Hoje tem batuque e marabaixo na UNA

Hoje e amanhã tem Batuque e Marabaixo na União dos Negros do Amapá (UNA) ainda em comemoração ao Dia da Consciência Negra.
Hoje a programaçãp começa às 22h30 e amanhã, sexta-feira, bem mais cedo: às 19h.
Várias comunidades se apresentarão. Cada apresentação duarará 20 minutos. O intervalo entre uma comunidade e outro é de cinco minutinhos.

Hoje tem Caminhada Zumbi, missa e marabaixo

Confira a programação – Dia 20/11/2019
15h – Concentração da Caminhada da Consciência Negra Zumbi dos Palmares na Praça Veiga Cabral;
16:30h – Saída da Caminhada Zumbi dos Palmares e até a Sede da OAB-AP;
17h – Cortejo;
19h – Abertura da Missa dos Quilombos; local: Centro de Cultura Negra;
22h30 – Apresentação de comunidades (Marabaixo e Batuque). Tempo: 20 minutos, intervalos de 5 minutos;

Amanhã tem a Missa dos Quilombos

A missa mistura ritos católicos com elementos de religiões de matriz africana

15h – Concentração da Caminhada da Consciência Negra Zumbi dos Palmares na Praça Veiga Cabral;
16h30 – Saída da Caminhada Zumbi dos Palmares e até a Sede da OAB-AP;
17h – Cortejo;
19h – Abertura da Missa dos Quilombos; local: Centro de Cultura Negra;
22h30 – Apresentação de comunidades (Marabaixo e Batuque). Tempo: 20 minutos, intervalos de 5 minutos;

Encontro dos Tambores – Confira a programação

A União dos Negros do Amapá (UNA), em conjunto com o Governo do Estado e Prefeitura de Macapá, divulga a programação oficial do Encontro dos Tambores 2019, evento que chega à sua 24ª edição. O Encontro tem a proposta de integrar as comunidades tradicionais através de apresentações culturais.

O ponto alto é a Missa dos Quilombos, realizada no dia 20 de novembro (quarta-feira), Dia Nacional da Consciência Negra, data que relembra Zumbi dos Palmares, símbolo da luta contra a escravidão no Brasil. A missa mistura ritos católicos com elementos de religiões de matriz africana. A Caminha Zumbi dos Palmares, que relembra a luta e resistência pela liberdade na época da escravatura, precede a missa, com concentração a partir das 16h, na Praça Veiga Cabral.

Confira a programação

Dia 20/11/2019 (quarta-feira)
15h – Concentração da Caminhada da Consciência Negra Zumbi dos Palmares na Praça Veiga Cabral;
16:30h – Saída da Caminhada Zumbi dos Palmares e até a Sede da OAB-AP;
17h – Cortejo;
19h – Abertura da Missa dos Quilombos; local: Centro de Cultura Negra;
22h30 – Apresentação de comunidades (Marabaixo e Batuque). Tempo: 20 minutos, intervalos de 5 minutos;

Dia 21/11/2019 (quinta-feira)
Local: Centro de Cultura Negra
22h30 – Apresentação de comunidades (Marabaixo e Batuque). Tempo: 20 minutos, intervalos de 5 minutos;

Dia 22/11/2019 (sexta-feira)
Local: Centro de Cultura Negra
19h – Apresentação de comunidades (Marabaixo e Batuque). Tempo: 20 minutos, intervalos de 5 minutos;

Dia 23/11/2019 (sábado)
Local: Centro de Cultura Negra
19h – Apresentação de comunidades (Marabaixo e Batuque). Tempo: 20 minutos, intervalos de 5 minutos;
0h – Shows artísticos com cantores da terra;
2h – Trio Bom Kiso;

Dia 28/11/2019 (quinta-feira)
Local: Sankofa (avenida Beira-Rio, bairro Santa Inês)
16h – Apresentação dos candidatos ao título de mais belo negro e mais bela negra 2019;

Dia 5/12/2019 (quinta-feira)
Local: Sankofa (avenida Beira-Rio, bairro Santa Inês)
16h – Desfile e final do concurso belo negro e mais bela negra 2019;

Dia 6/12/2019 (sexta-feira)
Local: Casa do Artesão
15h – Exposição de Artes Plásticas;
19h – Apresentação do grupo Raízes da Favela (Dica Congó);

Dia 6/12/2019 (sexta-feira)
Local: Centro de Cultura Negra;
22h – Apresentação oficial dos vencedores do concurso o mais belo negro e a mais bela negra 2019;
A partir das 23h30 – Encerramento da programação com show nacional.

Sexta-feira tem Luau na Samaúma

Acontecerá nesta sexta-feira, 15, mais uma edição do Luau na Samaúma. A programação está recheada de oportunidades para os empreendedores e também para a população aproveitar todos os espaços com a família inteira. O ponto de encontro é aos pés da samaúma, no Araxá.

Haverá feira de artesanato, venda de comidas típicas e foodtrucks, exposição e comercialização de discos de vinil, exposição de objetos antigos, distribuição de mudas de plantas, simulador de impacto, feiras de produtos do campo, oficinas de minichefes, exposição de arte da galeria Art Amazon. O Luau na Samaúma é organizado pela Prefeitura de Macapá, Ministério Público Estadual, Sebrae e Governo do Estado.

Confira a programação:
– Feira de artesanato – com a feira afro e projeto Mulheres que Fazem – Instituto Municipal de Política e Promoção de Igualdade Racial (Improir) e Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres;
– Exposições diversas;
– Venda de comidas típicas e foodtrucks;
– Exposição e comercialização discos de vinil;
– Exposição objetos antigos;
– Simulador de impacto – CTMac;
– Feiras de produtos do campo – Sebrae;
– Oficinas de minichefes – Sebrae – Exposição de artes visuais;
– Intervenção artística com os arte-educadores da CTMac;
– Contação de história com o Proler (Semed);
17h30- Espetáculo “Se deixar, ela canta” – Cia. Cangapé;
18h- Discotecagem – Selecta Branks (discotecagem);
19h- Banda da Guarda Civil Municipal de Macapá (GCMM);
– Apresentação de música instrumental.
19h30h- Helder Brandão e Beto Oscar;
20h30h- Val Milhomen e Joãozinho Gomes – Constelação de Parente;
21h30h- Yes Banana;
Exposição de artes visuais dos artistas Wagner Ribeiro e Grimualdo Barbosa.

(Texto: Cássia Lima – Assessora de comunicação/Fumcult)

Barco da Leitura zarpa para o Bailique

Incentivar a leitura por meio do lúdico. É com este objetivo que a Secretaria Municipal de Educação (Semed) realizará no período de 12 a 15 de novembro a III edição do Barco da Leitura. O projeto irá percorrer as comunidades do arquipélago do Bailique: Vila progresso, Jaranduba, Macedônia, Canal dos Guimarães e Freguesia.

Durante quatro dias, o barco receberá as crianças e a comunidade para o desenvolvimento de atividades lúdicas de incentivo à leitura, brincadeiras, momento de leitura e muita contação de histórias com o Tio Nescal (Fábio Sousa) e a Boneca Leleka (Selma Naiara).

Amapaense faz sucesso na África como ator e diretor de teatro

“O Complexo de Dorothy ou o Meu Destino é Pecar” é o novo espetáculo do diretor e ator amapaense Anderson Barroso que atualmente vive em Pretoria na Africa do Sul.
“O Complexo de Dorothy ou o Meu Destino é Pecar” é uma livre adaptação da obra “Dororeia” do dramaturgo Brasileiro Nelson Rodrigues. O texto original foi traduzido para o inglês por Barroso e sua esposa, a professora de literatura e inglês Megan Jelley. É um texto que investiga a condição feminina. Uma história que carrega uma mensagem de crítica, um deboche ao universo conservador das relações, do sexo e da beleza. Um deboche a salvação e a crença. “A peça pode ser lida como uma revolta contra o patriarcado e contra a figura do homem opressor. Também é uma crítica as normas e modelos padrões midiáticos, que ditam o que é beleza e que condenam através do preconceito as diversidades e as escolhas individuais. Uma peça engajada na crítica a objetificação do corpo feminino, desconstruindo através do sarcasmo a ideia da mulher como um objeto para agradar e satisfazer o homem”, diz Barroso.

Sinopse
Dorothy é uma linda mulher, ex-profissional do sexo, que após perder o filho decide abandonar a vida de prostituição e alcançar a redenção na casa de três primas. As três primas viúvas e puritanas, Meridith, Chantel e Maura, são orgulhosamente feias e abominam a ideia da entrega amorosa e vivem uma vida casta e cheia de privações. Para aceitar Dorothy, as primas impõem-lhe uma condição: que ela se torne feia. No decorrer da história, inicia-se uma tentativa irracional de levar Dorothy ao caminho da virtude e das privações. O enredo envolvente e repleto de fantasias, fará o espectador conhecer um mundo caótico, onde o feio torna-se a representação da pureza, onde o ser humano revela suas múltiplas facetas. No elenco estão os atores Sul Africanos Danielle Britz, JoAnn Briel, Lizanne Schultz and Wentzel Lombard. Traducao do texto: Megan Jelley e Anderson Barroso. Adptado, Dirigido e Designed por Anderson Barroso. O espetaculo ficou em cartaz no teatro na Embaixada do Brasil em Pretoria, e segue por outras temporadas nos teatros da Africa do Sul.

O diretor e ator
Barroso que iniciou sua imersão no teatro em Macapá como aluno de Álvaro Braga na Escola de Arte Cândido Portinari e posteriormente como discípulo e parceiro de trabalho de grande diretora de teatro amapaense Zeniudes Pereira, hoje atua como professor de teatro, diretor e ator na África do Sul.

Após a morte de sua mestra  Zeniudes Pereira e um longo período trabalhando com a Cia SuperNova Teatro Experimental, Anderson Barroso seguiu para Rio de Janeiro, onde estudou teatro e história, trabalhou intensamente com seu grupo de teatro e performance arte, Bando Filhotes de Leão. Depois de 10 anos morando e trabalhando no Rio, ele seguiu para África do Sul onde fez pós graduação em Criação Teatral e  mestrado em Direção Teatral,  ambos pela Universirty of Pretoria.
Na África do Sul ele dá aulas, atua e dirige em inglês, a língua oficial do pais. “O Complexo de Dorothy ou o Meu Destino é Pecar” é o quarto espetáculo dirigido por Anderson Barroso lá. Em 2017 ele dirigiu o clássico brasileiro de Plinio Marcos “Navalha na Carne”, que teve duas temporadas de sucesso e ganhou o prêmio de melhor cenário durante o Festival de Teatro Kopanong.

(Ascom)

Hoje é o Dia da Língua Portuguesa

Hoje é o Dia Nacional da Língua Portuguesa.
Existem nove países que adotam o português como idioma oficial: Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Guiné-Bissau.

Você sabia que São Paulo é considerada a cidade com maior concentração de falantes de português em todo o mundo? Pois é.