Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Lenhador de bonsai

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 24/11/14 as 12:15 am

Como tem gente de salto alto, nariz empinado e agredindo nas redes sociais quem não votou em Waldez Góes para o governo. Gente que jura que vai ocupar cargos no alto escalão do governo a partir de janeiro.

Coitados! Não possuem estatura técnica nem política para tal.
Com a estatura que tem, se for um governo querendo acertar, o máximo que conseguem é ser lenhador de bonsai.

E olhe lá.

Edital de concessão florestal no Amapá

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 24/11/14 as 12:13 am

O Governo do Amapá lança nesta segunda-feira, 24,  às 10 horas no Palácio do Setentrião o edital de concessão florestal no Amapá.

De acordo com o Instituto Estadual de Florestas (IEF), a área total da Flota é de mais de dois milhões de hectares e serão licitados 146 mil, referentes ao módulo I da Flota, distribuído em três unidades de manejo florestal, nos municípios de  Pedra Branca, Mazagão e Porto Grande.

Para participar, os empreendedores devem apresentar  proposta de preço por metros cúbicos da madeira em pé e propostas com indicadores sociais.

Mais informações no site do IEF – www.ief.ap.gov.br

Blog da transição

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/11/14 as 11:37 pm

Equipe do governador eleito Waldez Góes (PDT) criou o blog “Transição do Povo” .  “O objetivo é  promover a transparência das informações obtidas na troca de governo no Amapá”, diz a equipe.  “Nele, notícias e dados serão compartilhados com a população“, acrescenta.
Além do blog (transicaodopovo.blogspot.com) a equipe  criou também  perfis no Twitter ( @transicaoAP) e no Facebook (facebook.com/transicaodopovo).

Pagamento por serviços ambientais é tema de seminário no AP

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/11/14 as 10:58 pm

A Embrapa Amapá realiza no período de 25 a 27 de novembro, em Macapá (AP), um evento para estimular o debate entre profissionais e acadêmicos da área de desenvolvimento rural, sobre experiências de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) e os desafios que surgiram com esta ferramenta para a preservação do meio ambiente. Os painéis do seminário “Pagamento por Serviços Ambientais como Estratégia de Desenvolvimento?” serão apresentados no auditório da Embrapa Amapá. A conferência de abertura será feita na terça-feira, 25/11, às 17 horas, no Centro Cultural Franco-Amapaense, pelo pesquisador Pierre Couteron, da instituição francesa Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD), tendo como tema “Conhecendo os ecossistemas de floresta tropical: o desafio dos grandes territórios e seu monitoramento”. Em seguida, a diretora do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Ana Euler, vai proferir palestra sobre os avanços da política florestal no estado do Amapá. Os interessados em participar do evento podem se inscrever no dia da abertura, as inscrições são gratuitas.

Durante o evento serão apresentados resultados dos projetos Bioflor e Frontagui, executados por meio do Programa Guyamazon, voltado para a cooperação técnico-financeira entre estados da Amazônia Legal e Guiana Francesa. Diversas abordagens do tema principal serão apresentadas por pesquisadores da Universidade Federal do Amapá, do Instituto Estadual de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (IEPA), do Museu Paraense Emílio Goeldi, da Universidade Federal do Pará, da Universidade Federal de Pernambuco, e das instituições francesas IRD e Cirad.

Nesse seminário será enfatizada a troca de experiências. De acordo com a pesquisadora Eleneide Doff Sotta, da Embrapa Amapá, serão abertas sessões de pôsteres a cada intervalo das palestras, para apresentação de trabalhos de profissionais e acadêmicos que atuam com temas relacionados a Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). Como parte da programação do seminário, serão realizadas quatro sessões de palestras, duas no dia 26 e duas no dia 27. “A primeira sessão abordará a questão política e legislativa sobre Pagamento por Serviços Ambientais na Amazônia, incluindo a evolução desse processo e o fato de ser um conceito novo e de difícil implementação porque envolve muitos fatores como questões sociais, econômica, ambiental e política”, acrescentou a pesquisadora.

Em linhas gerais, serviços ambientais são benefícios que obtemos da natureza. Eleneide Doff Sotta explica que, “para ser um serviço ambiental o ser humano deve estar envolvido no processo, oferecendo ou usando desse serviço”. A exploração da floresta, por exemplo, é uma atividade relacionada a serviços ambientais, pela condição que proporciona ao homem de oferecer fibras, frutas, semente e madeira. Estes são exemplos de bens ou serviços que a natureza oferece ao homem, são os chamados serviços de provisão. Já o pagamento por serviços ambientais é uma recompensa ou compensação financeira ou de qualquer outro tipo. Cada programa ou projeto determina os detalhes como será esta compensação por meio de um acordo entre as partes. “Os critérios geralmente abrangem a necessidade de existir um serviço identificado e quantificado, um fornecedor e um recebedor desse serviço, e todos bem definidos”, explicou a pesquisadora da Embrapa.

No estado do Amapá, o projeto Jari-Amapá, executado por meio de parceria entre as empresas Biofílica Investimentos Ambientais e a Jari Florestal, é uma experiência de Pagamento por Serviços Ambientais que consiste na geração de créditos de carbono por meio do mecanismo Redd + (Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação) no Amapá. Outro exemplo é o Programa Estadual “Pró-Extrativismo”, que tem como foco o açaí, a castanha e o cipó-titica, todos em fase de implementação.

Mais informações sobre o evento estão no site http://bioflor-frontagui2014.cirad.fr

(Dulcivânia Freitas/Embrapa Amapá)

A trajetória de formação do telejornalista brasileiro

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/11/14 as 10:55 pm

Pré-Conju acontece nesta segunda-feira

“A trajetória de formação do telejornalista brasileiro – do rádio à Era Transmídia” é o tema da palestra pré-congresso. O evento acontece às 18h30 desta segunda-feira (24), no auditório do Departamento de Letras, Artes e Jornalismo da Unifap, e tem entrada franca.
A palestrante é  Valquiria Kneipp,  professora do Curso de Graduação e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

“O debate tem como público alvo jornalistas e estudantes de Comunicação-Jornalismo. No entanto, pode interessar também a profissionais de áreas afins, como Publicidade, Design, RP, Administração, Gestão Pública, Marketing, Ciências Sociais, Humanidades e outras”, diz Isabel Augusto, uma das organizadoras do evento.
O pré-congresso é uma realização do Conju 2014 em parceria com Grupo de Estudos e Produção Audiovisual do Amapá (GRAAPA) “Paisagens Culturais Amapaenses”, ambos projetos do Curso de Jornalismo da Unifap.

A abertura oficial do Conju 2014 é na terça-feira (25) e o encerramento é na quinta-feira (27). O tema do congresso é: “Jornalismo: profissão, perfil e mercado”. As inscrições são realizadas pelo site www.conju.br

(Texto: Comissão de divulgação do Conju)

Artigo dominical

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 23/11/14 as 12:33 am

O velho Matias
Dom Pedro José Conti, Bispo de Macapá

Lá onde ele morava, todos consideravam o velho Matias um homem piedoso e justo porque observava escrupulosamente as prescrições da Lei. Na véspera de um sábado, ele estava voltando da roça carregando um feixe de lenha nos ombros. Improvisamente, à beira da estrada, encontrou um mendigo coberto de chagas que o suplicou de ajudá-lo com estas palavras:

– Não me deixes morrer aqui pelo caminho. Peço-te, me ajude!

Matias pensou consigo mesmo:

– Coitado de mim. O que devo fazer? Se socorrer este infeliz preciso largar a lenha que é o único sustento para a minha família. Se decidir abandoná-lo, me tornarei culpado de uma morte cruel. No primeiro caso, também, se eu fosse voltar para recuperar a lenha, seria tarde demais: o sol já teria se posto e serei obrigado a violar o sábado. Neste contraste de pensamento prevaleceu a piedade. O homem levou o mendigo até a vila e lhe arrumou uma hospedagem. Depois voltou para pegar o seu feixe de lenha. Quando chegou à cidade, ao pôr do sol, alguns murmuraram:

– Então é este o homem tão celebrado como piedoso e justo. Ele está cuidando dos seus negócios em dia de sábado! Naquele momento, o sol, que estava quase morrendo no horizonte, voltou atrás, iluminando como se fosse pleno dia o caminho daquele homem caridoso. E os murmuradores se calaram, tomados por um medo repentino.

Chegamos ao último domingo do ano litúrgico e celebramos a Festa de Cristo Rei. No final de toda atividade, torna-se necessário fazer um balanço e, para isso, precisa ter alguns critérios. Estes, por sua vez, dependem da finalidade do empreendimento. Se, por exemplo, a firma existe para lucrar, a avaliação da mesma será a respeito dos ganhos alcançados. Ninguém consegue manter, por muito tempo, uma atividade constantemente em perda. O desastre final, a falência, estaria garantido. Pode ser que a lógica econômica tenha pouco a ver com a nossa vida, mas ajuda a entender, também porque ter contas para pagar e dívidas para honrar, faz parte do cotidiano de muitas famílias. Por isso, não faz mal, mais uma vez, perguntarmo-nos se o balanço do amor da nossa vida é positivo ou está amplamente no vermelho. Nesse caso, temos uma dívida de caridade. Talvez pelejamos muito para ter bens, vantagens, afetos e atenções para nós, mas doamos muito pouco ou nada para os outros.

Jesus, com a parábola do julgamento final, quer nos lembrar as inúmeras ocasiões que temos ao longo da vida para construir fraternidade e misericórdia. As ações apresentadas são muito concretas. Nada de teoria ou de imaginação. Quem está com fome pede comida. Quem está sem nada, migrante, longe do seu país, pede uma casa para morar. Quem está com frio precisa de agasalho para se vestir. Quem está doente precisa de assistência médica, de hospital, de remédios, de carinho e compreensão. Quem está preso precisa de atenção, educação, perspectivas reais de uma nova vida. Discursos e promessas não resolvem. Precisa agir, na maioria das vezes, sem delongas, burocracias e adiamentos. Todos esses sofredores e sofredoras não são frios números de estatísticas ou matéria de noticiários, são pessoas, homens, mulheres, crianças, idosos, desconhecidos muitas vezes, mas que, por alguma circunstância, cruzam o nosso caminho. Podemos fingir que não existem? Podemos nos consolar sabendo que agora aumentou o número daqueles que têm maior poder de compra e por isso gastam mais, comem mais e viajam mais? Será que os pobres se tornaram invisíveis? Ou são os nossos olhos que ficaram cegos na frente da miséria, das lágrimas e das necessidades alheias? Afinal, como estão as contas da nossa religiosidade: ficamos somente na oração ou praticamos também as obras de misericórdia?

O extraordinário da parábola é que o próprio Jesus se identifica com os sofredores: – Foi a mim que o fizestes! – irá dizer aos generosos. Cada gesto de amor é uma luz para a nossa vida e para a vida de tantos que só sabem murmurar e criticar, mas nada fazem. Ao menos nós, os cristãos, saibamos escolher sempre o amor, para não ficar envergonhados no dia da verdade.

Macapá sem água

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 22/11/14 as 4:32 pm

Sem produtos químicos para o tratamento de água, a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) teve que reduzir para 30% sua produção  em toda a cidade.
No bairro Central desde cedo não cai uma gota de água nas torneiras.
O presidente da Caesa, engenheiro Rui Smith, diz que os produtos químicos necessários para a  Caesa  operar 100% chegam amanhã e que o abastecimento será normalizado na noite de domingo ou até segunda-feira de manhã.

Um dos produtos  em falta é o sulfato de alumínio. De acordo com Smith, a Caesa consome 4,5 toneladas de sulfato de alumínio por dia. A empresa fornecedora  atrasou a entrega e o mercado local não atende a demanda.

Lembras do Bar Lennon?

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 22/11/14 as 3:29 pm

a1989 005 Macapá LennonEra o ponto de encontro de todas as tribos nas sextas e sábados. Atendimento muito bom, refrigerante e cerveja bem geladinhos e música da melhor qualidade. Por lá se apresentava a Banda Brinds, que fez maior sucesso nos anos 80. Lembras?

Pra deixar teu dia mais saboroso

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 22/11/14 as 3:11 pm

Pra deixar teu dia mais saboroso, que tal um purê de maçã verde?
É fácil e rápido de fazer.

Purê de Maçã Verde
Ingredientes
4 maçãs verdes descascadas e picadas
2 colheres (sopa) de suco de limão
4 colheres (sopa) de vinho branco
4 colheres (sopa) de açúcar
sal e pimenta-do-relno moída na hora a gosto

Modo de Preparo
Bater no processador as maçãs, o suco de limão, o vinho e o açúcar at0 obter uma mistura homogênea. Retirar e transferir a mistura para uma panela. Levar ao fogo e cozinhar, mexendo de vez em quando, até obter um purê levemente encorpado. Acertar o sal, retirar do fogo, colocar em uma tigela e polvilhar a pimenta moída. Decore como preferir…

Camerata Minueto se apresenta hoje na Escola Sesc

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 22/11/14 as 2:00 pm

camerataNeste sábado (22), às 19h na Escola Sesc, acontece mais uma edição do Concertos Sesc Partituras. O grupo formado por professores do Centro Profissional em Música Walkiria Lima, Camerata Minueto apresenta um concerto de música erudita.
O grupo começou as atividades em 2013, com a proposta de difundir a música orquestral no Estado do Amapá.  As influências do grupo abrangem diversos compositores e clássicos como Brandenburgo nº 3, de Johann Sebastian Bach; Hornpipe e a Chegada da Rainha de Sabá, de Georg Friedrich Händel, entre outros.
O repertório da apresentação contemplará músicas da biblioteca digital do Sesc Partituras, como o Teus Olhos, de César Guerra; Trovas, de Alberto Nepomuceno; Canção de Amor, de Mário Santos; entre outros clássicos do grupo.
A formação do grupo tem Vera Vigário, no vocal; Tânisa Rodrigues, no piano; Nazaré Azevedo e Yandra Roberta, nas violas; João Marcio Campante, no violoncelo; Diogo Lamarão, no contrabaixo; Everton Lages, na flauta; e Lana Patrícia, Nilma Leitão, Rafaele do Carmo e Wayne Silva, nos violinos.

Sesc Partituras
O Sesc Partituras é uma biblioteca digital sem fins lucrativos que visa preservar e difundir o patrimônio musical brasileiro, democratizando o seu acesso através da disponibilização de partituras digitalizadas e editoradas. O site www.sesc.com.br/sescpartituras) utiliza um eficiente sistema de busca, que permite a visualização e impressão integral das obras catalogadas e a audição da maioria delas, oferecendo importante suporte a músicos, estudantes de música e pesquisadores.

(Fernanda Picanço/Assessoria de Comunicação e Marketing-SESC-AP)

Mostra O Expressionismo no Cinema Alemão

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 22/11/14 as 1:54 pm

O Sesc Amapá apresenta no período de 25 a 28 de novembro a mostra de cinema “Expressionismo no Cinema Alemão”. Serão exibidas 8 grandes obras do estilo cinematográfico que teve seu auge na década  de 1920.

Confira a programação:

Dia 25 às 14h na Unifap
As Mãos de Orlac

Dia 26 às 14h na Unifap
A Última Gargalhada

Dia 27 às 8h na Escola Estadual Augusto Antunes
O Gabinete do Dr. Caligari

Dia 27 às 9h na escola estadual Augusto Antunues
Metrópolis

Dia 27 às 11h na escola estadual Augusto Antunes
O Golem

Dia 27 às 14h na Unifap
O Gabinete do Dr. Caligari

Dia 27 às 15h30 na Unifap
O Gabinete das Figuras de Cera

Dia 28 às 8h na Escola Estadual Augusto Antunes
Nosferatu

Dia 28 às 10h na Escola Estadual Augusto Antunes
Fausto

Telefonia móvel

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 22/11/14 as 1:32 pm

Será realizado na próxima semana, dias 25 e 26 em Brasília,  o XIV Encontro Nacional da 3ªCâmara de Coordenação e Revisão do Ministério Público Federal. O tema é “O MPF e os Serviços Regulados”.
Um dos palestrantes é o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP). Ele vai falar sobre os problemas enfrentados pelos usuários de telefonia móvel, principalmente na região norte, onde as operadores oferecem um serviço de péssima qualidade.

Vale lembrar que não faz muito tempo Randolfe  protocolou representação no Ministério Público Federal, no Ministério Público Estadual e  na Procuradoria Geral contra os as operadoras por não oferecerem um serviço de qualidade. Também já promoveu uma audiência pública em Brasília sobre o assunto no ano passado, na época as operadoras participaram, mas o presidente da Agência Nacional de Telecomunicaçãos (ANATEL) não compareceu.

Clube do Filme

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 20/11/14 as 10:00 am

luanaaaa

Luana Maranha

Encontros e desencontros
Por Luana Maranha

Em meio à imensidão de Tóquio, a diretora e roteirista Sofia Coppola captura uma experiência de vida única: um encontro casual que culmina em uma bela amizade, que se desenrola  em meio ao humor natural dos americanos inseridos na cultura japonesa. É uma vitrine perfeita para Bill Murray, que utiliza seus habituais improvisos de forma brilhante; Scarlett Johansson surge igualmente bem com seu olhar encantador. Ambos interpretam Bob Harris e Charlotte. Bob é um astro decadente dos anos 70 que está na cidade para gravar uma propaganda de uísque. Charlotte uma jovem solitária e confusa que acompanha o marido fotógrafo em uma viagem de trabalho. 
 
O título ”Lost in translation” (original) não poderia ser mais adequado, pois embora tenha como ideia principal a dificuldade de comunicação entre pessoas de diferentes idiomas, explicita também a limitação de diálogo entre os personagens e seus cônjuges e que, ainda que cercados por várias pessoas, continuam se sentindo sós, numa das piores formas que esse sentimento pode tomar. E mesmo que exista uma tensão amorosa entre os protagonistas, gostei da construção da amizade pelo estranhamento, é como dizer que os estranhos se atraem. A possibilidade de fuga da realidade que ocorre quando Bob e Charlotte estão um na companhia do outro pode ser sentida pelo espectador, assim como a atmosfera bucólica que o filme transmite, mesmo que a trama se desenvolva em um grande centro urbano.
filme

No bar do hotel, cenário principal do filme

O filme é, sem dúvidas, um retrato fiel das diversas manifestações do tédio na vida humana, deixando uma indagação: teria o tédio relação com o lugar ou seria ele um reflexo do estado de espírito? Apesar disso, é inegável a mudança de ambiente que ocorre quando Bob e Charlotte se encontram. A sensação de estar perdida não só em um lugar desconhecido, mas sim na vida de ambos, isso se mistura a uma belíssima fotografia, ora cinzenta e solitária, ora numa metrópole colorida e agitada. Além de uma excelente trilha que mescla bem com cada imagem e situação. O filme deixa de ser uma sucessão de imagens e se torna a mais bela e pura poesia. 
Encontros e desencontros mostra que a obra não precisa ser milionária para nos encantar e despertar nosso interesse por questões relevantes que passam despercebidas em nosso cotidiano. É incrível como as luzes de Tóquio contrastam com a solidão e angústia dos personagens. Uma história de amor que aconteceu sem nunca acontecer. é daqueles filmes que precisa de identificação. Acredito que caso você não esteja passando por um momento de inquietude da alma/vazio existencial ou já viveu isso alguma vez, fica difícil captar o que a Sofia tenta passar ali.“Lost in translation” é simples como a vida.
E aos que acham o filme parado ou chato —- “For relaxing times, make it Suntory time!”.
(Luana Maranha escreve toda quinta-feira a coluna “Clube do Filme”  neste blog)

Desengavetem os leques e ventarolas

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 19/11/14 as 6:50 pm

Sexta-feira, das 8h às 13h, vai faltar energia elétrica em vários pontos de Macapá e Santana. De acordo com a CEA a interrupção no fornecimento é necessária para os serviços de divisão de circuitos, podas de árvores, colocação de postes e remanejamento de  rede de baixa tensão.

Confira onde faltará energia:

Bairro Buritizal – Rua Manoel Eudóxio Pereira com Avenida Dos Galibis.

Município de Santana – Rodovia Duque de Caxias e Rua Tancredo Neves com Rua Barbosa, bairro Paraíso.

Bairro do Trem – Rua Manoel Eudoxio Pereira com Avenida Conego Domingos Maltez.

Bairro Santa Rita – Rua Santa Catarina com Avenida José da Silva Castro.

E das 14h às 17h  em Santana – Rua Salvador Diniz com Avenida Rio Branco, bairro Central.

Tem banzeiro no Dia da Consciência Negra

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 19/11/14 as 6:35 pm

Semana da Consciência Negra: Banzeiro do Brilho-de-Fogo no primeiro dia de evento

Texto e fotos: Mariléia Maciel

O mês dedicado à memória da luta de Zumbi dos Palmares será festejado no Amapá com a tradicional programação no Centro de Cultura Negra do Amapá (CCNA), que é a Semana da Consciência  Negra, onde consta a atração principal, o Encontro dos Tambores. Durante cinco dias, comunidades negras da capital e de outros municípios, estarão se apresentando e confraternizando no bairro do Laguinho, onde mostram suas danças e tradições afro-religiosas. Este ano os batuqueiros do Projeto Banzeiro do Brilho-de-Fogo entram como destaque e tomam conta do anfiteatro, com mais de 70 participantes.

29 anos de conscientização negra no Amapá

A primeira Semana da Consciência Negra foi realizada em 1985, com uma festa para o Grupo Pilão, que completava dez anos. Com o reconhecimento dos fatos históricos e valorização da cultura afrodescendente no Amapá, a programação passou a ser enriquecida com a participação de manifestações culturais e religiosas de raízes africanas, como capoeira, samba, candomblé, umbanda, tambor de mina, entre outros. Em 1996 a União dos Negros do Amapá (UNA) foi criada, e assumiu a Semana de festejos, e com a inauguração do CCNA, a programação ganhou um espaço legítimo.

Encontros de tradição e fé

O Encontro dos Tambores entrou na programação há 19 anos, e junto com a Missa dos Quilombos, se tornou o grande atrativo do evento. O Encontro reúne comunidades que mantém as danças tradicionais do Amapá, como marabaixo, batuque, zimba e sairé, e ainda o tambor de crioula, trazido do Maranhão e que é dançada em alguns municípios. A Missa dos Quilombos é celebrada com sacerdotes da igreja católica e de religiões de matriz africana, com seus rituais característicos e muitos cânticos ritmados com percussão.

O Banzeiro do Brilho-de-Fogo

banzeiro1Este ano a Semana da Consciência Negra tem um diferencial, que é a participação dos batuqueiros do Banzeiro do Brilho-de-Fogo, um projeto de inclusão social e cultural, realizado por músicos e fazedores de cultura, e apoiado pela Prefeitura de Macapá (PMM). Desde o primeiro semestre deste ano capacita crianças, jovens, adultos e idosos, de toda Macapá, na arte de confeccionar e tocar instrumentos de percussão. É a primeira apresentação para um grande público, dos integrantes, que estarão mostrando o resultado do trabalho de resgate e valorização da cultura amapaense. É uma preparação para o Cortejo que sai em dezembro pelas ruas de Macapá.

banzeiro2A programação inicia no Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, e encerra dia 25. Com a necessidade de reduzir custos, somente o Encontro dos Tambores entrou na programação, os 48 grupos das comunidades se apresentam no anfiteatro do CCNA. A Missa dos Quilombos abre a programação no primeiro dia, às 20h, e logo depois o Banzeiro do Brilho-de-Fogo faz sua participação com músicas regionais marcadas por tambores e metais.

Uma noite maravilhosa

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 19/11/14 as 12:41 am

Estou feliz. Tive uma noite maravilhosa na Escola Estadual Coelho Neto, onde fui homenageada pela minha obra “Paisagem Antiga”.
Fiquei emocionada com tanto carinho que recebi dos alunos, professores e funcionários.
A escola estava toda decorada com poesias, cartazes, baners e alegria, muita alegria.

Uma árvore com trechos de poemas do meu livro Paisagem Antiga foi montada. As flores quando se abriam revelavam meus versos
a3
Os estudantes recitaram meus poemas

b10

Falei sobre minhas obras, respondi perguntas e ofertei um kit de livros para a sala de leitura da escola

a11Tendo ao fundo a árvore de meus “dizeres poéticos” fiz foto com a diretora Dilda Picanço, professor Nelino Gomes e supervisora Noemi Santana

a13

E também com alunos, funcionários e professores

a7

Integrantes do Movimento Poesia na Boca da Noite estiveram lá prestigiando a programação

a8

Cheguei em casa feliz, muito feliz. E registro aqui meu agradecimento a todos os alunos que me proporcionaram momentos inesquecíveis de ternura, aos professores, em especial ao professor de Língua Portuguesa  Nelino Gomes, responsável pelo estudo da obra “Paisagem Antiga”, a diretora Dilde Picanço, supervisora Noemi Santana, coordenadora pedagógica Maria do Socorro Pastana e a todos os funcionários que me receberam com alegria e carinho, desde os vigilantes na entrada ao pessoal da copa. Faço um agradecimento especial também aos amigos do Boca da Noite, que foram lá me prestigiar. Obrigada. Muito obrigada a todos.

Esta é a segunda escola a me homenagear este ano. No primeiro semestre fui homenageada pela escola José Anchieta. Foi também uma festa linda e de um significado tão especial, pois minha mãe, Delzuite Cavalcante, fez parte da primeira equipe de professores de lá.

CNJ afasta corregedor do TJ do Amapá

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 18/11/14 as 5:20 pm

Do portal da Folha de S.Paulo

CNJ afasta corregedor do TJ do Amapá

Por Frederico Vasconcelos

Em decisão unânime, o Conselho Nacional de Justiça abriu procedimento administrativo disciplinar e afastou nesta terça-feira (18) o magistrado Constantino Augusto Tork Brahuna dos cargos de corregedor-geral e desembargador do Tribunal de Justiça do Amapá.

O colegiado também aprovou, por unanimidade, a sugestão de que a corregedora nacional de Justiça, ministra Nancy Andrighi, elabore uma resolução para vedar a possibilidade de magistrados participarem de julgamentos quando parentes atuem como advogados.

A proposta foi apresentada pelo presidente da OAB, Marcus Vinicius Coelho, e teve a aprovação da representante do Ministério Público Federal, subprocuradora-geral Ela Wiecko.

Ao defender a ideia, o presidente da OAB disse que essa prática vem desgastando o Judiciário e a advocacia. O colegiado acompanhou a sugestão do presidente do CNJ, ministro Ricardo Lewandowski, autorizando a corregedora nacional a submeter ao plenário uma proposta para coibir esse tipo de procedimento, em função de fatos repetitivos, quando o juiz ou desembargador decide para beneficiar um filho ou parente advogado.

Em 2012, o CNJ negou liminar em que Brahuna tentou mudar determinação do colegiado. O desembargador era alvo de representação que pedia anulação de nomeação para o cargo de desembargador devido a “vícios insanáveis”.

Em maio deste ano, a Associação dos Membros do Ministério Público do Amapá divulgou nota de repúdio contra declarações que teriam sido dadas pelo desembargador, em entrevista coletiva, atribuindo a promotores a prática de “falsidade ideológica e fraude processual”.

O magistrado havia sido questionado, em correição do CNJ, uma vez que provimentos editados como corregedor afetavam a ação do Ministério Público em ações de improbidade administrativa e procedimentos de interceptação telefônica.

Brahuna foi acusado de criar artifícios e mecanismos para dificultar investigações pelo Ministério Público.

Segundo informa o TJ-AP, Brahuna bacharelou-se em Direito pela Universidade Federal do Pará em 1973. Ingressou na magistratura do Amapá em outubro de 1991. Em 1994, foi titularizado na 1ª Vara Cível e de Fazenda Pública da Comarca de Macapá em 1994. Foi agraciado com o Troféu Tucuju de Ouro 2008 – Melhor Juiz. Foi promovido por merecimento ao cargo de Desembargador, sendo empossado em 2011. Atualmente ocupa o cargo de Corregedor Geral do Tribunal de Justiça do Estado do Amapá biênio 2013-2015.

(Leia mais)

Vista essa ideia

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 17/11/14 as 9:43 pm

somdonorteDomingo o blog Som do Norte divulgou este cartaz  homenageando a Semana da Consciência Negra. A peça publicitária traz a imagem de Tia Biló, 89 anos, pedindo a bênção de Tia Zefa, 98 anos. As duas senhoras, consideradas memórias vivas da cultura do Marabaixo, estavam entre os primeiros moradores do bairro do Laguinho, o maior núcleo urbano de população negra de Macapá, criado na década de 1940; ambas foram entrevistadas para o documentário As Tias do Marabaixo, com previsão de lançamento para 2015.

– A valorização da cultura e das tradições da Amazônia foi o tema geral escolhido para a campanha de divulgação das camisas lançadas pelo Som do Norte – informa o jornalista Fabio Gomes, editor do blog e autor do documentário. – Todo domingo, até a semana do Natal, será divulgado um novo cartaz, e nesta semana o tema não poderia ser outro senão a Consciência Negra, cuja data se comemora em 20 de novembro.

As camisas Som do Norte podem ser adquiridas em Macapá pelo fone 96-98124-9871; em outras cidades do Brasil, através da Loja Som do Norte – http://somdonorte.lojaintegrada.com.br .

– Saiba como adquirir as camisas Som do Norte – http://somdonorte.blogspot.com.br/2014/11/como-adquirir-as-camisas-somdonorte.html

– Conheça o projeto As Tias do Marabaixo – http://tiasdomarabaixo.blogspot.com.br/

(Assessoria de Imprensa Som do Norte)

Chá da tarde

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 17/11/14 as 4:00 pm

Um passeio na orla
Bruno Muniz

Eu vi o rio levando o andor
e um povo envolto às pausas do açaí;
vi das pedras fortes, ido ao norte, um São José,
e um pouco à frente,
ao sorvetear todo o sabor de um bacuri,
sentei a ver cada detalhe do lugar:
“Um pesqueiro quando às águas é doutor?”
“Como o arteiro beira o céu a esculpir!”.
Na boca da noite,
Alcinéa traz os versos ao passar.
Na volta pra casa,
uma rede bambeia ao soluçar do vento
e um vazio mede as horas da maré;
às esquinas paradas no tempo,
uma placa encostada no muro
descama à sombra do sol
que reluz à cor do jambo:
“Bem-vindo a Macapá”.

Recebi e agradeço a gentileza

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 17/11/14 as 3:49 pm

jabuti