A Prefeitura limpa e o povo suja

Desde novembro a Prefeitura de Macapá vem atuado intensamente na execução dos serviços de limpeza dos canais de vazão, bueiros e galerias, como forma de prevenção para alagamentos em vários pontos da cidade.
A Prefeitura limpa, mas o povo imediatamente volta a jogar a lixarada nas ruas e nos canais, aí vem uma chuva mais forte e alaga tudo. E esse povo que mais suja é o que mais reclama depois.

Nossas equipes estão diariamente nas ruas, desobstruindo bueiros e galerias, e recolhendo muito lixo dos canais. A prefeitura está fazendo a parte dela, mas a população tem que contribuir, evitando jogar qualquer tipo de resíduo nos canais, pois tudo o que é despejado nas áreas de ressaca e nas ruas vai parar nos bueiros, ocasionando a obstrução e, com isso, a água da chuva não tem para onde escoar, provocando os alagamentos em alguns pontos mais baixos”, relata o secretário de Obras, David Covre.

CTMac disponibiliza número para receber denúncias de discriminação

Com o objetivo de melhorar o atendimento aos usuários de transporte coletivo na capital amapaense, a Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) disponibiliza o número 98100-0799 para denúncias. Desse modo, o usuário que sofrer qualquer tipo de discriminação poderá informar a Companhia para que esta notifique a empresa de ônibus e autue os responsáveis. A autarquia esclarece ser contrária a toda e qualquer tipo de discriminação e que tal ato não condiz com a política de atendimento ao usuário.

Invasões em áreas de proteção ambiental

A Prefeitura tira mas o povo invade. A Prefeitura tira de novo e o povo volta a invadir. Essa e outras quatro casas foram construídas semana passada na Área de Proteção Ambiental (APA) localizada no bairro Jardim Marco Zero. E já tinha mais gente  cortando a vegetação para construir mais casas.
Alguém que tem consciência ambiental resolveu denunciar para a Prefeitura e então, na sexta-feira,  osiscais das secretarias municipais de Meio Ambiente (Semam) e Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh) foram lá, notificaram os ocupantes e deram o prazo de 24 horas para que as construções fossem retiradas do local.
“A prefeitura tem atuado constantemente no monitoramento das APAs, para combater as invasões e desmatamento desses locais, pois a ocupação causa muitos transtornos, principalmente no período de chuva, causando alagamentos em diversos pontos da cidade, já que são áreas de vazão natural”, diz o titular da Semam, Márcio Pimentel.

Velha praça

Praça da Matriz em 1935 (hoje Veiga Cabral)

No coreto se apresentavam as bandas de música da Guarda Territorial e do Mestre Oscar. Foi ouvindo estas bandas que interpretavam de forma magistral clássicos da música que muitos casais começaram a namorar e casaram, aí pertinho do coreto mesmo, na bicentenária igreja de São José.

O poeta Arthur Nery Marinho – que veio para o Amapá em 1946 – chegou a tocar  no coreto e relembra a velha praça nesta poesia publicada no livro “Sermão de Mágoa”, em 1993.

Praça Antiga
Arthur Nery Marinho

Velha praça, velha praça,
tenho saudade de ti.
Não da bonita que estás
mas da que eu conheci.

A praça do tio Joãozinho
e do seu Naftali:
o primeiro era Picanço
e o segundo Bemerguy.

A praça do João Arthur
também a praça do Abraão,
a praça que outrora foi
da cidade o coração.
A praça em que se jogava
todo dia o futebol,
esporte que só parava
quando já dormia o Sol.

Parece que isto foi ontem,
mas tanto tempo passou,
o que deixou de existir
minha saudade gravou.
Vejo a barraca da Santa,
vejo ali o ABC.
Há muito tempo não existem
mas a minha saudade os vê.

Da igreja o velho coreto
eu avisto, neste ensejo.
Do mestre Oscar vejo a banda
e lá na banda eu me vejo.

Eu considero um castigo
não apagar da lembrança
o que me foi alegria
e agora é desesperança.

Velha praça, velha praça,
renovaste e linda estás.
Não tens, porém, a poesia
do que ficou para trás.

Macapá 261 anos – Confira a programação desta segunda

4 de fevereiro (segunda-feira)
6h – Salva de canhões – Fortaleza de São José de Macapá
7h30 – Missa em ação de graças – na Igreja Matriz de São José de Macapá
8h30 – Encontro das bandeiras
9h – Batuque filhos do Curiaú; Grupo Manoel Felipe; Grupo Zeca e Bibi Costa; Marabaixo da Juventude; Cortejo Artístico – A turma da fanfarra; Cortejo Artístico – Carroça da alegria; Cortejo Banzeiro do Brilho de Fogo

 Praça Floriano Peixoto – Palco Lagoa
– Feira de artesanato – Macapatur
– Feira gastronômica – Macapatur

Atrações:
Exposição – Capitão Açaí – Ronaldo Rony – 9h – 14h
Exposição J. márcio – 9h às 14h
Patrícia Bastos – 10h
Brenda Melo – 10h30
Nonato Leal – 11h
Oneide Bastos – 11h30
Amazon Music – Orquestra Amazon – 12h
Nonato Santos – 12h30
Sabrina Sahara – 13h

Palco Lagoa – Praça Floriano Peixoto
19h à 1h – Apresentação das escolas de Samba:
Império da Zona Norte – 19h30
Emissários da Cegonha – 20h
Embaixada de Samba – 20h30
Império do Povo – 21h
Solidariedade – 21h30
Piratas Estilizados – 22h
Piratas da Batucada – 22h30
Maracatu da Favela – 23h
Boêmios do Laguinho – 23h30

Macapá 261 anos – Confira a programação deste domingo

3 de fevereiro (domingo)
16h às 21h – Estação Criança – Praça Veiga Cabral – com apresentações de teatro, contação de história, dança e capoeira.

Atrações:
Capoeira infantil- Érica Almeida – 16h
Teatro – Chapeuzinho em conspiração jantar – 16h30
Teatro – Coração de Paiaço – 17h
Teatro – Se deixar, ela canta! – 17h30
Teatro – Alecrim e o livro encantado – 18h
Intervenção poética – Bruno Muniz – 18h30
Intervenção poética – Carla Nobre – 18h30
Dança – Encanto das Águas – 19h
Dança – O dom de um Sacaca – 19h30
Dança – Grupo Guerreiros Wayana – 20h

18h às 23h – Praça Floriano Peixoto – Palco Lagoa – Shows Diversos
– Feira de artesanato – Macapatur
– Feira gastronômica – Macapatur

Atrações:
Capoeira – Mulheres que gingam no meio do mundo – 17h30
Exposição – Meu lugar no meio do mundo – 18h
Música – Ministério vozes do redentor – 18h
Dança – Cia. Aguinaldo Santos – 18h30
Nitai Santana – 19h
Roni Moraes -19h30
Trio Salvador – 20h
Cley Lunna – 20h30
Negro de Nós – 21h

Exposição das obras de R. Peixe abre a programação do aniversário de Macapá

Aberta hoje, na Fortaleza de São José de Macapá, exposição de obras de R.Peixe (1931-2004) – um dos maiores artistas plásticos da Amazônia.
A exposição – que vai até segunda-feira – faz parte da programação do governo do Amapá em comemoração aos 261 anos da cidade de Macapá.
As telas expostas fazem parte do acervo do governo do Estado. Elas  retratam a cidade antiga, os monumentos e a cultura amapaense.

Macapá 261 anos – Confira a programação

As comemorações de aniversário de 261 anos de Macapá iniciarão nesta sexta-feira, 1º de fevereiro, e seguirão até segunda, 4.  A programação, preparada pela prefeitura, conta com atividades esportivas, gastronômicas e culturais em vários pontos da capital

1º de fevereiro (sexta-feira)
19h à 0h – Samba no Mercado Central
Atrações:
Deize Pinheiro – 20h30
Carlos Piru e Perfil do Samba – 21h30


8h às 21h – Arte e esporte no CEU das Artes
Atividades culturais e esportivas, com torneio de futsal – feminino e masculino e esportes radicais.
Atrações:
Exposição Tudonotodo – Afrané Tavorá – 16h
Capoeira cultura e arte – 16h30
Contação de história com Rosa Rente – 17h
Contação de história com Eugênia Mesquita – 17h30
Teatro – As reprises nossas de cada dia – 18h
Musical infantil – Entrei na Roda – 18h30
Jottaerre Mc – 19h
Show musical – Preto Gonista – 19h30
Dança – samba de gafieira – 20h

2 de fevereiro (sábado)
08 às 22h – Aniversário do Residencial Jardim Açucena
Atrações:
Rosa Amaral – 19h30
Sandra Lima e banda Las Sumanas – 20h
Grupo berço do Marabaixo – 20h30
Dani Li – 21h
15h às 2h – Festival de Iemanjá – na Beira-Rio
Atrações:
Grupo Sementes da Capoeira Regional – 16h
União Capoeira Associados – 16h30
Grupo Raízes da Favela – 17h30
Grupo Tambores Tucujus – 18h30

 3 de fevereiro (domingo)
16h às 21h – Estação Criança – Praça Veiga Cabral – com apresentações de teatro, contação de história, dança e capoeira.

Atrações:
Capoeira infantil- Érica Almeida – 16h
Teatro – Chapeuzinho em conspiração jantar – 16h30
Teatro – Coração de Paiaço – 17h
Teatro – Se deixar, ela canta! – 17h30
Teatro – Alecrim e o livro encantado – 18h
Intervenção poética – Bruno Muniz – 18h30
Intervenção poética – Carla Nobre – 18h30
Dança – Encanto das Águas – 19h
Dança – O dom de um Sacaca – 19h30
Dança – Grupo Guerreiros Wayana – 20h

18h às 23h – Praça Floriano Peixoto – Palco Lagoa – Shows Diversos
– Feira de artesanato – Macapatur
– Feira gastronômica – Macapatur

Atrações:
Capoeira – Mulheres que gingam no meio do mundo – 17h30
Exposição – Meu lugar no meio do mundo – 18h
Música – Ministério vozes do redentor – 18h
Dança – Cia. Aguinaldo Santos – 18h30
Nitai Santana – 19h
Roni Moraes -19h30
Trio Salvador – 20h
Cley Lunna – 20h30
Negro de Nós – 21h

 4 de fevereiro (segunda-feira)
6h – Salva de canhões – Fortaleza de São José de Macapá
7h30 – Missa em ação de graças – na Igreja Matriz de São José de Macapá
8h30 – Encontro das bandeiras
9h – Batuque filhos do Curiaú; Grupo Manoel Felipe; Grupo Zeca e Bibi Costa; Marabaixo da Juventude; Cortejo Artístico – A turma da fanfarra; Cortejo Artístico – Carroça da alegria; Cortejo Banzeiro do Brilho de Fogo

 Praça Floriano Peixoto – Palco Lagoa
– Feira de artesanato – Macapatur
– Feira gastronômica – Macapatur

Atrações:
Exposição – Capitão Açaí – Ronaldo Rony – 9h – 14h
Exposição J. márcio – 9h às 14h
Patrícia Bastos – 10h
Brenda Melo – 10h30
Nonato Leal – 11h
Oneide Bastos – 11h30
Amazon Music – Orquestra Amazon – 12h
Nonato Santos – 12h30
Sabrina Sahara – 13h

 Palco Lagoa – Praça Floriano Peixoto
19h à 1h – Apresentação das escolas de Samba:
Império da Zona Norte – 19h30
Emissários da Cegonha – 20h
Embaixada de Samba – 20h30
Império do Povo – 21h
Solidariedade – 21h30
Piratas Estilizados – 22h
Piratas da Batucada – 22h30
Maracatu da Favela – 23h
Boêmios do Laguinho – 23h30

Aniversário de Macapá terá 4 dias de festa

A Prefeitura de Macapá prepara uma programação com quatro dias de festa em comemoração ao aniversário de 261 anos da capital amapaense. Haverá atividades esportivas, gastronômicas e culturais. As festividades iniciarão dia 1º de fevereiro com o Samba no Mercado Central, programações culturais e esportivas, com torneio de futsal, vôlei e esportes radicais no CEU das Artes.

No sábado, 2 de fevereiro, terá a comemoração de aniversário do Residencial Jardim Açucena, com atividades esportivas, apresentação de projetos sociais, como Anjos da Guarda, capoeira e embaixadinha de futebol, zumba, além de show cultural. À tarde, ainda ocorrerá o Festival de Iemanjá, na Beira-Rio.

Domingo, dia 3 de fevereiro, terá torneiro de futlama no Trapiche Eliezer Levy, lançamento das obras literárias, Estação Criança na Praça Veiga Cabral e shows diversos no Palco Lagoa da Praça Floriano Peixoto, ainda com feira de artesanato e gastronômica do Instituto Municipal de Turismo (Macapatur).

No dia 4, segunda-feira, haverá salva de canhões na Fortaleza de São José de Macapá, missa em ação de graças na Igreja Matriz de São José, encontro das bandeiras, cortejo artístico e cortejo do Banzeiro do Brilho de Fogo. À tarde, as comemorações seguem com shows regionais na Floriano Peixoto, apresentação das escolas de samba e feira de artesanato e gastronômica.

 (Texto e foto: Fumcult)