Expofeira, maior evento de negócios, será de 29 de agosto a 8 de setembro

Será de 29 de agosto a 8 de setembro a 53ª Expofeira do Amapá,  maior evento de negócios da Região Norte.

O evento faz parte do Plano de Governo  para movimentar a economia e gerar emprego e renda para a população, feito alcançado em 2023, quando os 10 dias de programação movimentaram mais de R$ 5,7 milhões em vendas e meio bilhão em negócios.

“Nosso governo tem apostado em eventos de negócios, porque eles movimentam a economia, distribuem renda e geram emprego, além de que, todo investimento feito, volta para a população. Foi assim no Carnaval, no Startup20, no Réveillon, nos diversos congressos que temos feito e, principalmente, na Expofeira”, disse o governador Clécio Luís.

Cama e café – Projeto Hospedar no Meio do Mundo

Por Denyse Quintas
De Mazagão Velho/AP

A gestora do Projeto Hospedar no Meio do Mundo do Sebrae, Rosiani Nery, coordena o mapeamento e reúne potenciais anfitriões para conhecerem a modalidade Cama e Café, uma classificação brasileira do Ministério do Turismo, que desenvolve a hospedagem domiciliar nos municípios, envolvendo a comunidade local. O Sebrae com o apoio da Secretaria do Turismo, promove reunião na Casa da Cultura em Mazagão Velho/AP, nesta terça, às 14h. O encontro é para apresentar a hospedagem alternativa que vai proporcionar a possibilidade de geração de renda e crescimento econômico, social e cultural.

Segundo gestora do Projeto Hospedar no Meio do Mundo do Sebrae, Rosiani Nery, é um projeto novo em que o Sebrae disponibiliza ações do segmento do turismo, no Município de Mazagão Velho/AP, onde se inicia a implementação do Programa Cama e Café. “Essa nova modalidade de hospedagem domiciliar garante aumento da renda familiar”, afirma Rosiani Nery.

Projeto
No Cama e Café, os turistas se hospedam nas residências dos anfitriões, que oferecem alguns serviços diferenciados, entre eles, o café da manhã. A diferença do projeto para a hotelaria convencional são as instalações peculiares, serviço diferenciado, podendo ser adaptado conforme a necessidade do hóspede, além disso, o turista terá uma grande oportunidade de interagir com os moradores local.

A implementação do Cama e Café, no Município de Mazagão Velho/AP, é coordenado pela gerente da Unidade de Atendimento Coletivo – Comércio e Serviços do Sebrae (UAC-CS), Vânia Chermont e pela gestora do Projeto Hospedar no Meio do Mundo, Rosiani Nery; e conta com a consultora do Sebrae Tocantins/TO, Ana Rúbia Macedo.

Residencial Vila dos Oliveiras: bonito, florido, arborizado e alegre

Bonito, alegre, colorido, arborizado e florido, o residencial Vila dos Oliveiras tem quadra poliesportiva coberta e quadra de areia, centro comunitário, academia ao ar livre, playground, escola/creche etc.
Os apartamentos tem 42 metros quadrados, contendo dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço.
O 1º andar de cada prédio foi destinado para pessoas idosas e/ou portadoras de deficiência.
(Foto: Márcia do Carmo/GEA, Nayana Magalhães/GEA, Aog Rocha/GEA, Jhon Martins/GEA e Maksuel Martins/GEA)

Clécio entregou hoje o residencial Vila dos Oliveiras para 512 famílias

O governador Clécio Luís entregou hoje o Residencial Vila dos Oliveiras para 512 famílias na Zona Sul de Macapá. Os apartamentos integram a política de habitação da atual gestão para garantia da dignidade e bem-estar social da população.
O residencial atende famílias que perderam as casas por conta do avanço do Rio Amazonas, pessoas de demandas dirigidas, definidas em conjunto com o Ministério Público do Estado (MP-AP), e cidadãos em condição de pobreza ou extrema pobreza, inscritos no CadÚnico, e assistidos por programas sociais como Bolsa Família, Renda para Viver Melhor e Aluguel Social do Governo do Amapá.

Este é o segundo residencial entregue pelo Governo do Estado em menos de 1 ano e meio. Em dezembro, mil unidades habitacionais foram entregues nas etapas 3 e 4 do Miracema. Ao todo, são mais de 1,5 mil novas moradias garantidas para a população do Amapá.

MP deflagra 2ª fase da Operação Cartas Marcadas

Na manhã desta segunda-feira (13), o Ministério Público do Estado do Amapá, por meio do seu Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do seu Núcleo de Investigação (NIMP) e do seu Gabinete Militar, com apoio do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e Batalhão de Força Tática da Polícia Militar, deu cumprimento a sete mandados de busca e apreensão nos municípios de Mazagão, Macapá e Santana, expedidos pelo Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP).

A operação é uma nova fase da investigação de desvio de dinheiro público na Prefeitura de Mazagão e, desta vez, os mandados foram motivados pelas informações de que pessoas ligadas aos investigados estariam destruindo documentos, que poderiam servir como provas na aludida investigação.

Durante a análise do material probatório apreendido na primeira fase da “Operação Cartas Marcadas”, com o cumprimento de mais de 80 mandados judiciais, o Ministério Público tomou conhecimento de que essas pessoas apontadas de terem contatos e parentesco com os investigados, estariam destruindo provas.

Foram realizadas diligências e encontrados fortes indícios da veracidade da informação. Então, foram requeridos esses novos sete mandados de busca e apreensão e deferidos pelo TJAP, todos para serem cumpridos em residências dos investigados.

(Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá)

Matérias relacionadas

2 de abril – Cartas marcadas – MP diz que Prefeitura de Mazagão fraudou 100 processos licitatórios

3 de abril – Cartas Marcadas – Mais 7 mandados de busca e apreensão foram cumpridos hoje

MPF abre, neste sábado (4), inscrições de processo seletivo simplificado para bacharel em direito

O Ministério Público Federal (MPF) no Amapá publicou ontem sexta-feira (3), edital de novo processo seletivo simplificado para bacharel em direito. As inscrições inciam neste sábado (4) e seguem até terça-feira (7). A seleção será dividida em três fases: análise curricular, prova subjetiva e entrevista virtual. O aprovado será nomeado em cargo de livre nomeação e livre exoneração para atuar em gabinete de procurador da República. As regras da seleção estão dispostas no edital publicado na página da seleção.

Conforme o documento, o candidato deverá se inscrever encaminhando e-mail ao endereço eletrônico [email protected]. É necessário anexar à mensagem, em um arquivo único, preferencialmente no formato pdf, currículo – que pode ser acompanhado de documentos que atestem as informações – identidade e CPF e certificado de conclusão do curso superior, conforme dispõe o edital.

Os candidatos que forem selecionados para a segunda fase farão prova discursiva entre 14 e 16 de maio. A última etapa consiste em entrevista virtual a ser realizada na semana seguinte. O resultado final da seleção está previsto para 23 de maio. O detalhamento das etapas está descrito no edital. A previsão é que o aprovado seja nomeado ainda este mês.

A jornada de trabalho no MPF é de 40 horas semanais. A remuneração do cargo de assessor-chefe nível IV é de R$ 10.355,92 acrescida das vantagens e benefícios previstos em lei e auxílio-alimentação de R$ R$ 1.393,11. O assessor selecionado prestará assessoria a membro do MPF na elaboração de minutas de peças processuais, administrativas e extrajudiciais. Também são atividades do cargo utilizar sistemas de informação corporativos, atuar na tramitação e movimentação de processos e procedimentos, orientar estagiários e executar outras atividades determinadas pela autoridade competente.

(Fonte: Portal MPF)

Feira de Produtos do Campo nesta sexta e sábado no Sebrae

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) realiza mais uma edição da Feira de Produtos do Campo. O objetivo é apresentar produtos de qualidade da agricultura familiar, agroindústrias e do segmento de plantas ornamentais produzidos nas comunidades e nas empresas urbanas atendidas pelo Sebrae por meio de projetos do Agronegócio e Indústria.
A Feira ocorre no estacionamento da sede do Sebrae, nesta sexta (3), das 8h às 17h; e no sábado (4), das 8h às 13h.

Os produtos que serão comercializados são,  na maioria, da agricultura familiar, como hortaliças, frutas, farinha, tapioca, tucupi, doces, geleias, açaí, mel, queijos, pimenta, biscoitos, óleos vegetais, plantas ornamentais, adubos, pescados e aves.

Governo do Amapá e Ministério das Comunicações entregam fibra óptica para conectar regiões da Amazônia

Nesta sexta-feira, 3, o Governo do Amapá e o Ministério das Comunicações inauguram a Infovia 03, que leva cabos de fibra óptica subfluvial de Belém à Macapá, passando por cidades do interior do Pará. A iniciativa integra o programa Norte Conectado do Governo Federal e vai garantir que 1,5 milhão de pessoas tenham acesso à internet de alta velocidade na Região Norte.

O projeto vai conectar 40 escolas, sete prefeituras, 12 pontos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), cinco pontos de saúde, três pontos de defesa (Exército, Marinha e Aeronáutica) e dois centros de pesquisas, além de possibilitar que operadoras ofereçam pacotes de internet para os moradores.

Os cabos foram lançados por uma plataforma, que depositou mais de 600 quilômetros de fios no fundo do Rio Amazonas. Além das duas capitais, foram interligados os municípios de Curralinho e Breves. Numa segunda etapa, a Infovia vai levar conectividade às cidades de Ponta de Pedras e Afuá, também no Pará. A Infovia 03 contou com R$ 98 milhões em investimentos do Governo Federal e a oportação durou 19 dias.

Colégio de Procuradores empossa primeira mulher no cargo de ouvidora do MP-AP

“A Ouvidoria é a nossa porta de entrada, por atuar como um canal de ligação entre o Ministério Público, o cidadão e demais entidades representativas da sociedade (…)”, afirmou a procuradora de justiça Maricélia Campelo de Assunção empossada, nesta quinta-feira (2), pelo Colégio de Procuradores de Justiça no cargo de ouvidora do Ministério Público do Amapá (MP-AP), para o biênio 2024-2026. A sessão solene foi presidida pelo procurador-geral de justiça, Paulo Celso Ramos, na Procuradoria-Geral de Justiça.

Maricélia Campelo é a primeira mulher a ocupar o cargo de ouvidora do MP-AP, tendo ocupado na gestão anterior o cargo de ouvidora substituta. “Tenho um grande desafio em suceder o doutor Marcelo Moreira, não somente ele, mas também doutor Paulo Celso, primeiro ouvidor, e doutor Jayme Ferreira, segundo ouvidor, e continuar escrevendo uma história de crescimento e reconhecimento da Ouvidoria do MP-AP. Ser a primeira mulher ouvidora cria uma expectativa, mas estou bem consciente da responsabilidade que ora assumo e me comprometo a exercer com dedicação e zelo”, garantiu.