

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 24/07/14 as 12:08 am

- “Tudo que é vivo, morre.”

-  “Arte pra mim não é produto de mercado. Podem me chamar de romântico. Arte pra mim é missão, vocação e festa.”

- “Só o tempo determina se o que foi escrito fica.”

- “Não troco meu oxente pelo ok de ninguém.”

- “Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas.”
-”A massificação procura baixar a qualidade artística para a altura do gosto médio. Em arte, o gosto médio é mais prejudicial do que o mau gosto… Nunca vi um gênio com gosto médio.”

Blog abre espaço para assessorias de candidatos

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 11:29 pm

Este blog abre espaço para as assessorias dos políticos e partidos que estão disputando as eleições-2014.
Os releases (não anexados) e fotos devem ser enviados para o e-mail alcinea.c@gmail.com
Não serão publicados textos raivosos, nem que contenham agressões aos adversários, agressões à Língua Portuguesa e mentiras cabeludas.
Os textos poderão ser publicados integral ou parcialmente; as fotos dependendo do espaço e da qualidade.
Portanto, assessores, a partir de agora podem contar com mais um espaço para levar a informação  aos eleitores que visitam este blog.
Ressalto que o espaço está aberto para assessores. Não confundir assessor com açeçor. Assessor é aquele que mantem com os jornalistas/blogueiros uma relação baseada no respeito e na ética, informa de maneira precisa e correta, é eficiente e ágil, não cria conflitos (ao contrário,  sabe administrar conflitos), tem competência para sugerir pautas porque sabe o que é notícia e conhece os critérios que medem a importância da notícia e, claro, sabe escrever.

Num outro verão

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 11:16 pm

038Fazendinha num verão dos anos 70

A gata é a Zizi e o tremendão é o Ênio num bate-papo animado nas areias da Fazendinha. Na época Zizi era locutora da rádio Educadora São José e Ênio era professor de inglês.

Era notícia

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 11:02 pm

Jornal Pinsonia – 20/12/1897 – página 2

“O inteligente e digno armador Capitão Henrique de Souza cabe a glória de haver iniciado em Macapá a Great Attraction da época e atual, o ciclismo, um aparelho com duas rodas, sobre a qual, na tarde de 14 do corrente percorreu várias vezes todas as ruas da cidade, montado na dita máquina.”

Ministro da Saúde cancela visita ao Amapá

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 10:36 pm

O ministro da Saúde Arthur Chioro cancelou a agenda que teria no Amapá amanhã, quinta-feira. Ele participaria do seminário “Mais Médicos para o Brasil, Mais Saúde para os Brasileiros”. Iria debater com gestores públicos os impactos do programa  nos municípios amapaenses.
Em seu lugar vem o secretário especial da Saúde Indígena, Antônio Alves.

CNV: Violação de direitos humanos era política de Estado

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 10:16 pm

Aline Leal – Repórter da Agência Brasil   Edição: Luana Lourenço

O coordenador da Comissão Nacional da Verdade, Pedro Dallari, disse hoje (23), que o depoimento do ex-delegado da Polícia Civil do Espirito Santo, Cláudio Guerra, tomado nesta tarde, mostrou mais uma vez aos integrantes da comissão que a violação de direitos humanos era uma política de Estado do governo militar.

“Ao longo do tempo, as Forças Armadas quiseram caracterizar as graves violações de direitos humanos como resultado de excesso de algumas pessoas e o depoimento do ex-delegado Cláudio Guerra mostra que não é assim, que era uma política de Estado”, disse Dallari.

Cláudio Guerra foi investigador da Polícia Civil do Espírito Santo e o responsável por dar fim a cadáveres de vítimas torturadas e mortas na Casa da Morte de Petrópolis, local criado pelo regime militar para torturar e assassinar presos políticos. (Leia mais)

Ministério da Saúde avalia programa Mais Médicos no Amapá

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 10:12 pm

Representantes do Ministério da Saúde (MS) estarão nesta quinta-feira, 24, em Macapá, cumprindo agenda oficial para avaliação e realização do seminário “Mais Médicos para o Brasil, Mais Saúde para os Brasileiros”. O evento ocorrerá no auditório do Sebrae/AP e contará com a presença do prefeito de Macapá, Clécio Luís; governador do Estado do Amapá, Camilo Capiberibe; representante do ministro da Saúde e secretário especial de Saúde Indígena, Antônio Alves de Souza; prefeitos dos demais municípios e dos profissionais médicos que compõem o programa.

O Amapá recebeu 129 médicos intercambistas. Desses, 54 atuam na rede municipal, distribuídos em 20 Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e em distritos como Bailique, que contava com apenas um médico para uma população de 15 mil habitantes. Através do Mais Médicos, a comunidade do Bailique passou a contar com seis profissionais atuando e morando nas comunidades, o que representa na região uma média de um profissional para cada grupo de 2,5 mil pessoas.

O programa faz parte de um pacto de melhoria no atendimento aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades, além de levar mais médicos para regiões onde há escassez e ausência desses profissionais.

(Asscom/Prefeitura Municipal de Macapá)

Morre o escritor Ariano Suassuna

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 9:00 pm

Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil      Edição: Nádia Franco
Ariano Suassuna premiado na Segunda Bienal do Livreo de Brasilia
Morreu hoje (23), de parada cardíaca, o escritor, poeta e dramaturgo Ariano Suassuna. Ele estava internado, desde segunda-feira (21) no Real Hospital Português, após ter sofrido um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico.Suassuna, que tinha 87 anos, morreu às 17h15, de parada cardíaca, provocada pela hipertensão intracraniana.Nascido em João Pessoa, quando a capital paraibana ainda se chamava Nossa Senhora das Neves, em 1927,  ainda adolescente, Ariano Vilar Suassuna foi morar no Recife, onde terminou os estudos secundários e deixou seu nome marcado na cultura literatura brasileira, especialmente no teatro e na literatura.

Em 1946, na capital pernambucana, fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco, junto com o amigo Hermilo Borba Filho. No ano seguinte, escreveu sua primeira peça teatral, Uma Mulher Vestida de Sol, seguida deCantam as Harpas de Sião e Os Homens de Barro. Em 1955, escreveu sua obra mais popular, Auto da Compadecida, que conta as aventuras de dois amigos, Chicó e João Grilo, no Nordeste brasileiro. A peça foi adaptada duas vezes para o cinema, em 1969 e 2000.

Suassuna continuou criando, escrevendo peças de teatro, romances e poesias. O Santo e a Porca, Farsa da Boa Preguiça e Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta são algumas das dezenas de obras dele. A maioria delas foi traduzida para outros idiomas, como francês, alemão, espanhol, inglês e holandês. Em 1989, passou a ocupar a Cadeira nº 32 da Academia Brasileira de Letras.

Carismático, Suassuna esbanjou simpatia por onde passou. Mais recentemente, apresentou sua “aula-espetáculo” por todo o Brasil, onde ensinou formas de arte para o público e mostrou a riqueza da cultura do país, contando histórias, “causos” e piadas. Suassuna mostrou ao povo brasileiro como ele é inventivo, engraçado, esperto e interessante e provou que não existe nada do lado de lá das fronteiras que possamos invejar.

Em uma de suas últimas passagens por Brasília, Suassuna encerrou a aula-espetáculo valorizando, não sua obra, mas a de outro brasileiro. O escritor citou o filósofo Matias Aires como exemplo da qualidade nacional, mas também como um resumo da sua própria trajetória, “e da de todos nós”, neste mundo.

“Quem são os homens mais do que a aparência de teatro? A vaidade e a fortuna governam a farsa desta vida. Ninguém escolhe o seu papel, cada um recebe o que lhe dão. Aquele que sai sem fausto, nem cortejo, e que logo no rosto indica que é sujeito à dor, à aflição, à miséria, esse é o que representa o papel de homem. A morte, que está de sentinela, em uma das mãos segura o relógio do tempo. Na outra, a foice fatal. E, com esta, em um só golpe, certeiro e inevitável, dá fim à tragédia, fecha a cortina e desaparece”, disse, então, Ariano Suassuna.

TRE aplica multa de cinco mil ao PSC

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 8:48 pm

TRE-AP multa PSC por propaganda eleitoral antecipada

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), em sessão realizada nesta quarta-feira (23), multou o Partido Social Cristão (PSC) em R$ 5.000,00 (cinco mil) por propaganda eleitoral antecipada. A condenação é fruto de representação do Ministério Público Eleitoral (MPE).

Na mesma ação, o PSC foi condenado com cassação de 25 minutos de tempo de Propaganda Partidária no primeiro semestre de 2015, por desvirtuamento da mesma.

Conforme a representação, o PSC realizou propaganda Eleitoral antecipada durante inserções de TV exibidas em maio de 2014 e cometeu o ilícito quando fez o chamamento público para sua convenção que seria realizada em junho deste ano.

(Elton Tavares/Assessoria de Comunicação do TRE-AP)

Eles brilharam no Glicerão

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/07/14 as 12:31 am

sergio9aReconhece os craques desse timaço do Amapá Clube? Diz aí na caixinha de comentários

Comissão da Verdade ouviu hoje coronel que participou da Operação Sucuri

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 22/07/14 as 10:58 pm

Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil
Edição: Luana Lourenço

A Comissão Nacional da Verdade (CNV) ouviu hoje (22) o depoimento do coronel reformado Roberto Amorim Gonçalves. Ele  falou sobre sua participação na Operação Sucuri, que infiltrou militares na área ocupada pela Guerrilha do Araguaia. Gonçalves foi o quinto dos 16 depoentes que a comissão pretende ouvir esta semana sobre violações de direitos humanos no período da ditadura militar.

Após o depoimento, o ex-ministro da Justiça, José Carlos Dias, integrante da CNV, classificou como “um pouco arrogante” a postura de Gonçalves, que “parece manter a mentalidade dos anos de chumbo”. Segundo Dias, ao ser perguntado se a população na região do Araguaia não gostava da presença de militares, Gonçalves respondeu: “Por que alguém vai ter alguma coisa contra um militar neste país?”.

Segundo Dias, o depoente se recusou a utilizar a palavra “guerrilheiros”, a quem chamou apenas de “terroristas” durante a oitiva. O coronel disse que moradores relatavam casos de “justiçamento”, assassinatos de moradores, por parte desses “terroristas”, mas não soube dizer nenhum nome ou especificar nenhum caso.

Gonçalves confirmou que agentes militares foram infiltrados na região, se passando por posseiros, e que recebia informações de alguns desses informantes sobre as atividades no local. Além de atuar durante a Guerrilha do Araguaia, ele também trabalhou no Destacamento de Operações de Informações – Centro de Defesa Interna (DOI-Codi) em Brasília, com o codinome “Fabrício”, mas negou ter participado de qualquer violação a direitos humanos.

Amanhã (23) serão ouvidas mais três pessoas. Uma delas é Cláudio Guerra, investigador da Polícia Civil do Espírito Santo, ligado ao Esquadrão da Morte, e que atuou em operações com agentes da repressão no Rio de Janeiro. Antes, às 9h, membros da CNV vão se encontrar com a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH), Ideli Salvatti. A pauta do encontro deve ser a análise dos restos mortais do ex-presidente João Goulart.

Na próxima semana, serão ouvidos 26 depoentes no Rio de Janeiro. Além dos 25 já previstos, a CNV pretende ouvir o general José Antônio Nogueira Belham. O depoimento dele estava marcado para esta semana, em Brasília, mas foi transferido para o Rio de Janeiro.

Ibope: Dilma lidera com 38%

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 22/07/14 as 10:53 pm

Na corrida pela presidência da República Dilma Rousseff (PT)  se mantem em primeiro lugar com 38% das intenções de voto, Aécio Neves (PSDB) está em segundo com 22%  e Eduardo Campos (PSB) aparece  com 8%. Pastor Everaldo (PSC) aparece com 3%. Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU), Luciana Genro (PSOL)  1%, cada. Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB), Mauro Iasi (PCB) e Rui Costa Pimenta (PCO) têm juntos 1%. Votos brancos e nulos somam 16% e não responderam ou não sabem, 9%.
É o que mostra pesquisa do Ibope encomendada pela Rede Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo e divulgada hoje.
O Ibope ouviu 2.002 pessoas entre sexta-feira  e ontem. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-00235/2014.

Pra você

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 20/07/14 as 11:31 pm

jardim3Em cada pétala o meu desejo que tenhas uma semana abençoada, feliz, linda e perfumada

Hoje é dia de Tanabata Matsuri – O festival das estrelas

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 19/07/14 as 3:03 pm

tanabata1Um momento mágico no qual agradecemos por tudo que recebemos: saúde, amor, paz, prosperidade… e depois de agradecer fazemos pedidos.

É assim o Tanabata Matsuri, ou Festival das Estrelas.
Em Macapá será realizado no Centro de Aprimoramento da Igreja Messiânica, neste sábado, 19, às 17h (Av. Almirante Barroso entre as ruas Hamiltom Silva e Manoel Eudóxio).

Neste dia as pessoas escrevem seus pedidos em pedaços de papéis coloridos, chamados tanzaku, que serão pendurados à noite em qualquer árvore, seja na praça, quintal, calçadas. Depois é só esperar que seus pedidos sejam atendidos pelas estrelas.
Cada pessoa recebe um jogo de três tanzakus. Num escreve os pedidos e coloca numa árvore de bambu na própria Igreja. Os outros dois, com outros pedidos (geralmente pessoais) são pendurados em árvores de praças, ruas, nos jardins ou mesmo numa ikebana que a pessoa tenha em casa. Depois é só  esperar que as estrelas atendam os pedidos.
O evento é aberto ao público em geral. Vá lá e leve seus amigos
tanabata2

Mas o que é o Tanabata Matsuri? De onde vem? Como surgiu?
www.nipocultura.com.br
– Tanabata Matsuri [七夕祭り] é um festival japonês. Originado há 2 mil anos da mescla de várias outras festividades, principalmente uma festa chinesa chamada Kikkouden [乞巧奠], o festival também é conhecido como o Festival das Estrelas.
O nome Tanabata é relacionado com a leitura das cartas chinesas, que costumavam ser chamadas de shichiseki [七夕]. Para tanto, nas cerimônias xintoístas de purificação, as miko [巫女] (mulheres que transmitiam as palavras dos deuses) vestiam sobre seus vestidos, um pano especial denominado tanabata [棚机], rezando para os deuses pela proteção das plantações de arroz, pela chuva e mais tarde, por uma boa colheita no outono.

tanabata3Curiosamente, devido à influência da festa chinesa, escreve-se Shichiseki em chinês (七夕) e lê-se Tanabata em japonês (たなばた).A lenda de Tanabata consiste na história de amor entre duas estrelas, Orihime (Vega) e Hikoboshi (Altair).Há muito tempo, morava próximo do rio de estrelas, Amanogawa [天の川] (Via Láctea) uma princesa chamada Orihime [織姫] (a Princesa Tecelã), a qual tecia belas roupas mas vivia triste por estar sempre ocupada, sem tempo para se apaixonar.O seu pai, o imperador Tenkou [天工] (Senhor Celestial), ao ver a tristeza da filha, apresentou-lhe um belo rapaz chamado, Hikoboshi [彦星] (Pastor de Gado), acreditando ser ele o par ideal para sua filha. Os dois jovens se apaixonaram e a partir desse momento, ambas as vidas giravam apenas em torno do amor, deixando assim de lado seus afazeres e obrigações diárias.Entristecido com a irresponsabilidade do casal, o Senhor Celestial decidiu separá-los, obrigando-os a morar em lados opostos da Via-Láctea. Permitiu que se encontrassem apenas uma vez por ano, no sétimo dia do sétimo mês do calendário lunar, desde que cumprissem as suas tarefas diárias. Assim, todos os anos, nesta data, a partir da foz da Via Láctea, um barqueiro da lua leva Orihime ao encontro do seu amado Hikoboshi. Contudo, caso a princesa não tenha feito o melhor da sua tarefa, o Senhor Celestial fazia com que chovesse, inundando o rio e impedindo que o barqueiro viesse buscá-la. Nestas ocasiões, os Kasasagi (grupo de aves) ajudavam a princesa a cruzar o rio, formando uma ponte de pássaros sobre a Via Láctea.

a4O Festival Tanabata celebra a melhoria da sabedoria e capacidades da pessoas. Tal como na China, os japoneses acrescentaram valores específicos para os desejos de Orihime aprimorar suas habilidades e trabalhar duro para que possa encontrar com Hikoboshi. Atualmente, os japoneses escrevem os seus desejos, geralmente para si próprio ou familiares, tais como: aumento do desempenho no trabalho ou nos estudos, sonhos e esperanças para o futuro. Os desejos escritos nas tiras de papéis coloridos chamados tanzaku [短冊] são pendurados em bambus, na esperança que os desejos se tornem realidades.

tanabata4

Em Sampa tem Tanabata hoje e amanhã na Liberdade

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 19/07/14 as 12:07 pm

36-tanabata-da-liberdade-2014Músicas e danças japonesas, taikô, cerimônia xintoísta e muitas outras atrações vão tomar conta do bairro da Liberdade no sábado, 19, e no domingo, 20. A Praça da Liberdade e as ruas Galvão Bueno e dos Estudantes recebem o 36º Tanabata Matsuri – Festival das Estrelas, um dos maiores e mais tradicionais festivais da cultura japonesa. Em ambos os dias de evento, a entrada é Catraca Livre e a programação começa ao meio-dia.

Vale lembrar que a tradicional Feira de Arte, Artesanato e Cultura da Liberdade, mais conhecida como “Feirinha da Liberdade”, funciona normalmente durante o festival, inclusive as barraquinhas de alimentação.

Inspirada em uma lenda que teve origem há mais de quatro mil anos, a festa (promovida pela Associação Cultural e Assistencial da Liberdade) tem o objetivo de divulgar a cultura oriental e levar entretenimento e lazer à população.

Além da apresentação de música e das danças folclóricas orientais, que conta com participação de mais de mil dançarinas, quem for pode aproveitar oficinas de origami, kirigami, shodô, sumiê; e os concursos de enfeites, desenhos e poesias do tipo “haikai”, “tanka” e “haiku”. Também ficam à disposição do público os “tanzakus”, papeletas para todo mundo poder escrever os seus pedidos e pendurar nos ramos dos bambus (sassadake).

Morre no RJ o escritor João Ubaldo

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 18/07/14 as 12:50 pm

O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:OO Globohttp://cultura.estadao.com.br/noticias/literatura,joao-ubaldo-ribeiro-morre-aos-73-anos-no-rio,1530570OO O O Globo

Morre João Ubaldo Ribeiro, aos 73 anos

Escritor foi vítima de embolia pulmonar na madrugada desta sexta-feira no Rio

ubaldoFoto: Leonardo Aversa / Agência O Globo

RIO – O escritor João Ubaldo Ribeiro, de 73 anos, 7º ocupante da cadeira 34 da Academia Brasileira de Letras e colunista do GLOBO e do “Estado de S.Paulo”, morreu em casa na madrugada desta sexta-feira, no Leblon.

De acordo com a secretária de Joãp Ubaldo, Valéria dos Santos, o escritor foi vítima de embolia pulmonar. O Globo

— Ele sentiu falta de ar durante a noite. Dona Berenice (a psicanalista Berenice de Carvalho Batella Ribeiro, mulher do autor) e Chica (uma de suas filhas) tentaram pedir ajuda médica, mas não houve tempo para socorrê-lo. Foi uma morte súbita. Elas estão muito chocadas.

Autor de clássicos como “Sargento Getúlio” (1971) e “Viva o povo brasileiro” (1984), João Ubaldo recebeu o Prêmio Camões, maior honraria da literatura em língua portuguesa, em 2008. Ele foi eleito para a ABL em 1993 para a cadeira número 34, no lugar do jornalista e escritor Carlos Castello Branco (1920-1993).

— Foi uma surpresa, um choque para a academia — disse Geraldo Holanda Cavalcanti, presidente da ABL. — Ele estava muito bem disposto, em um momento de plena produção literária. É uma grande perda para as letras. Ele renovou a literatura brasileira. Com a publicação de “Viva o povo brasileiro”, ele inaugurou uma nova etapa do nosso romance. É um momento bastante doloroso, logo depois da perda de outro grande, o Ivan Junqueira (jornalista, poeta e crítico literário morto no dia 3).

“Viva o povo brasileiro” ganhou o prêmio Jabuti . O livro, recheado de humor, recria quase quatro séculos da História do país, incluindo episódios marcantes, como a Guerra do Paraguai e a Revolta de Canudos, a partir da vida de personagens anônimos do povo brasileiro. O lançamento da obra completa 30 anos em dezembro deste ano. E a editora Alfaguara, que vem relançando os livros de João Ubaldo desde 2008, já preparava, antes mesmo da morte do autor uma edição comemorativa, prevista para novembro. Nela, haverá dois textos de introdução, escritos por Rodrigo Lacerda e Geraldinho Carneiro, além de uma bibliografia com a relação das edições estrangeiras do romance.

A publicação já vendeu mais de 120 mil exemplares e foi traduzida para o inglês pelo próprio autor, ganhando versões em vários outros idiomas. Ubaldo Ribeiro, aliás, é um dos escritores brasileiros mais traduzidos no exterior, com livros lançados em alemão, dinamarquês, espanhol, finlandês, francês, holandês, hebraico, inglês, italiano, esloveno, norueguês e sueco.

Ubaldo Ribeiro também teve obras adaptadas para o cinema e a TV. O romance “Sargento Getúlio”, por exemplo, inspirou um longa-metragem de Hermano Penna em 1983, com Lima Duarte no papel principal. O livro narra a saga de Getúlio Santos Bezerra, sargento da PM que busca a proteção de um político após matar a própria mulher e passa a ter de servi-lo. Tendo como tema o banditismo no sertão, rendeu ao autor o Prêmio Jabuti em 1972 (na categoria revelação). O filme levou cinco Kikitos no Festival de Gramado.

Já o romance “O sorriso do lagarto” ganhou adaptação de Walther Negrão e Geraldo Carneiro para minissérie na TV Globo, em 1991, com Maitê Proença, Tony Ramos e Raul Cortez dando vida ao triângulo amoroso que marca a história. Nela, o biólogo João Pedroso (Tony Ramos) se envolve com Ana Clara (Maitê Proença), casada com o corrupto secretário de Saúde Ângelo Marcos (Raul Cortez), que planeja levar a especulação imobiliária para a paradisíaca ilhade Santa Cruz.

João Ubaldo Osório Pimentel Ribeiro nasceu na Ilha de Itaparica, na Bahia, em 23 de janeiro de 1941. Ele foi criado até os 11 anos no estado do Sergipe, onde seu pai trabalhava como professor e político. Antes de voltar para Itaparica, o escritor passou um ano em Lisboa e um ano no Rio de Janeiro.

INÍCIO NO “JORNAL DA BAHIA”

Formado em Direito pela Universidade da Bahia em 1962, Ubaldo Ribeiro jamais advogou. Ele fez pós-graduação em Administração Pública pela mesma instituição e mestrado de Administração Pública e Ciência Política pela Universidade da Califórnia do Sul, nos EUA.

A formação literária do escritor começou já nos seus primeiros anos de estudante. Ele foi um dos jovens escritores brasileiros que participaram do International Writing Program da Universidade de Iowa.

Entre outras atividades, o romancista, cronista, jornalista e tradutor foi professor da Escola de Administração e da Faculdade de Filosofia da Universidade Federal da Bahia e professor da Escola de Administração da Universidade Católica de Salvador.

Entre 1990 e 1991, morou em Berlim, a convite do Instituto Alemão de Intercâmbio (DAAD – Deutscher Akademischer Austauschdienst). Ao retornar ao Brasil, passou a viver no Rio de Janeiro.

Seu primeiro emprego foi como repórter no “Jornal da Bahia”, onde também viria a atuar mais tarde como redator, chefe de reportagem e colunista.

Em entrevista ao GLOBO em junho de 2012, ele comentou a atividade:

— O jornalismo me deu os macetes e recursos redacionais a que sua prática leva, bem como o senso de disciplina para não “furar a pauta”, qualquer que seja ela, e escrever mesmo quando não se está disposto. E, entre os escritores brasileiros, grande número deles, ou a maior parte, é e tem sido de jornalistas. Pessoalmente tenho orgulho disso. (Leia mais)

Inté, pavulage

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 18/07/14 as 12:11 am

lurdico

Guia de propaganda eleitoral

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 17/07/14 as 11:54 pm

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), com o objetivo de esclarecer dúvidas o sobre o que é  ou não permitido campanha para as Eleições Gerais de 2014, disponibilizou nesta quinta-feira (17), em seu site, um Guia da Propaganda Eleitoral. A publicação foi elaborada pelo chefe da Seção de Orientações, Inspeções e Correições, Militão Souza, que também é membro da Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral da Corregedoria do TRE.

O material explica de forma simplificada regras e proibições sobre o uso dos mais diversos tipos de propaganda.  A medida visa orientar e preparar os cidadãos a fiscalizar as campanhas. O guia está disponível na página eletrônica do TRE, no endereço: http://www.justicaeleitoral.jus.br/arquivos/tre-ap-guia-da-propaganda-eleicao-2014

(Elton Tavares/Ascom-TRE-AP)