Sexta-feira tem diversão, arte, cultura e gastronomia no Luau na Samaúma

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/AP) e a Prefeitura Municipal de Macapá (PMM), promove a primeira edição da terceira temporada do Luau na Samaúma. O encontro multicultural está marcado para sexta-feira (11), a partir das 17h, na Praça Samaúma, em frente à Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco. A iniciativa aquece a economia local e estimula a ocupação, pela comunidade, dos ambientes públicos com lazer, cultura e segurança.

O espaço será tomado por poesia, gastronomia, exposições de arte, intervenções artísticas, literatura e contará com uma vasta programação, além de apresentações musicais.

 

O público também poderá usar o estacionamento da sede campestre da Maçonaria, em frente à Praça Samaúma, e o entorno do local para estacionar seus automóveis. Porém, a organização aconselha que as pessoas procurem de deslocar de taxi, transporte por aplicativo ou carona (em que o motorista não vá beber), pois curtir com segurança é sempre a melhor opção.

Programação:

– Contação de História com o Proler (SEMED) e Arte Educadores da Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá e Município de Macapá;
– Discotecagem – Selecta Branks
– Banda da Guarda Civil Municipal de Macapá (GCMM)
– Cortejo Produções Artísticas
– Companhia de Dança Aguinaldo Santos – Corpo & Movimento
– Bebeto Nandes
– Sabrina Zahara
– Osmar Júnior
– Afro Brasil

Arte local

Haverá ainda comercialização de artesanato, com a Feira Afro e “Projeto Mulheres que Fazem”, do Instituto Municipal de Política e Promoção de Igualdade Racial (Improir) e Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres; Tenda Literária com exposição e comercialização de livros e declamações poéticas por integrantes da Associação Literária do Estado do Amapá (Alieap).

As exposições de arte serão assinadas pelas galerias Samaúma e Trokal; além de vendas de comidas típicas e foodtrucks; exposição e comercialização de discos de vinil do Lado B; exposição de objetos antigos; distribuição de mudas de plantas pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semam); simulador de impacto da CTMAC; Feira de produtos do campo (Sebrae) e oficinas de minichefs (Sebrae).

SERVIÇO:

Luau na Samaúma
Data: 11 de outubro de 2019
Hora: a partir das 17h
Local: Praça da Samaúma, em frente à Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, na Rua do Araxá

(Elton Tavares e Vanessa Albino/Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá)

Hoje – Reabertura da Galeria Trokkal

A Galeria Trokkal, localizada na Praça Veiga Cabral, será reaberta hoje as 19h. Para comemorar o momento, a Fundação Municipal de Cultura (Fumcult) preparou a exposição coletiva “Nosso lugar”, com a participação de vários artistas, estilos e técnicas das artes visuais de Macapá.

O espaço estava fechado para pequenos reparos, que incluem pintura, iluminação cênica e manutenção no sistema elétrico e de refrigeração.

A exposição de reabertura é a mesma que passou pelo Senado Federal nas comemorações dos 76 anos de criação do Território Federal do Amapá em setembro passado.
São obras de Cláudio Muniz, Rodrigo Cid, Coaracy Fonseca, Alinne Brito, Afrane Távora, Jeriel, Jorron, Joel Sousa, Wagner Ribeiro, Grimualdo Barbosa, Alesandra Vilhena, Ecenildo, Will Cruz, Mapige Gemaque, Silvia Marília, Miguel Arcanjo, Mário D’Souza, Beto Peixe, Dekko Matos, Marconi Silva, Ernandes Melo, Naty Muniz, Célio Souza, César Cabral, Josaphat, J. Marcio, Ralfe Braga, F. Damasceno e Egidio Gonçalves.

Exposição coletiva marca reabertura da Galeria Trokkal

A Galeria Trokkal, localizada na Praça Veiga Cabral, será reaberta no dia 8 de outubro, as 19h. Para comemorar o momento, a Fundação Municipal de Cultura (Fumcult) preparou a exposição coletiva “Nosso lugar”, com a participação de vários artistas, estilos e técnicas das artes visuais de Macapá.

O espaço estava fechado para pequenos reparos, que incluem pintura, iluminação cênica e manutenção no sistema elétrico e de refrigeração.

A exposição de reabertura é a mesma que  passou pelo Senado Federal nas comemorações dos 76 anos de criação do Território Federal do Amapá em setembro passado.
São obras de Cláudio Muniz, Rodrigo Cid, Coaracy Fonseca, Alinne Brito, Afrane Távora, Jeriel, Jorron, Joel Sousa, Wagner Ribeiro, Grimualdo Barbosa, Alesandra Vilhena, Ecenildo, Will Cruz, Mapige Gemaque, Silvia Marília, Miguel Arcanjo, Mário D’Souza, Beto Peixe, Dekko Matos, Marconi Silva, Ernandes Melo, Naty Muniz, Célio Souza, César Cabral, Josaphat, J. Marcio, Ralfe Braga, F. Damasceno e Egidio Gonçalves.

Congresso de quadrinhos irá discutir cultura pop, comunicação e linguagem

Acontece de 10 a 12 de outubro, na biblioteca pública Elcy Lacerda, o II Aspas Norte – congresso de quadrinhos da região norte. O tema do congresso este ano será “Cultura Pop, comunicação e linguagem”. O evento contará com apresentações de trabalhos, palestras e oficinas.

Ivan Carlo, coordenador do evento

“Nos estados da região norte há muita gente pesquisando quadrinhos, fazendo seu TCC sobre o tema, mas poucos têm condições de pagar passagem para ir a eventos nacionais, como o Fórum da Aspas e as Jornadas Internacionais de Quadrinhos. Assim, essa é uma ótima oportunidade de apresentar seu trabalho em um evento com o selo da Aspas”, diz o coordenador do evento, professor Ivan Carlo.

O I Aspas Norte aconteceu em outubro de 2018 e contou a apresentação de 16 trabalhos acadêmicos sobre quadrinhos de pesquisadores do Amapá e do Pará. Este ano as apresentações serão divididas em três sessões temáticas: 1) Quadrinhos, 2) Literatura e cultura pop e 3) audiovisual.

Este ano um dos focos do evento será o uso pedagógico das histórias em quadrinhos. O professor Ivan Carlo irá ministrar a palestra “O uso de quadrinhos na sala de aula”. A professora Débora Aymoré falará sobre “Pesquisa científica e Cultura Pop” e o professor Rafael Senra falará sobre “Adaptação de literatura para os quadrinhos: técnicas e possibilidades”.

As oficinas também terão foque na questão pedagógica. Daniel Santos Coimbra irá ministrar uma oficina sobre Uso do RPG na educação. Alan Sampaio irá falar do RPG como forma de tratar a depressão. Jeancarlo Pontes Carvalho,Fernanda Rabelo de Souza, Cindi Lucia Brito da Silva e Mayra Crislie Cunha dos Santos irão falar sobre o uso de desenhos animados nas aulas de filosofia.

O congresso terá também uma oficina de produção de cosplay com material reciclado ministrada por Suelen Marques Barbosa. O fechamento do evento será um concurso de cosplay com premiação para os melhores.

Para participar do congresso é necessário se inscrever no endereço https://aspasnorte.wordpress.com/inscricoes. As inscrições para ouvintes podem ser feitas até o dia anterior ao evento. O valor da inscrição é de 10 reais para estudante e 20 reais para profissionais. Professores da rede municipal pagam 15 reais. Os participantes terão direito a certificado.

(Ascom)

Como escrever quadrinhos

Quer aprender a escrever quadrinhos? Recomendo o livro “Como escrever quadrinhos”. Nele, o autor Gian Danton,  – roteirista premiado e reconhecido internacionalmente –  ensina os fundamentos básicos do roteiro a partir de suas experiências.
Valor: 25 reais (frete incluso). Pedidos: profivancarlo@gmail.com.

Exposição no Senado celebra os 76 anos de criação do território do Amapá

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, abriu, nesta terça-feira (10), a exposição “Amapá — Onde os hemisférios se encontram — 76 anos de criação do território”. São 58 telas de 28 artistas amapaenses, além de artesanato indígena e obras do acervo do Museu do Negro, de Macapá, que ficarão expostos até sexta-feira (13) no Espaço Cultural Ivandro Cunha Lima e no Senado Galeria. A mostra faz parte da Semana do Amapá no Senado.

— [A exposição] traz a força do Amapá ao Congresso Nacional, ao apresentar nossa cultura e tradição. Milhares de pessoas passarão todos os dias aqui e terão a oportunidade de conhecer um pouco da origem do nosso estado nesse espaço, que vai elevar o nome dos nossos artistas para conhecimento nacional e internacional — disse Davi, que destacou o apoio de autoridades do Amapá na organização da mostra.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) lembrou a história do estado, que remonta à chegada dos europeus à região. Segundo ele, a arte amapaense tem a particularidade de ser distinta de outras manifestações artísticas do país e do mundo. É o caso, afirmou, do batuque do marabaixo, criado pelos negros da região e que não existe em nenhum outro lugar.

— Esta semana mostrará as diferentes riquezas do Amapá. A terra que os senhores conhecerão é uma terra de múltiplas definições. Assim como múltiplo é nosso povo. Essa exposição é demonstração disso.

O senador Lucas Barreto (PSD-AP) elogiou a exposição e disse conhecer “cada rincão e cada lugar” retratados em algumas das telas expostas. Ele destacou que a programação especial para comemorar os 76 anos de criação do território também abrange a gastronomia amapaense, já que o Restaurante dos Senadores (localizado no anexo 2 da Casa) oferece aos frequentadores um cardápio especial, na quinta-feira (12), em homenagem ao Amapá.

Momento histórico
Prefeito de Macapá, Clécio Luís disse que, para os artistas, a exposição é uma oportunidade de mostrar suas obras fora das fronteiras do estado, além de criar, para eles, um melhor ambiente de negócios. É importante também, afirmou, por ser realizada em um momento histórico, pelo fato de, pela primeira vez, o presidente do Senado ser nascido no Amapá.

— O Brasil precisa conhecer os “brasis”. Aqui no Senado circulam diariamente milhares de pessoas, pessoas importantes, políticos que tomam decisão, empresários. É preciso que conheçam esses “brasis” pelos seus mais variados aspectos. Acertadamente, o Senado faz essa celebração da Semana do Amapá, que traz o melhor, que é sua arte e sua cultura.

Para o artista plástico Wagner Ribeiro, autor de duas telas da exposição, participar da mostra no Senado significa um salto em sua carreira. Ele foi um dos curadores da mostra, juntamente com Jeriel, também artista plástico.

— O artista macapaense se conecta com o nosso dia a dia, o nosso cotidiano. O diferencial da nossa arte é isto: representar a região de maneira diferente, trazendo um estilo diferente — disse Jeriel.

Também curadora da exposição, Marina Beckman é diretora-presidente da Fundação de Cultura de Macapá. Ela elogiou a organização da mostra.

— É importante que o Brasil inteiro conheça as obras dos nossos artistas amapaenses. A exposição é o momento que o Amapá tem para mostrar seu potencial artístico e cultural, que é riquíssimo.

Também participaram da abertura da exposição os senadores Eduardo Gomes (MDB-TO) e Marcos do Val (Podemos-ES).

(Texto: Agência Senado – Fotos: Jane de Araújo/Agência Senado)

Grande oportunidade para os músicos

Com renovação anual, a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro (OAMB) recebe inscrições de músicos para a temporada 2020 do grupo. Serão selecionados cerca de 50 músicos para os instrumentos violino, viola, violoncelo, contrabaixo, flauta (piccolo), clarinete (clarone), oboé (corne inglês), fagote (contrafagote), trompa, trompete, trombone e trombone baixo, tuba, harpa, tímpano e percussão. Os interessados devem se inscrever de 1 a 30 de setembro pelo site do Mozarteum Brasileiro: www.mozarteum.org.br, que também traz o regulamento completo. A avaliação será realizada por uma comissão determinada pelo Mozarteum, e o resultado divulgado a partir de 4 de novembro de 2019.
Todos os selecionados para a OAMB recebem bolsas para estudar e participar da programação do Mozarteum Brasileiro. Os ensaios começam em março de 2020, em São Paulo, e a estreia da nova formação será durante a nona edição do festival Música em Trancoso, na Bahia, que ocorrerá de 14 a 21 de março (para o evento no sul da Bahia, a bolsa contempla passagem aérea, transporte terrestre, alimentação e hospedagem em Trancoso). Além de apresentações no Teatro L’Occitante, os selecionados  viverão uma rica e intensa troca de experiências com renomados músicos, solistas e maestros do Brasil e do exterior,  em masterclasses exclusivas e ensaios. Os integrantes da OAMB ainda participam de atividades socioeducativas com a comunidade local, que envolvem aulas de iniciação musical nas escolas e concertos gratuitos ao ar livre.
O Mozarteum também propicia aos jovens músicos a oportunidade única de se apresentarem, anualmente, ao lado de alguns dos maiores nomes do cenário musical erudito, que vêm ao Brasil para participar dos concertos promovidos pela instituição. No currículo da OAMB já constam espetáculos com Elina Garanca (2019), Anna Netrebko (2018) e Diana Damrau (2017).
(Marina Pape)

Amazônia das Artes começa dia 5

Com sua 12ª edição, o Projeto Sesc Amazônia das Artes acontece no período de 5 a 18 de agosto nos espaços cênicos do Sesc Araxá e alguns espaços públicos de Macapá. O evento que agrega todas as linguagens artísticas como teatro, dança, circo, música, literatura, cinema e ações formativas em música e teatro, visa contribuir na circulação e intercâmbio da produção cultural da região Amazônica. Participam do projeto os Departamentos Regionais dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins – Estados que compõe a área que corresponde a Amazônia Legal – tendo ainda o Departamento Regional do Piauí como convidado, em virtude da identificação com o cenário social e cultural da região, e também sua proximidade geográfica.

Confira a programação da primeira semana:
05/08 – Espetáculo de dança e teatro Ânima trama com o grupo Coletive Umdenós/ PA.
Local: Salão de Eventos/ Sesc Araxá -Horário: 20h.

06/08
Espetáculo de dança Mi clamor com o grupo Baillare Companhia de Dança/ RR.
Local: Salão de Eventos/ Sesc Araxá   Horário: 20h.

07/08
Espetáculo de teatro híbrido Kanarô com o grupo Experimental de Artes Vivartes/ AC.
Local: Salão de Eventos/ Sesc Araxá  Horário: 20h.

08/08
Espetáculo de teatro Sobre azares futuros com o grupo Budejar Criações artísticas/ MA.
Local: Salão de Eventos/ Sesc Araxá    Horário: 20h.

09/08
Show musical Minha ancestralidade com a artista Nega Lu/ MT.
Local: Praça Floriano Peixoto.  Horário: 20h.

11/08
Apresentação de poemas Recital Mormaço com Elizeu Braga/ AM.
Local: Teatro Marco Zero – Bairro Perpétuo Socorro         Horário: 19h.