Suspensa, por enquanto, a derrubada da Faveira. Veja como ela está neste momento: amputada

 

Neste momento a Faveira está assim: amputada

A notícia da derrubada da centenária Faveira se espalhou rapidamente e os apelos da comunidade encontraram eco no Governo do Estado e na Prefeitura de Macapá que de imediato fizeram um reunião para traçar estratégias que garantam a não derrubada.
Pelo menos por enquanto a derrubada – que foi autorizada pelo juiz João Bosco – está suspensa.
Na segunda-feira, Governo e Prefeitura devem entrar com pedido liminar para garantir a sobrevivência da árvore.

Centenária Faveira é condenada à morte nesta quinta-feira Santa

Esta linda e centenária Faveira, na avenida Iracema Carvão Nunes (Centro), está sendo derrubada hoje a golpes de motoserra. Essa faveira foi declarada Patrimônio do Estado, em 24 de fevereiro de 1994, pelo governador Aníbal Barcellos.

O desejo de matar tão bela árvore, que guarda muitas histórias, é alimentado há algum tempo. Lembro que em novembro de 2016, quando estava prestes a ser derrubada, o Memorial Amapá fez uma grande mobilização impedindo que isso acontecesse.

O que se sabia na época é que a árvore seria derrubada para que ali fosse construído um prédio comercial. Conforme matéria do portal Seles Nafes, de 16 de novembro de 2016, na documentação e o pedido registrado na Procuradoria Geral da Fazenda, o dono do terreno solicitava autorização para a derrubada da árvore, já que as raízes da planta impediam a construção do alicerce da obra.
Na ocasião a Sema emitiu um laudo autorizando apenas a poda, mostrando que a arvore não gerava risco nenhum.

Em plena Quinta-Feira Santa as motoserras golpeiam a árvore

Creche Tia Chiquinha é selecionada para programa modelo do Instituto Perkins Internacional

A Creche Tia Chiquinha é uma das três escolas selecionados no Brasil para participar de um programa modelo desenvolvido pelo Instituto Perkins Internacional. É o projeto Redimensionando a Educação de Estudantes com Deficiência Visual e Deficiência Múltipla na América Latina.

A notícia foi dada à Secretaria Municipal de Educação (Semed) por meio de carta enviada pela consultora do Instituto Perkins Internacional no Brasil, Ana Lúcia Pascali Rago. “Após um intenso processo de seleção e observando o grande interesse que o Município de Macapá tem pela população de crianças e jovens com deficiência múltipla e suas famílias, a Creche Tia Chiquinha foi selecionada para fazer parte do projeto, que visa promover uma melhor qualidade educacional para esta população”, diz Pascali na carta de seleção.

O programa tem a finalidade de incentivar essas instituições de ensino a ser um modelo para estudantes com deficiência múltipla, que possa servir como um centro de recursos e capacitação em que se modelem as melhores práticas educacionais para essa população. Para que isso ocorra, a Creche Tia Chiquinha receberá três bolsas de estudo para educadores da instituição (duas para professores e uma para administrador) para serem capacitados nos cursos da Academia Perkins Internacional; consultoria presencial e online de especialistas no campo por quatro anos; e acompanhamento dos avanços e progressos obtidos com base nos indicadores de qualidade da Perkins Internacional e ser um Centro Modelo para outras escolas e creches na região Norte.

“Essa seleção representa para a educação macapaense o reconhecimento do trabalho realizado, bem como o cumprimento de várias metas do Plano Municipal de Educação, projeção para atendimento, em médio e longo prazo, da agenda 2030 da ONU e consequente fortalecimento do Selo Unicef”, ressalta a técnica da Divisão de Educação Especial e representante da Semed no Grupo de Trabalho Sentidos Brasil/Perkins, Joseane Salheb. 

A seleção da creche é resultado de visitas técnicas feitas em instituições de ensino em diversas cidades brasileiras, onde eles visitam e avaliam o trabalho desenvolvido pelas instituições. Somente três escolas em todo o Brasil foram selecionadas. Em Macapá, o processo de avaliação das instituições de ensino ocorreu em fevereiro deste ano.

(Texto: Karla Marques/Semed)

Seminário sobre prestação de contas

O Tribunal de Contas do Amapá – em parceria com o TCU e CGU –  realiza nesta quarta-feira, 17,  um seminário sobre prestação de contas municipais, no auditório do Sebrae.

O objetivo é orientar os órgãos públicos municipais sobre a elaboração e apresentação das contas do governo e contas de gestão referentes ao exercício de 2018, prestação de contas de recursos federais, além de, orientar os profissionais da área contábil e sociedade civil sobre controle social.

O seminário contará com a participação de prefeitos, presidentes de câmaras municipais, servidores municipais das equipes técnicas que elaboram prestações de contas e do controle interno, profissionais da área e comunidade interessada.

Pescap oferece degustação gratuita de filé de corvina

A Agência de Pesca do Amapá (Pescap) vai realizar na próxima segunda-feira, 15, a degustação gratuita de filé da corvina, peixe de água salgada, frito à moda da casa: com farinha e limão. O evento abre o calendário do Projeto Peixe Popular para a Semana Santa e é aberto ao público. A degustação acontecerá, a partir das 9h, na sede da Colônia de Pescadores Z-1, na orla do bairro Perpetuo Socorro, em Macapá.

A abertura do calendário contará com a participação de pescadores, empreendedores, piscicultores e parceiros. Durante o evento, a Pescap vai apresentar as ações do Projeto Peixe Popular para este ano.

Em 2019, o projeto terá 17 pontos de comercialização do pescado a preços que variam entre R$ 7 e R$ 15, nos municípios de Macapá (9), Santana (5), Porto Grande (1), Itaubal do Piririm (1) e Vitória do Jari (1). Para este ano, o governo prevê a comercialização de 150 toneladas de pescado – resfriados e vivos – no período de 16 a 19 de abril. A novidade é a oferta de filé de peixes do mar que poderá ser encontrado no ponto que será montado em frente à Feira do Produtor, do bairro Buritizal.

“Terá o filé de várias espécies do mar como a uritinga, corvina, bagre, pescada gó, cará-açu. Teremos estas mesmas espécies resfriadas e, mais pirapitinga, tambaqui, mapará, tamuatá, jiju, traíra, piranha, aracu, apaiari”, anunciou o diretor-presidente da Pescap, Edson França. Ele acrescentou que a comercialização de peixe vivo das espécies tambaqui e pirapitinga, será nos dias 17 e 18 de abril, nos pontos de venda do bairro Buritizal e em frente à Feira do Pacoval, na zona norte de Macapá.
(Fonte: Secom)

No Amapá a alíquota do ICMS para querosene e gasolina de avião será reduzida de 25% para 3%

O Estado do Amapá pleiteou e está autorizado a reduzir de 25% para até 3% a base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para querosene e gasolina de aviação civil.

A proposta do Governo do Amapá foi aprovada na 172ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), em Brasília (DF).

Durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 10, o governador do Amapá Waldez Góes, explicou que, para ter acesso à vantagem fiscal, as empresas que já atuam no Estado e as que pretendem atuar, devem apresentar propostas de contrapartidas, como, por exemplo, a ampliação dos voos diários, voos domésticos, ou até mesmo a retomada prioritária da linha internacional para a Guiana Francesa, e outros países.

“De acordo com as melhorias nos serviços e contrapartidas que as empresas proporem, nós iremos avaliar qual porcentagem de redução conceder. O que nos interessa é o benefício direto à sociedade que utiliza o transporte aéreo. Quanto melhor a proposta da empresa, maior será a redução, podendo a base de cálculo chegar a 3%”, disse o governador.

Ele ainda pontuou que, com a medida, o Amapá deve se tornar mais atrativo para abastecimento de aeronaves que fazem voos regionais.

Pura maldade – Governo deixa doentes de câncer sem tratamento

Há mais de um mês os doentes de câncer estão sem tratamento na rede pública do Amapá. Há mais de um mês não há medicamentos para eles. Há mais de um mês estão sem fazer quimioterapia. Sem tratamento claro que a doença avança rapidamente.
Além da falta de medicamentos, como Xeloda, Hidroxiuréia, Zoladex, Dacarbozina, Anastrozol, Cisplatina, Carboplatina e Tamoxifeno, cirurgias são suspensas por falta de leitos. Sem cirurgia os tumores vão crescendo, o que significa assinar antecipadamente o atestado de óbito.
Há um mês os doentes e familiares fizeram um protesto reivindicando tratamento, mas parece que suas súplicas não encontraram eco no poder público. Hoje eles fizeram novo protesto na frente do Hospital. Portando faixas e cartazes molhados de lágrimas suplicavam que o governador não deixe morrer mais gente para só então providenciar o que falta.
É triste demais a situação dos doentes de câncer no Amapá. Entra governo e sai governo e não se vê nada para minorar o sofrimento dessas pessoas.
Sempre sempre sempre falta medicamento.
É inadimissível que isto continue ocorrendo, pois, como dizem os cartazes “quem tem câncer tem pressa”.
Mas o governo, ao que parece, não tem pressa nenhuma em resolver a questão. Isso nem é incompetência. É maldade mesmo.

Peixe vivo na Semana Santa

Se depender do Governo do Estado e da Prefeitura de Macapá não vai faltar peixe – e com precinho camarada – na Semana Santa.
O governo estima que serão comercializadas cerca de 150 toneladas de pescado resfriados e vivos no período de 16 a 19 de abril em todo o estado no programa Peixe Popular.

A Agência de Pesca do Amapá (Pescap) já definiu os pontos de comercialização de pescados pelo Projeto Peixe Popular durante a Semana Santa. Serão 17 pontos distribuídos entre a capital e demais municípios: em Macapá (9) e em  Santana (5), Porto Grande (1), Itaubal do Piririm (1) e Vitória do Jari (1). Os pontos de venda ainda não foram divulgados.

A coordenadora do Projeto Peixe Popular, Euleny Pereira, informa que os preços variam entre R$ 7 e R$ 15. “Diversas espécies estarão disponíveis à população, como pirapitinga, tamuatá, mapará e piramutaba. A dourada está entre as espécies que estarão mais caras”, adianta.

Prefeitura

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Semdec) já definiu os pontos do Peixe Vivo para a Semana Santa. O projeto será executado nos dias 16, 17 e 18 de abril. Serão três pontos diferentes em cada dia, além disso, terá a presença de agricultores, que farão a Feira da Agricultura Familiar, a partir das 8h.

Confira o calendário:
16/04 (terça-feira)
– Conjunto Macapaba – espaço reservado para feira (bloco-30);
– Brasil Novo – terminal de ônibus;
– Jardim Felicidade – em frente à UBS Marcelo Cândia.

 17/04 (quarta-feira)
Residencial Jardim Açucena – galpão dos empreendedores;
– Congós – Av. Claudomiro de Moraes com a 7ª Av. dos Congós;
– Zerão – segunda arena do bairro.

18/04 (quinta-feira)
– Laguinho – Praça Chico Noé;
– Cabralzinho – praça do bairro;
– Marabaixo III – arena esportiva do bairro.

TRE/AP tem o melhor programa de estágio do Brasil

A 10ª Edição do prêmio “CIEE Melhores Programas de Estágio”, premiou na noite da última quinta-feira (4), o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE/AP), em 1º lugar na categoria de órgãos públicos municipais e estaduais. A premiação reconhece as boas práticas na formação de jovens profissionais em todo o país.

A pesquisa foi coordenada pelo instituto The Gallup Organization do Brasil e traçou um perfil do estagiário brasileiro a partir de um questionário com perguntas gerais e específicas, abordando a rotina dos jovens nas empresas. “Nosso objetivo foi ouvir os estagiários e entendê-los”, resumiu Brian Gallup, responsável pelo levantamento dos dados.

Foram 26 vencedores, em um universo de mais de 1,2 mil programas de estágio avaliados por meio da participação de aproximadamente 20 mil estudantes do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste.

Ainda de acordo com o levantamento, 78% dos participantes da pesquisa possuem ensino técnico ou superior, enquanto 22% estão no ensino médio.

“Os números são grandiosos. Trata-se de uma grande oportunidade para as empresas saberem o que podem melhorar em relação aos seus estagiários. Neste mundo destrutivo que vivemos, é preciso que as organizações entendam melhor seus colaboradores”, analisou o superintendente Geral do CIEE, Humberto Casagrande.

Para Paulo Felipe, 22 anos, que estagia no setor de controle interno da Justiça Eleitoral do Amapá, desde março de 2018, o programa de estágio do TRE/AP, vem contribuindo de forma efetiva em sua formação profissional. “Já estagiei em outros órgãos, mas o Tribunal foi o local que mais me deu oportunidade de desempenhar o que venho aprendendo na faculdade”, ressaltou Paulo, estudante do 7º semestre de Ciências Contábeis.

O programa de estágio do Tribunal Regional Eleitoral é coordenado pela Escola Judiciária Eleitoral.

(Ascom)