Sebrae no Amapá retoma atendimento de forma híbrida

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) voltou com os atendimentos de forma híbrida (presencial e on-line de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, na sede da instituição em Macapá, no Superfácil do Empreendedor, das 8h às 13h, e nos escritórios regionais, das 8h às 12h e das 14h às 18h.
Outra opção de atendimento ocorre também por ligação ou mensagens via WhatsApp no 0800 570 0800, que acontece 24h por dia.

PF deflagra operação Tendas de Ouro para apurar fraude na montagem de hospitais de campanha no Amapá

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terçafeira(11), a Operação Tendas de Ouro*, com apoio do Ministério Público Federal (MPF), para apurar fraude à licitação em contratação de serviço de locação de galpão, montagem e desmontagem de estrutura metálica para atender as necessidades dos Hospitais de Santana/AP e do Hospital de Emergência, na capital, para o combate à pandemia do COVID19.
Vinte e dois policiais federais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados, na sede da empresa vencedora do certame e na Secretaria do Estado da Saúde do Amapá (SESA). A investigação apurou possível fraude no caráter competitivo da licitação, com auxílio de servidor, havendo desvio de valores, fortes indícios de direcionamento na licitação para a empresa investigada, bem como superfaturamento e pagamento duplicado pelo mesmo serviço.
A empresa vencedora, que já fez contratos anteriormente, no caso ora investigado, envolveu o valor de R$ 1.517.101,00 e identificouse que, pelo menos, R$ 563.000,00 foram desviados.
Os investigados poderão responder pelos crimes de falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, associação criminosa e fraude à licitação. Se condenados podem cumprir pena de até 24 anos de reclusão.

*Tendas de Ouro referese ao nome da estrutura que fora utilizada para montar os hospitais de campanha, bem como tendas vem do verbo tender, o que bem explica o direcionamento tendencioso apurado. ouro simboliza o valor elevado gasto para apenas alugar as tendas por 06 meses.

(Texto e fotos: Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá)

Encham os baldes

Vai faltar água tratada amanhã nos bairros Santa Inês, Trem, Araxá e Pedrinhas, na zona sul de Macapá.
A Caesa vai interromper o fornecimento, das 8h às 13h, para instalar  uma bomba de distribuição de 60 CV para reforçar a pressão de água na rede desses bairros.

Semana do MEI começa na próxima segunda

Com programação digital e gratuita, evento conta com 45 palestrantes renomados, entre eles, especialistas em pequenos negócios e convidados. A edição deste ano traz o tema ‘Uma nova visão para o futuro do seu negócio’

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae), realiza a Semana do Microempreendedor Individual (MEI), no período de 10 a 14 de maio, das 10h às 18h30. Com edição online e gratuita, as inscrições estão abertas no Portal www.sebrae.com.br, com acesso a programação da semana. O evento nacional oferece atividades práticas no período da manhã e lives inspiradoras com dicas durante a tarde.

Segundo a diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane Santo, o MEI terá a oportunidade de participar de uma jornada de conhecimento que vai inspirar para empreender, conhecer tendências e oportunidades de negócios. “O MEI e o empreendedor podem aprender como se planejar para começar da forma adequada e cuidar das finanças, além de interagir com especialistas convidados que trarão dicas para vender mais na internet”, disse a diretora técnica do Sebrae, Marciane Santo.

(Denyse Quintas)

Mais informações no portal do Sebrae

Medicamentos e insumos destinados ao HU estavam entocados na casa de uma servidora da CAF

Parte do que foi encontrado na casa de uma servidora da CAF
Medicamentos encontrados pela PF na casa da servidora

Sabe onde foram encontrados os medicamentos que estavam em falta no Hospital Universitário?
Entocados na casa de uma servidora da Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF).
Uma batida da Polícia Federal na manhã de hoje na casa da servidora encontrou lá medicamentos destinados exclusivamente para utilização na rede pública, sendo proibida a venda no comércio em geral, além de luvas, máscaras e álcool. Medicamentos e insumos enviados para o Amapá pelo Governo Federal destinados ao Hospital Universitário.
A Polícia Federal não divulgou o nome da servidora, mas sabe-se que além dela outros servidores estão envolvidos no desvio de medicamentos, insumos e kit intubação, pois o próprio governo do Amapá em nota disse que já tomou todas as providências administrativas para o afastamento dos servidores investigados. Disse também que “no enfrentamento à pandemia, o Governo do Amapá vem lutando para prover de todas as condições o sistema de assistência à saúde em todo o Estado, para salvar vidas, e por isso mesmo não tolerará nenhuma conduta que venha a comprometer todo esse esforço.”

Operação Anestesia – PF apura desvio de medicamentos e de kit intubação no Amapá

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira, 07/05, a Operação Anestesia*, com apoio do Ministério Público Federal (MPF).
Cerca de 20 policiais federais cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em órgãos públicos e nas residências dos investigados, todos eles em Macapá/AP.

A investigação iniciou-se a partir de denúncias, apontando possível desvio de medicamentos sedativos e bloqueadores neuromusculares, enviados pelo Ministério da Saúde ao Estado do Amapá.

Tais medicamentos são usados na intubação e tratamento emergencial do COVID-19 – o chamado “kit intubação”- cuja demanda cresceu com o aumento dos casos da doença, chegando à escassez em diversos lugares, notadamente no Estado do Amapá, como dão conta as notícias na imprensa.
Os policiais foram às ruas para buscar dados e documentos relativos à entrada e saída de tais medicamentos da Central de Abastecimento Farmacêutico do Amapá (CAF), vinculada à Secretaria de Saúde do Estadual (SESA) para o Hospital Universitário (HU).

A investigação apontou indícios de que medicamentos sob a responsabilidade da CAF – que atua no recebimento, armazenamento, controle e envio de medicamentos no âmbito do sistema público de saúde estadual – estariam sendo enviados sem as formalidades legais, em possível desvio.

Chegou ao conhecimento dos investigadores que apesar do órgão (CAF) ter registrado o envio dos medicamentos disponibilizados pelo Ministério da Saúde para atendimento da população amapaense, tais como: Fentanila; Morfina; Dextrocetamina; Propofol; Atracúrio e Rocurônio, os fármacos estavam em falta no Hospital Universitário.

Identificou-se também que particulares, possivelmente atendendo a indicações de pessoas do HU, estariam procurando farmácias especializadas na capital para comprar os medicamentos sedativos, para tratamento de familiares/pacientes internados em UTIs.

Durante a Operação Anestesia, policiais federais encontraram, guardados indevidamente na residência de uma servidora da Central de Abastecimento Farmacêutico – CAF, diversos insumos hospitalares tais como luvas, máscaras, álcool, bem como medicamentos destinados exclusivamente para utilização na rede pública, sendo proibida a venda no comércio em geral. Além disso, também foi apreendida a quantia de aproximadamente 5 mil reais.

(Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá)

Incêndio no Pacoval

Incêndio  em uma panificadora no bairro Pacoval, mais precisamente na rua Pará.
Bombeiros estão no local.
Vamos torcer para que não tenha vítimas e nem grande prejuízo para o proprietário.

TJAP lança Campanha Maio Laranja de combate e prevenção a exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes

O Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), lança na manhã desta quinta-feira, 6, a Campanha Maio Laranja – Não deixe quem você ama ser a próxima vítima! A Campanha visa conscientizar, orientar e educar para prevenção contra qualquer tipo de abuso ou violência sexual contra crianças e adolescentes no seio familiar, assim como se tornar capaz de identificar os primeiros sinais de vitimização.

Durante o mês de maio terão ações de combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, no Estado e na Fronteira do Brasil com Oiapoque. A Campanha – que conta com o apoio de diversos órgãos e entidades – será lançada virtualmente, por meio da plataforma Zoom, a partir das 12 horas, com transmissão pelo Canal do TJAP no YouTube.

A partir de iniciativas como esta campanha, os organizadores pretendem promover uma maior sensibilização dos pais, responsáveis e profissionais da atenção básica da saúde da família, assistência social e profissionais da educação infantil da rede pública e privada para uma abordagem junto às famílias, em especial neste momento com muito confinamento pelo isolamento social e ensino híbrido (presencial e online).

(Ascom/TJAP)