Reveja o último desfile das escolas de samba do Amapá

Há 3 anos, por falta de apoio oficial, não há desfile das escolas de samba no Amapá.
Sem o desfile das escolas de samba o carnaval amapaense perdeu o brilho. A quadra momesca fica mais sem graça que tamuatá sem sal. Né não?

Para matar a saudade, reveja (clicando nos links) o último desfile

Maracatu da Favela

Piratas da Batucada

Boêmios do Laguinho

Cidade de Macapá

Unidos do Buritizal

Piratas Estilizados

Solidariedade

Império do Povo

Império da Zona Norte

Saudade das batalhas de confetes da Confraria Tucuju

Era ali no Largo dos Inocentes que todo mundo se encontrava e brincava com segurança nas batalhas de confetes da Confratia Tucuju.
Era  espetáculo de alegria, luzes, cor, marchinhas de carnaval, confetes e serpentinas.
E a organização era  nota 10.
Por falta de patrocínio as batalhas deixaram de ser realizadas nos últimos anos.

Culto ecumênico e samba nos 64 anos de Boêmios do Laguinho

A Universidade de Samba Boêmios do Laguinho festeja dia 2 de janeiro, a partir das 20h, os 64 anos de fundação da agremiação que terá como temática Show “Tributo a Malandragem”. O evento será realizado no Theatro do Samba, sede da agremiação no Laguinho.

Para o presidente da agremiação, Fernando Canto, a festa do dia 2 representa a consolidação das tradições da Nação Negra. São 64 anos de Carnaval e paixão pela cultura,  que tornou a Universidade de Samba Boêmios  do Laguinho a maior agremiação  carnavalesca do Estado do Amapá e a maior vencedora dos desfiles oficiais.

“Embora o Carnaval não venha tendo o apoio que merece  por parte dos órgãos oficiais, nunca deixaremos de fazer alguma coisa por ele, visto o mesmo estar entranhado no coração de cada membro da comunidade”, disse o presidente.

A programação inicia pela manhã as 8:30h com culto ecumênico e em seguida café da manhã.

A noite a partir das 20h a festa conta com os shows de Jorginho do Cavaco e a roda de samba dos Moreiras, além da apresentação da escolinha de passistas e de Mestre-sala e porta- bandeira, baianas, velha guarda, os intérpretes da Nação, bateria Pororoca e a comissão de frente. A entrada é gratuita.

(Texto e foto: ASSCOM/AUSBL)

Sábado tem samba, marabaixo e carnaval no Laguinho

(Foto: Arquivo – www.alcinea.com)
A Associação Universidade de Samba Boêmios do Laguinho (AUSBL) promove neste sábado,11, uma grande festa para apresentar o projeto de carnaval para o ano que vem.
O evento será as 20h, no Theatro do Samba, com direito à apresentações de pontos técnicos, da nova diretoria, da Bateria Pororoca, os intérpretes da nação além das atrações: Osmar Jr; Jorginho do Cavaco; Grupo Pilão; Val Milhomem; Beto Oscar e Marabaixo do Laguinho. A entrada é franca.
Na ocasião, o primeiro casal de Mestre-sala e Porta – Bandeira, Pablo Sena e Fefê do Laguinho, será apresentado oficialmente.
O enredo do carnaval 2018 será “Belezas Africanas, Dádivas que a Mãe África Mandou”.
( Adryany Magalhães)

Fefê e Pablo assumem o posto de casal oficial de mestre-sala e porta-bandeira de Boêmios

Fefê e Pablo Sena é o novo casal oficial de mestre-sala e porta-bandeira da Universidade de Samba Boêmios do Laguinho.
O novo casal será apresentado à comunidade carnavalesca no próximo sábado, 11, no Theatro do Samba a partir das 19h.
Tanto Fefê como Pablo são crias do Laguinho. Os dois já sambam juntos desde 2010 como segundo casal da escola.

Jurado apronta cada uma

Certa vez um jurado deu nota 7 – que é considerada uma nota muito baixa – para quase todas as escolas no quesito bateria.
E justificou: “A fantasia dos componentes não era de cetim, mas de outro tecido”.
Em outro carnaval, um outro “iluminado” tirou quatro pontos da bateria do Maracatu da Favela justificando que houve um “buraco sonoro”.
Até hoje ninguém do carnaval, nem de fora do carnaval, conseguiu descobrir o que é esse tal de “buraco sonoro”.