VI Encontro Numismático Amapaense

O termo numismático tem origem grega νόμισμα – nomisma, através do latim numisma, moeda. É o estudo sob o ponto de vista histórico, artístico e econômico das cédulas, moedas e medalhas, muito embora o termo também seja empregado como sinônimo ao colecionismo desses itens. A numismática engloba ainda outros objetos “monetiformes”, ou seja, assemelhados às moedas, como os jetons (geralmente emitidos por corporações para identificar seus membros), moedas particulares (destinadas a circular em círculos restritos, como uma fazenda) ou ainda os pesos monetários (que serviam para conferir os pesos das moedas em circulação). Na atualidade, desenvolveu-se também o conceito de colecionar moedas como forma de investimento, visto que as moedas costumam se valorizar com o passar dos anos.
O Brasil tem uma história numismática muito rica com uma variedade de belas e curiosas moedas e cédulas, distribuídas em deferentes períodos. Podemos separar o estudo numismático do Brasil conforme o período histórico em: Brasil Colônia 1500 a 1815, Brasil Reino Unido 1815 a 1822, Brasil Império 1822 a 1889 e Brasil República de 1889 até os dias atuais. Mesmo durante cada um destes períodos existe uma gama de variações nas moedas e cédulas, tanto em razão de fatores regionais, tipo de metal, local de cunhagem, governante, ou em função da existência de variantes de moedas, moedas e cédulas anômalas, marcas e contramarcas. Enfim, o estudo numismático se torna extremamente intrigante e traz importantes contribuições históricas.
A região amazônica foi por muito tempo um importante centro comercial e a foz do rio amazonas era a porta de entrada para o vasto e rico território amazônico. Os portugueses trataram de ocupar e fortificar esta região, a exemplo da Fortaleza de São José de Macapá e do forte do Presépio em Belém. Mesmo assim, este território foi por diversas vezes invadido por Ingleses, Franceses, Holandeses, Espanhóis e Alemães. Neste contexto, formou-se uma complexa rede de interação destas potencias europeias com os povos nativos da região, que incluía o comercio. Por aqui moedas e outros artefatos de diferentes países, até hoje são encontradas em vários sítios históricos.
Justamente por conta destes fatores que o estudo da numismática na Amazônia e em especial no Amapá se torna de grande relevância para a recuperação de parte da história da formação do nosso território. Neste sentido, a Associação Numismática Amapaense tem promovido exposições, palestras e encontros visando divulgar e buscar novos interessados em compartilhar o interesse, as curiosidades e o amor pelas moedas e cédulas do Brasil e do mundo, com a noção de que estes pequenos objetos são na verdade fragmentos históricos da humanidade.
(Texto: Pablo Francez, numismata)

Superfaturamento na secretaria de Educação do Amapá

MP-AP ajuíza ação de improbidade por superfaturamento na
contratação de  monitoramento eletrônico na Seed
O Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP) ajuizou ação de improbidade com base no Inquérito Civil nº 0001649-35.2017.9.04.0001, objetivando a condenação de agentes públicos e privados envolvidos na contratação de serviços de monitoramento eletrônico com preços superfaturados, bem como a redução dos valores do Contrato nº 081/2016 da Secretaria de Estado da Educação (SEED), celebrado com a empresa Ativa System Brasil Serviços de Monitoramento LTDA.
Durante investigação, constatou-se que os valores do serviço de monitoramento contratados pelo Estado estão bem acima dos valores praticados pelo mercado, causando sério prejuízo ao erário, enriquecimento ilícito de terceiros e violando os princípios da Administração Pública.
Isso porque o Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) e o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP) contrataram o mesmo serviço com mais equipamentos e aproximadamente pela metade do preço. Destaca-se que caso o Estado firmasse contrato com preços idênticos aos dos referidos órgãos do Poder Judiciário, economizaria anualmente a quantia de R$5.413.200,00.
De acordo com declarações prestadas por representante de empresa que participou da licitação, o edital apresentava excessos de exigências técnicas, motivo esse que restringiu a concorrência e culminou na seleção pela Administração Pública da proposta de maior valor.
Na presente ação, o MP-AP requereu, como medida liminar, a suspensão de qualquer pagamento à referida empresa, assim como o afastamento imediato dos servidores responsáveis pela celebração do Contrato nº 081/2016-SEED. No mérito, busca a redução dos valores do serviço contratado ao preço praticado pelo mercado, a reparação do dano causado ao erário, no valor de R$9.233.910,82, e a condenação dos agentes públicos e privados responsáveis pela prática de atos de improbidade administrativa.
“Cumpre dizer que a sociedade amapaense vive um momento de crise econômica, com o parcelamento do pagamento dos salários devido aos servidores públicos, sendo inadmissível, portanto, que o Estado do Amapá celebre contrato com tamanha desproporção de valores”, pontuou o promotor de Justiça Laércio Mendes.
(Texto: Asscom/MP-AP)

Aula inaugural do Amapá Jovem é nesta quarta

A Secretaria Extraordinária de Políticas para Juventude (Sejuv) promove nesta quarta-feira, 14, a aula inaugural do Programa Amapá Jovem. Em Macapá, o evento será no Teatro das Bacabeiras, pela manhã, de 9h às 12h (com bolsistas que realizam atividades no período matutino) e, à tarde, das 15h às 18h (com bolsistas que desempenham atividades no período vespertino).

No município de Santana, a programação acontece na quinta-feira, 15, das 9h às 12h, na quadra poliesportiva da Escola Estadual Augusto Antunes.

O programa visa à inclusão e qualificação de jovens com idade entre 15 e 29 anos. Entre os benefícios está a inclusão em cursos profissionalizantes, oficinas de arte e cultura, aulas de cidadania e atividades, pedagógica e esportivas e, transferência de renda no valor de R$ 120.

Modacom, palco da diversidade

A diversidade dos sabores, das cores, do jeito de ser e relacionar isso com a moda, em um tempo onde há tantas discussões na sociedade. Essa é a essência da primeira edição do MODACOM, um desfile de moda realizado pelos acadêmicos dos cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda da Faculdade Estácio de Macapá.
Com data marcada para 01 de dezembro, no Amapá Garden Shopping o MODACOM traz a diversidade como tema central, mostrando como os paradigmas estéticos impostos pela sociedade podem ser quebrados quando surge a necessidade de se debater e desconstruir os padrões impostos, tanto pela a mídia como pela a própria sociedade.
A professora e coordenadora do desfile Karol Levy afirma que  “a moda por muito tempo elegeu modelos que a comunidade não se identificava, e a gente parte desse conceito da diversidade por conta dessa trajetória de inúmeros questionamentos aos formatos e modelos que deveríamos nos encaixar. O nosso desafio nesse evento é romper com a mentalidade dentro da caixa que nos condena a pertencer a um grupo específico, e o desfile fala da necessidade de olhar o diferente e respeitar e inclui-lo da maneira que ele é”.
O Amapá Garden foi escolhido como palco desta primeira edição devido a sua composição de lojas de 180 lojas de diferentes ramos e muitas relacionadas a moda, o evento busca ter a participação destas lojas no seu desfile, promovendo suas marcas e mostrando para todos os seus produtos.
Os looks serão produzidos por João Marcos e inspirados nas cores, cheiros e sabores da diversidade amazônica em um “Jardim de alquimistas”, um lugar mágico … onde as diversidades convivem harmonicamente.

(Texto: Ney Pantaleão)

Resultado do concurso da Defenap

O governo do Estado divulgou nesta quarta-feira, 7, o resultado do primeiro concurso público da história da Defensoria Pública do Amapá (Defenap). A lista de habilitados e aprovados pode ser consultada nos sites da Secretaria de Estado de Administração (Sead) e da Fundação Carlos Chagas (FCC), banca organizadora do certame. O concurso ofertou 40 vagas para defensores públicos que atuarão nos 16 munícipios amapaenses.

Confira aqui o resultado

Edital do concurso público para a Afap será lançado nesta quinta-feira

O Governo do Estado do Amapá (GEA) lança nesta quinta-feira, 8, o edital do concurso público para o quadro da Agência de Fomento do Amapá (Afap). A solenidade acontecerá às 9h, no Palácio do Setentrião, sede do Executivo Estadual, em Macapá.

O certame será conduzido pela Fundação Carlos Chagas (FCC). Serão ofertadas 29 vagas imediatas e 200 de cadastro reserva, divididas para os cargos de nível médio e superior. As remunerações variam entre R$ 2.079,00 e R$ 3.100,00.

PF fecha garimpo ilegal no Oiapoque/AP

Oiapoque/AP – A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quarta-feira (7/11) a Operação Japeusá* para desarticular organização criminosa que atuava na extração ilegal de minério em garimpo de codinome Duda, localizado as margens do Rio Cricou, a cerca de três horas de barco da cidade de Oiapoque/AP.
A ação decorre de um trabalho com apoio do Ministério Público Federal e da Força Aérea Brasileira que resultou no cumprimento de três mandados de prisão temporárias e oito mandados de busca e apreensão nas cidades de Macapá/AP e Oiapoque/AP, além do bloqueio de bens dos envolvidos e do encerramento das atividades do garimpo.
Segundo as investigações que tiveram início há cerca de um ano, garimpeiros foram presos com ouro sem comprovação legal na cidade do Oiapoque/AP em operação conjunta entre a Polícia Federal e o Exército Brasileiro.
Há registros de que os líderes da organização criminosa tentaram, junto aos órgãos competentes, legalizar a extração de ouro. Mas com pedido negado, continuaram atuando irregularmente e cometendo uma série de crimes, o que resultou no pedido de prisão decretado pela Justiça Federal.
Os investigados responderão, na medida das suas responsabilidades, pelos crimes contra a ordem econômica, ambientais, extração ilegal de minérios, usurpação de matéria prima da União, organização criminosa, dentre outros. Se condenados, poderão cumprir pena de até 25 anos de reclusão.

(Ascom/PF)