Entardecer com poesia

O entardecer neste sábado foi com poesia, afeto e ternura na minha casa com os queridos poetas Manoel Bispo, José Queiroz Pastana, Jô Araújo, Marven Frnaklin, Ronilson e Jaci Rocha.
E  até um arco-íris debruçou-se sobre nós para ouvir poesia e deixar o encontro mais bonito ainda.

Domingo tem arte na praça

Música com a cantora Márcia Fonseca, Banda Mini Box Lunar, Banda da Guarda Municipal e declamações com o movimento Poesia na Boca da Noite são as atrações que darão início ao projeto Arte na Praça, que iniciará domingo, 28, na Praça Floriano Peixoto. A iniciativa é da Prefeitura de Macapá, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult), que visa estimular a ocupação da praça com programação gratuita de cultura, arte e lazer. Continue lendo

O convívio com Munhoz – Por Otávio Viana

Meu convívio com o professor Munhoz
Otávio Viana

Professor Munhoz, em meus momentos de devaneio, após a notícia da tua partida, relembro meu convívio contigo.
Desde quando me lembro eras amigo de meus pais e fostes meu professor, de meus irmãos, de alguns sobrinhos no Colégio Amapaense. Ao longo do tempo, continuastes a conviver com todos nós.
Durante muitos anos viajei pelo mundo, através de tuas narrativas e memórias fotográficas. Fui apresentado, por ti, a tantos escritores, cujas obras me fizeram melhor observar e avaliar a vida, a mim e a humanidade.
Durante décadas, aos domingos e festas tradicionais, na casa dos meus pais (enquanto vivos), como sempre dizias, teu lugar a mesa lá estava e “longas conversas” eram travadas e nas quais eu sempre aprendia.
Nos momentos de celebração de alguma data importante, para nós da família, obrigatoriamente, estavas presente.
Nesse momento, como se fosse um filme, volta a memória a cena de minha filha, a época, em seus dez anos e tu, em teus oitenta e quatro anos, conversando como se não houvesse qualquer conflito de geração. Esse dom, dado por Deus, iluminará, pela eternidade a tua alma. Permanecerás nas mentes e nos corações de toda a minha família.
Obrigado “Mumuca” (assim te chamava carinhosamente) pelas décadas, que me lembro, de convívio, de amizade e de ter sido, junto com o saudoso Professor Edésio, “Meu Grande Mestre” e, acima de tudo, um “Grande Amigo”.
QUE SEJAS MAIS UMA ESTRELA A ILUMINAR O FIRMAMENTO.

Nota do MPF acerca da chacina no Pará

Nota da PFDC acerca da chacina ocorrida na região de Pau d’Arco, município de Redenção (PA)

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal, informa que, assim que tomou conhecimento da chacina ocorrida na região de Pau d’Arco, no município de Redenção, no Pará, entrou em contato com o procurador da República na localidade, Igor Miranda, e com a promotora agrária do estado, Eliane Moreira, no sentido de auxiliar a articulação de ações.
A procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, irá se deslocar até a área em aeronave oficial. A missão também conta com a participação do presidente do Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), Darci Frigo, do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, deputado Paulão, e do procurador-geral de Justiça do Estado do Pará, Gilberto Martins – que se encontra em Brasília.
Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC/MPF)

Chacina no Pará deixa pelo menos 10 posseiros mortos

Dez posseiros – sendo 9 homens e 1 mulher – foram assassinados durante uma ação de reintegração de posse de um acampamento situado na Fazenda Santa Lúcia, no município de Pau d’arco, no Sudeste do estado do Pará. A reintegração era realizada pelas Polícias Civil e Militar de Redenção.

As dez vítimas foram mortas na manhã desta quarta-feira, 24 de maio, durante o cumprimento de uma ação de reintegração de posse determinada pelo juiz da Vara Agrária de Redenção. Continue lendo

Temer aciona as Forças Armadas

Suspenso das atividades parlamentares Loures continuará recebendo R$ 33,7 mil da Câmara

Flagrado recebendo R$ 500 mil da J&F, o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) foi suspenso das funções parlamentares por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), mas vai continuar recebendo seu gordo salário de  R$ 33,7 mil e tendo direito a usar o plano  de saúde da Câmara.

Já os servidores do gabinete dele serão exonerados sem dó nem piedade.
A decisão foi tomada hoje, 24,  pela Mesa Diretora.