Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Mamãe

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 31/07/14 as 2:03 am

OLYMPUS DIGITAL CAMERAMinha saudosa, linda, amada, adorável mãe, professora Delzuite Cavalcante

31 de julho era festa na nossa casa. Dia de seu aniversário. Há 28 anos não tem mais festa neste dia. Só saudade. Uma saudade imensa.

Festival de Verão tem Jorge Aragão e O Teatro Mágico

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 31/07/14 as 1:47 am

festival1A Prefeitura de Macapá promove nesta sexta-feira, 1º de agosto, e sábado, 2, o 1º Festival de Verão de Música no Meio do Mundo, no estacionamento do sambódromo, com shows de grupos musicais locais, atrações nacionais e um workshop sobre elaboração de projetos culturais.

O festival é desenvolvido pelo Instituto Municipal de Turismo (Macapatur), com patrocínio da Fundação Nacional de Artes (Funart), com recursos de emenda parlamentar da deputada federal Dalva Figueiredo. O objetivo é congregar artistas do segmento musical, mesclando experiência e novos talentos, além da diversidade de ritmos e estilos.

Shows
As apresentações acontecerão em uma estrutura montada no estacionamento do sambódromo, a partir das 19h. O festival é gratuito e tem classificação livre. Na sexta-feira a ordem das apresentações será: João Amorim; banda Yes Banana; Brenda Melo; Finéias Nelluty; Negro de Nós e Enrico di Micelli, Joãozinho Gomes & Patrícia Bastos. Com apresentação que reúne circo, teatro, poesia e música, no espetáculo denominado Grão do Corpo, quem fechará a noite será o grupo paulista O Teatro Mágico.

No sábado a ordem das atrações será: banda Mano Roots; Ana Martel; Nivito Guedes; Val Milhomem & Amadeu Cavalcante; Helder Brandão & Beto Oscar; Grupo Afro Brasil e Osmar Júnior. A atração nacional será do sambista carioca Jorge Aragão.

(Pérola Pedrosa/Asscom PMM)

Carta aberta da Associação dos Delegados de Polícia Civil

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 31/07/14 as 1:33 am

ASSOCIAÇÃO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA DO AMAPÁ
Avenida Procópio Rola, 2070 – Santa Rita – Macapá-AP
Fones: (96)3223-3601 e (96)9174-8405
CARTA ABERTA DA ADEPOL À SOCIEDADE DO AMAPÁ

 Cidadãos do Amapá,

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Amapá, reunida em Assembléia Extraordinária, vem a público declarar que é tão vergonhosa e indigna a atenção dispensada pelo Governo do Amapá à Polícia Judiciária, e por conseguinte a você que diária e cotidianamente precisa da Polícia Civil, de uma Delegacia, que chegamos ao ponto de ter um orçamento anual menor do que o que se gasta no Gabinete do Governador (R$ 5.963.077,87 em 2013), para publicidade (R$ 28.000.000,00), segurança das escolas públicas (R$ 63.000.000,00), afora outras atividades priorizadas pelo atual governo, como eventos culturais diversos (R$ 6.641.124,00), festas juninas (Ligajap R$ 4.151.000,00 em 4 anos), SECOM (R$ 15.480.252,95) enquanto que o da Polícia Civil é de R$ 3.103.552,98 (cinco vezes menor que o da SECOM! Nove vezes menor que o da publicidade! Vinte vezes menor que o da segurança somente das escolas!!!). Fato. Dados extraídos do Portal da Transparência!

Por conta desta inversa e aberrante política de prioridades estatais, a qual ao mesmo tempo em que privilegia a farsa publicitária e enaltece a política do pão e circo, subverte valores essenciais como a segurança do cidadão, de forma que interesses secundários e medíocres preponderam, em detrimento de bens inalienáveis como a vida, honra, patrimônio das pessoas físicas e jurídicas, a situação física de nossas Delegacias se degenera dia após dia. São condições estruturais absolutamente deploráveis, situação humilhante!

Muitas delegacias como a DCCM, DEIAI (que deveriam ser uma referência, por questões humanitárias sacramentadas em pactos internacionais!) estão caindo aos pedaços, sequer oferecem condições de salubridade para os Delegados, Agentes e escrivães, quiçá para os presos! É cotidiana a falta de combustível, inviabilizando intimações, ordem de missões, deslocamento para locais de ilícitos. Falta papel! Falta tinta para as impressoras, falta capa para os inquéritos! Falta dignidade e vergonha na cara, mas não falta a garra, a fibra e a coragem dos nossos policiais em denunciar e mostrar ao povo essas chagas, apesar da tentativa grosseira de nos calar!

Cidadão Amapaense, você que já foi assaltado repetidas vezes na rua, em seu comércio, que teve a sua casa invadida por delinqüentes e viu sua família passar por momentos de terror, você mulher que foi agredida, você que foi vítima de um violento adolescente, saiba: se ainda há uma reação efetiva da Policia Judiciária é porque não raras as vezes um Delegado já teve que colocar combustível na viatura com recursos próprios! É porque comumente os Policiais já tiveram que se cotizar para comprar papel e material de expediente para as nossas Delegacias!

Assim, expressamos o nosso repúdio à maneira desrespeitosa e indigna com a qual a Polícia Civil tem sido tratada pelo atual Governo, ao mesmo tempo em que prometemos continuar firmes nas investigações dos mais diversos crimes, especialmente aqueles que envolvem desvios de recursos públicos!

Macapá, AP, 30 de julho de 2014.

ADEPOL AMAPÁ

Você conhece este senhor ou seus familiares?

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 6:16 pm

seujoséEste senhor andava meio sem rumo pelo bairro Universidade hoje à tarde.
Sem documentos e sem saber dizer onde mora, disse que se chama José, mas não lembra seu sobrenome.
Foi levado por policiais militares para o abrigo São José. Acolhido e alimentado com carinho pelos funcionários daquele abrigo ele contou que mora com a filha Maria, mas não sabe o sobrenome nem o endereço.

Luana Viana, funcionária do Abrigo, está divulgando as fotos nas redes sociais com o objetivo de encontrar alguém que o conheça ou familiares dele para que ele possa voltar pra casa.

O telefone do abrigo São José é 3312-9166

ATUALIZAÇÃO – 30/07 às 12h49 – O senhor José já saiu do abrigo. Sua família foi buscá-lo.

Belezas do Amapá

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 5:39 pm

traira-f.gomes-geisieloliveiraUm pedacinho do paraíso na localidade de Traíra, em Ferreira Gomes, fotografado por Gesiel Oliveira especialmente para este blog

Chá da tarde

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 5:00 pm

NOTÍVAGO URBANO
Manoel Bispo Corrêa

Tateando as paredes da noite
em busca do elo perdido
os dedos do homem anonimado
tocam partituras de silêncios
na impossibilidade previsível
de contar em seus limites
tamanho desconforto e solidão.

(Do livro Canto dos meus cantares)

No antigo bairro da Favela…

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 3:26 pm

favela2Quem diria que o bairro Central de Macapá já foi assim? Pois é. A ponte – onde essas figuras estão fazendo pose – ficava na avenida Mendonça Furtado entre as ruas Jovino Dinoá e Odilardo Silva, antigo bairro da Favela, que meu pai chamava de “Favela dos meus amores”.

Aí havia um igapó onde a molecada ia pegar peixinhos em vidros de soro . Naquela época os frascos de soro eram de vidro e a criançada usava-os como aquário. Eu mesma peguei muitos peixinhos ali. Você também fez isso?

Aquele prédio de madeira lá atrás era o comércio da Dona Júlia, depois funcionou ali a Agência Zola – onde a gente comprava baratinho revistas sem capa. Lembras?

Reconhece as pessoas que estão fazendo pose na ponte?

Hoje tem chuva dupla de meteoros

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 2:36 pm

Bom ficar de olho no céu esta noite, nas constelações de Capricórnio e Aquário,  para não perder o espetáculo da  chuva dupla de meteoros, visível em todo o Brasil na madrugada desta  terça-feira, 29, para a quarta-feira, 30.
Segundo os astrônomos o fenômeno desta madrugada é formado pela alfa-capricornidas e pela delta-aquáridas do sul que atingem seu pico no dia 29 de julho. A chuva de meteoros causada pela alfa-capricornida deve ter cerca de 5 meteoros por hora, com estrelas-cadentes muito brilhantes e caindo lentamente. A chuva da delta-aquárida deve conter de 15 a 30 meteoros por hora, mas não é comum que todos eles atinjam grande brilho.
O melhor horário para observação é das 2h às 4h da madrugada.

Então, olho no céu. E se você acredita, vá logo listando os pedidos que vai fazer para as estrelas cadentes. Ah, não aponte com o dedo uma estrela cadente, pode dar verruga (rsssss).

Bandidos fazem arrastão na igreja de São Francisco

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 1:36 pm

Homens armados promovem arrastão em igreja no Santa Rita
Padre Paulo Roberto Matias

igreja1Fiéis que participavam de uma missa na igreja São Francisco de Assis, no Bairro Santa Rita, na noite de segunda-feira, 28, passaram por momentos de terror, quando dois homens armados invadiram a igreja para roubar. Eles fizeram um verdadeiro arrastão entre os devotos.A igreja fica em frente a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (Ctmac).

Um policial militar que estava no local foi agredido e teve a arma roubada. Os bandidos vasculharam os pertences de todos que estavam na igreja e descobriram a arma do policial que estava em uma sacola. O PM assumiu ser o dono da arma e foi agredido com várias coronhadas em uma sala da igreja.
O arrastão aconteceu por volta das 8 horas da noite
Segundo o Batalhão de Operações Especiais (Bope) que atendeu a ocorrência, já há suspeitas dos infratores. As buscas continuam, mas ninguém foi preso até o momento.

(Foto e texto extraídos da página do Padre Paulo no Facebook)

Única central elétrica de Gaza é danificada por bombardeios

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 11:47 am

Da Agência Brasil

A única central elétrica da Faixa de Gaza parou de funcionar após um bombardeio do Exército israelense durante a noite de ontem (28). A informação foi confirmada hoje (29) pelo diretor adjunto da Autoridade de Energia da Palestina, Fathi Al Sheikh Khalil. “A única central elétrica de Gaza deixou de funcionar após um bombardeamento israelense na noite passada, que danificou o gerador de vapor antes de cair sobre os reservatórios de combustível, que pegaram fogo”, informou Khalil.

A central fornece aproximadamente 30% da energia consumida em Gaza e o estrago causou a interrupção do fornecimento de eletricidade em várias partes da região, que tem uma população de 1,8 milhão de habitantes. Grandes incêndios também foram vistos na área da central, de difícil acesso para equipes de socorro.

Khalil também informou que cinco das dez linhas de energia que têm origem em Israel e abastecem Gaza foram danificadas pelos bombardeios. “Os serviços de manutenção não conseguem entrar na zona de modo a reparar as ligações”, relatou.

Os problemas com o abastecimento energético são comuns na região, que também sofre com a escassez de água. Em tempos normais, as interrupções de energia chegam a durar entre oito e 12 horas, frequentemente. A precariedade afeta hospitais, escolas, o comércio e estações de tratamento de água.

A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que a demanda por energia elétrica em Gaza é 360 megawatts: um terço, ou 120 megawatts, fornecidos por Israel, que impõe um bloqueio à região desde 2006; 22 megawatts pelo Egito e 80 megawatts pela central danificada na noite de ontem.

Desde o início do mais recente conflito entre Israel e o movimento armado Hamas, 1.113 palestinos foram mortos, cerca de 70% civis, de acordo com a estimativa da ONU. Do lado israelense, três civis e 53 soldados perderam suas vidas – maior número desde a guerra contra o grupo Hezbollah, do Líbano, em 2006

*Com informações da Agência Lusa

Amapaense selecionado para o Stevens Institute of Technology

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 11:07 am

Universitário amapaense selecionado para o  Stevens Institute of Technology

estagioO estudante de engenharia elétrica, Hugo Bruno Santos Araújo, estagiário  na Divisão de Engenharia e Fiscalização do Tribunal de Justiça do Amapá, ganhou uma bolsa para estudar no Stevens Institute of Technology na cidade de Hoboken, no Estado de New Jersey, onde irá cursar Engenharia durante um ano.

Ele se inscreveu no programa “Ciências sem Fronteiras”, projeto do Governo Federal, para concorrer à bolsa de estudos. O programa tem por objetivo promover a ciência e tecnologia por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional.

O acadêmico irá para os Estados Unidos em agosto. “É algo muito novo na minha vida, uma oportunidade que não posso desperdiçar, pois irá acrescentar em muito ao meu currículo”, destacou.

Hugo Bruno Santos Araújo iniciou seu estágio na Divisão de Engenharia do TJAP em maio de 2013. Ele disse que a experiência de trabalhar no Poder Judiciário só veio acrescentar em seu currículo profissional e agregar mais conhecimento e sabedoria para a nova experiência de vida que o aguarda.

(Texto: Hugo Reis – Foto: Adson Rodrigues)

Thiago de Mello

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 1:38 am

Bruno Mineiro diz que o Amapá andou de lado nos últimos 20 anos

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 29/07/14 as 12:00 am

Da  assessoria do candidato Bruno Mineiro

O candidato da Coligação “Unidos pelo Amapá que Queremos”, criticou o modelo de gestão adotado pelos últimos governantes, que colocou o Estado em último no ranking de competitividade.

O candidato a governador pelo Amapá, Bruno Mineiro (PTdoB), afirmou nesta segunda-feira(28), que “o Amapá precisa de uma política diferente”, ao comentar o artigo da revista “Época” dessa semana, que aponta o Estado em último no ranking de competitividade entre os 27 Estados brasileiros.

Bruno criticou o modelo de gestão adotado pelos últimos governantes que, segundo ele, transformou o Amapá no Estado menos competitivo do Brasil para se investir, conforme dados da pesquisa da publicação inglesa “The Economist”.

“A falta de regulação, de infraestrutura e a instabilidade política, são fatores que contribuíram decisivamente para este atraso. A baixa atividade econômica e a dependência dos repasses federais penalizou o Estado e o povo do Amapá”, lamenta Bruno Mineiro.

 Para o candidato, “nos últimos 20 anos, nas gestões Waldez e Capiberibes, o Amapá andou de lado. Não se desenvolveu. Ficou para trás”. Ele defendeu que é preciso promover uma revolução na economia do Estado, adotar um modelo voltado para as demandas do século XXI, para que o Estado do Amapá encontre e desenvolva suas vocações.

Josiel Alcolumbre coordena a campanha de Aécio no Amapá

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 28/07/14 as 11:51 pm

josielO empresário Josiel Alcolumbre (DEM) será o coordenador da campanha de Aécio Neves no Amapá.
A decisão foi tomada hoje em São Paulo em encontro com o presidenciável.

No Amapá o PSDB está coligado com o DEM, PSD e Solidariedade , tendo como candidato ao governo o ex-deputado Lucas Barreto (PSD) e ao Senado o deputado federal Davi Alcolumbre (DEM).

De acordo os democratas, a escolha de um nome do DEM para dirigir a campanha de Aécio no Estado é vista pelos aliados como uma demonstração de união do grupo.  “Foi com muita honra que assumimos oficialmente, em São Paulo, a coordenação estadual da campanha do presidente Aécio. E tenho certeza que, junto com os companheiros do PSDB, PSD e Solidariedade no Amapá, nosso Estado terá voz no cenário nacional”, disse Josiel Alcolumbre.

Registro de candidatura: dos 504 pedidos TRE já deferiu 117

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 28/07/14 as 11:00 pm

TRE-AP defere 117 registros de candidaturas

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) já deferiu 117 pedidos de Registros de Candidaturas para as Eleições Gerais de 2014, até a tarde desta segunda-feira (28). Todos os processos foram julgados de forma monocrática (individualmente) pelos juízes relatores da Corte, com suas respectivas decisões publicadas no Diário de Justiça do TRE. Com isso, estão aptos para o pleito, até agora: um concorrente para governador, um para vice-governador, dois candidatos ao Senado, quatro suplentes de senador; 24 postulantes à Câmara Federal e 85 pretendentes ao Legislativo Estadual.

Ao todo, o TRE recebeu 504 pedidos de 30 agremiações. Sete registros deles ao Governo do Estado, 10 ao Senado, 107 a deputado Federal e 353 para o cargo de deputado estadual, além dos cargos de vice-governador (sete) e suplentes a senadores (20). A Corte Eleitoral julgará todos os processos até o dia 5 de agosto de 2014.

Estes números são passiveis de alteração à média que os processos sejam julgados. As informações estão  disponíveis no sistema DivulgaCand do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), cujas as atualizações ocorrem três vezes ao dia, às 8h, 15h e 20h, por meio do endereço: http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2014/sistema-de-divulgacao-de-candidaturas

Registros de Candidaturas: O deferimento do Registro de Candidatura é a oficialização dos candidatos escolhidos pelos partidos. Desde que suas respectivas documentações preencham os requisitos da Justiça Eleitoral, terá deferido o seu pedido. São deferidos os pedidos daqueles concorrentes que são “ficha limpa”.

Candidaturas oficializadas para Governador, vice-governador, senador e suplentes(nome de urna, número e partido, respectivamente): Genival Cruz 161 PSTU, Professor Wilamo 16 PSTU (Vice-Governador), Coronel Palmira 369 PTC (senado); Professor Paulo Ricardo 161 PSTU (senador); Jucimar Cunha 161 PSTU e  Ricardo Alexandre 369 PTC (ambos candidatos ao cargo de 1º Suplente); Jaira do Socorro 369 (PTC) e Sergio Fernando 161 PSTU (2º Suplente).

(Elton Tavares – Assessoria de Comunicação do TRE-AP)

Recorte de jornal

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 28/07/14 as 2:37 pm

 

recorte1973 – Estácio Vidal Picanço entrevista Guilherme da Luz, testemunha ocular da prisão de Trajano em 1895 no Cunani

Bom dia!

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 28/07/14 as 5:13 am

Quando o homem enobrece, identifica-se com Deus.
(Meishu-Sama)

Bom dia!

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 27/07/14 as 5:56 am

SIgreja de São José – Macapá

Artigo dominical

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 27/07/14 as 2:06 am

A cama do monge
Dom Pedro José Conti, Bispo de Macapá

Um terrível bandido assaltava as caravanas que viajavam da Pérsia para a Palestina. Em poucos anos, havia juntado uma enorme fortuna, mas nunca ficava satisfeito. Certo dia, em suas andanças, encontrou um vilarejo de míseras choupanas que não conhecia. O lugar era habitado por monges que, ao perceber sua chegada, tinham fugido. O bandido entrou naquelas pobres moradas e roubou o que podia: um livro, uma ânfora, um crucifixo, uma veste. Numa das cabanas, porém, não encontrou absolutamente nada, tinha somente uma tábua que devia servir de cama para o morador. Ficou tão comovido com tamanha pobreza que decidiu premiar, de alguma forma, o desconhecido morador. Mandou colocar suntuosas cortinas, deixou um vasilhame precioso e enfeitou o lugar com adornos de ouro e prata. Depois, prometeu a si mesmo que voltaria para ver o que o sortudo morador faria com aqueles tesouros. Voltou depois de alguns meses disfarçado de viandante. Ao entrar, o homem falou:

- Ouvi dizer que um generoso bandido te encheu de riquezas, mas não estou vendo nada em tua casa?

- É verdade, estrangeiro, metade dos bens os doei aos pobres e metade à igreja. Contudo ficarei agradecido para sempre àquele bandido, porque me deixou um presente muito mais valioso: ajudou-me a entender que podia renunciar também à cama. Naquele momento, o bandido reparou que o monge estava mesmo deitado no chão. O seu coração de pedra estremeceu, caiu de joelhos e começou a chorar no colo do pobre velho. Este compreendeu tudo e ouvindo dele que estava disposto a renunciar a todos os seus bens, disse-lhe:

- Não a todos, mas à metade. Estás demais acostumado a eles, assim como eu estava agarrado à minha cama. Chegará o dia no qual te libertarás da coisa à qual mais estás ligado: a ti mesmo. Naquele dia, se quiseres, poderás vir aqui comigo. Vou te acolher como a um filho.

As primeiras duas parábolas do evangelho deste domingo são semelhantes. Em ambos os casos, o homem que encontra o tesouro no campo e o mercador de pérolas vendem tudo o que têm para comprar aquele campo e aquela pérola. Como sempre, Jesus não faz a teoria do Reino e, também, não afirma simplesmente que este Reino vale mais de que tudo o resto. O compara com a história dos dois homens que não têm receio de trocar tudo o que possuem com aquele bem que eles acreditam valer muito mais do que deixaram. Este bem tão precioso – o tesouro e a pérola – é o próprio Reino de Deus. Afinal, é Deus mesmo.

Mas, por que Jesus fala em vender e comprar? Será que o Reino é uma das tantas mercadorias que circulam pelo mundo e a elas pode ser assemelhado? Com certeza, não, mas a parábola ajuda a entender a dinâmica do Reino que acompanha a nossa própria vida. Vivemos de trocas e sempre esperamos ganhar alguma coisa. Ao menos, um pouco de satisfação, de prazer, de gratidão. Os pais criam os filhos e esperam que um dia serão recompensados pelos sacrifícios e a generosidade. Os jovens estudam, buscam um trabalho, porque sonham uma vida melhor, almejam a felicidade. Ninguém inicia um empreendimento já sabendo que irá à falência; se investe, é para ganhar, nunca para perder. Nada de mais comum: somos todos, mais ou menos, interesseiros. No entanto, para ganhar o Reino, que sempre será um dom de Deus, como a sorte de ter encontrado o tesouro ou a pérola na parábola, precisa deixar muito, talvez, tudo. Somente quem consegue se libertar de tantas outras “coisas”, menos preciosas, consegue desfrutar do Reino.

Jesus nos ensina a procurar o que vale mais. Em qualquer negócio, precisa escolher e arriscar. Não é coisa para fracos e indecisos, para medrosos e acomodados. Participar do Reino significa reencontrar o sentido da vida. O que hoje parece uma perda, acreditemos, amanhã será um ganho. Poderemos usar dos bens matérias sem nos tornar escravos deles. Poderemos gastar os nossos dons para fazer o bem, para amar e defender os valores que dignificam a nossa humanidade, senhores dos nossos sentimentos e decisões. A busca do Reino liberta, nunca aprisiona. Torna-nos grandes porque amigos de Deus, nunca homens mesquinhos.

O bandido da história entendeu que o paupérrimo monge era mais rico do que ele. Claro, não pelo dinheiro, mas pela liberdade. Podemos desconfiar disso, mas a busca deve continuar. O verdadeiro tesouro está escondido, mas sempre podemos encontrá-lo. Coragem!

Campanha eleitoral

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 26/07/14 as 3:44 pm

No Amapá a  campanha eleitoral ainda está devagar nas ruas.
Mas nas redes sociais a baixaria impera. Agressões, calúnias, palavreado chulo, tudo tudo no mais baixo nível que se pode imaginar.