Senado – Paulo Albuquerque assume prometendo seguir a mesma linha de Lucas Barreto

A estreia de Albuquerque na tribuna (Foto: Marcos Oliveira/Ag Senado)

O médico Paulo Albuquerque  é o novo representante do Amapá no Senado. Ele tomou posse na tarde desta terça-feira (17) no lugar de Lucas Barreto (PSD-AP), que entrou com pedido de licença por motivos de saúde.

E hoje mesmo ele fez sua estreia na tribuna do Senado logo após tomar posse. Disse que vai dar  continuidade ao trabalho do senador Lucas Barreto (PSD-AP) na busca pelo equilíbrio entre a preservação e o desenvolvimento do seu estado.

Ele destacou que, apesar de o Amapá possuir riquezas minerais “inimagináveis” e um grande potencial turístico, o seu povo ainda sofre por falta de emprego, saúde, segurança e educação.

Lucas Barreto repudia incitação à difamação contra Randolfe pelas redes sociais

O senador Lucas Barreto (PSD-AP) criticou nesta terça-feira (5) em Plenário o deputado federal Pastor Marco Feliciano (Podemos-SP), por incitar o presidente do PSL no Amapá, Pastor Guaracy, a promover uma campanha de difamação contra o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), pelas redes sociais. Lucas Barreto salientou que, mesmo com as diferenças de ideias, Randolfe conta com seu respeito.

— Não é novidade para ninguém que o senador Randolfe e eu temos visões diferentes na política e aqui no Senado Federal, mas sempre nos respeitamos, pois vivemos numa democracia e é preciso, sobretudo, agir com equilíbrio. Atitudes assim não são de bom tom para a política, pois desgastam pessoas e instituições, alimentam o ódio e deixam mais distante a paz — afirmou Lucas Barreto.

O senador pediu que o Pastor Guaracy também repudie o pedido do deputado federal Pastor Marco Feliciano. Para ele, Guaracy “não se prestaria a papel tão vil”.

O discurso de Lucas Barreto foi aplaudido pelo senadores Jorge Kajuru (Cidadania-GO) e Flávio Arns (Rede-PR), que também defenderam Randolfe. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, também condenou as ameaças ao senador.

— Uma agressão em uma mensagem que incita grupos a agredirem um parlamentar por conta de uma manifestação desse parlamentar, sem dúvida nenhuma, merece o nosso repúdio e a nossa indignação — disse Davi.

Os ataques de Feliciano a Randolfe vieram depois que o senador criticou as declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que acenou, em entrevista, com um “novo AI-5”, e também após o anúncio de Randolfe que faria uma representação contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, junto à Procuradoria-Geral da República, por obstrução de justiça no caso Marielle. Para Randolfe, a prática ficou configurada depois que Bolsonaro se antecipou à polícia e se apossou de um áudio da portaria do condomínio onde vive, impedindo as investigações.

(Fonte: Agência Senado)

Nota do PSOL sobre os ataques ao senador Randolfe

O PSOL Amapá repudia os ataques contra o senador da República Randolfe Rodrigues seja pela incitação contra os seus perfis em redes sociais ou contra sua atuação. O parlamentar cumpre um papel fundamental para a democracia, onde denuncia, questiona e argumenta em favor da sociedade, exercendo seu papel como líder da oposição do atual governo.

Consideramos a democracia um ideal inegociável, parte essencial de uma sociedade livre e plural, por isso é inadmissível que o ódio seja usado como arma para tentar intimidar ou calar aqueles que pensam diferente. O ódio não pode vencer o debate das ideias.

Nossa solidariedade ao senador Randolfe Rodrigues e pelo direito à oposição livre e democrática.

Dejalma Espírito Santo Ferreira Teixeira
Presidente diretório do PSOL Amapá

Ato 5 de novembro contra o AI-5

Do Congresso em Foco
5 de novembro contra o AI-5: Ato é convocado em todo o país

As desculpas de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) não reduziram às críticas à declaração em que o deputado federal sugeriu a volta do AI-5 caso a esquerda radicalizasse no Brasil. Movimentos sociais e membros de oposição já convocam até uma manifestação contra o possível retorno da ditadura. O ato está sendo marcado para a próxima terça-feira (5) em vários locais do Brasil e está entre os assuntos mais comentados do Twitter na tarde desta sexta-feira (1º).

A manifestação está sendo chamada de 5 de novembro contra o AI-5. Por isso, ganhou a hashtag #5NcontraAI5 no Twitter. Segundo posts que circulam nas redes com o logo da União Nacional dos Estudante (UNE), da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), já há atos confirmados em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Natal, Belo Horizonte, Goiânia, Fortaleza e Belém. (Leia mais)

Não vai

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (1º) que não vai à posse do novo presidente da Argentina, Alberto Fernández, marcada para 10 de dezembro, em Buenos Aires.
Fernández venceu as eleições pela coalizão de esquerda Frente de Todos e sua vice é a senadora Cristina Kirchner, ex-presidente do país. Bolsonaro é crítico do kirchnerismo e apoiou a reeleição do presidente Maurício Macri, derrotado nas urnas no último domingo (27). (Leia mais)

Reforma da Previdência – Veja como cada senador votou

Senador Partido UF Voto
Acre
Mailza Gomes PP AC Sim
Marcio Bittar MDB AC Sim
Sérgio Petecão PSD AC Sim
Alagoas
Fernando Collor PROS AL Não
Renan Calheiros MDB AL Não
Rodrigo Cunha PSDB AL Sim
Amazonas
Eduardo Braga MDB AM Sim
Omar Aziz PSD AM Sim
Plínio Valério PSDB AM Sim
Amapá
Davi Alcolumbre DEM AP _
Lucas Barreto PSD AP Sim
Randolfe Rodrigues REDE AP Não
Bahia
Angelo Coronel PSD BA Sim
Jaques Wagner PT BA Não
Otto Alencar PSD BA Não
Ceará
Cid Gomes PDT CE Não
Eduardo Girão PODEMOS CE Sim
Tasso Jereissati PSDB CE Sim
Distrito Federal
Izalci Lucas PSDB DF Sim
Leila Barros PSB DF Não
Reguffe PODEMOS DF Sim
Espírito Santo
Fabiano Contarato REDE ES Não
Marcos do Val PODEMOS ES Sim
Rose de Freitas PODEMOS ES Sim
Goiás
Jorge Kajuru CIDADANIA GO Sim
Luiz do Carmo MDB GO Sim
Vanderlan Cardoso PP GO Sim
Maranhão
Eliziane Gama CIDADANIA MA Não
Roberto Rocha PSDB MA Sim
Weverton PDT MA Não
Minas Gerais
Antonio Anastasia PSDB MG Sim
Carlos Viana PSD MG Sim
Rodrigo Pacheco DEM MG
Mato Grosso do Sul
Nelsinho Trad PSD MS Sim
Simone Tebet MDB MS Sim
Soraya Thronicke PSL MS Sim
Mato Grosso
Jayme Campos DEM MT Sim
Juíza Selma PODEMOS MT Sim
Wellington Fagundes PL MT Sim
Pará
Jader Barbalho MDB PA Sim
Paulo Rocha PT PA Não
Zequinha Marinho PSC PA Sim
Paraíba
Daniella Ribeiro PP PB Sim
José Maranhão MDB PB Sim
Veneziano Vital do Rêgo PSB PB Não
Pernambuco
Fernando Bezerra Coelho MDB PE Sim
Humberto Costa PT PE Não
Jarbas Vasconcelos MDB PE Sim
Piauí
Ciro Nogueira PP PI Sim
Elmano Férrer PODEMOS PI Sim
Marcelo Castro MDB PI Sim
Paraná
Alvaro Dias PODEMOS PR Sim
Flávio Arns REDE PR Sim
Oriovisto Guimarães PODEMOS PR Sim
Rio de Janeiro
Arolde de Oliveira PSD RJ Sim
Flávio Bolsonaro PSL RJ Sim
Romário PODEMOS RJ Sim
Rio Grande do Norte
Jean Paul Prates PT RN Não
Styvenson Valentim PODEMOS RN Sim
Zenaide Maia PROS RN Não
Rondônia
Acir Gurgacz PDT RO Não
Confúcio Moura MDB RO Sim
Marcos Rogério DEM RO Sim
Roraima
Chico Rodrigues DEM RR Sim
Mecias de Jesus REPUBLICANOS RR Sim
Telmário Mota PROS RR Sim
Rio Grande do Sul
Lasier Martins PODEMOS RS Sim
Luis Carlos Heinze PP RS Sim
Paulo Paim PT RS Não
Santa Catarina
Dário Berger MDB SC Sim
Esperidião Amin PP SC Sim
Jorginho Mello PL SC Sim
Sergipe
Alessandro Vieira CIDADANIA SE Sim
Maria do Carmo Alves DEM SE Sim
Rogério Carvalho PT SE Não
São Paulo 
José Serra PSDB SP Sim
Major Olimpio PSL SP Sim
Mara Gabrilli PSDB SP Sim
Tocantins
Eduardo Gomes MDB TO Sim
Irajá PSD TO Não
Kátia Abreu PDT TO Sim

Humberto Costa diz que Paulo Guedes é discípulo de Pinochet

Para o líder do PT,senador Humberto Costa, a reforma da previdência retira direitos histórico dos trabalhadores. “As pessoas vão trabalhar mais. É um absurdo o que se está fazendo aqui. Essa reforma vai promover mais desigualdade, mais miséria, mais pobreza, mais fome”, disse.

E chamou o ministro Paulo Guedes de discípulo de Pinochet.  “Está aí o exemplo do Chile, exemplo do ministro da Economia, Paulo Guedes. Esse discípulo de Pinochet quer fazer aqui o que fizeram lá”.