Reforma trabalhista – Como votaram os deputados do AP

André Abdon PP Sim
Cabuçu Borges PMDB Sim
Janete Capiberibe PSB Não
Jozi Araújo PTN Sim
Marcos Reategui PSD Sim
Prof Marcivania PCdoB Não
Vinicius Gurgel PR Sim

 

Para ver de todos os estados clique aqui

As operações Pantalassa e Quantum Debeatur

A Polícia Federal deflagrou ontem (26) duas operações para reprimir crimes contra o meio ambiente no estado do Amapá, denominadas Operação Pantalassa* e Operação Quantum Debeatur*.
Cerca de 100 policiais federais cumpriram  mandados de busca e apreensão, 20 mandados de condução coercitiva e um mandado de prisão preventiva, nos municípios de Macapá, Santana, Pedra Branca do Amapari e Porto Grande.
A Operação Pantalassa apura o envolvimento da empresa Pangea Mineração em esquema de exploração ilegal de madeira para exportação.
Segundo a investigação, que contou com o apoio do Ministério Público Federal e do Ibama, a empresa aliciava assentados de localidades rurais como Munguba, Nova Canaã e Nova Colina para a retirada de madeira ilegal em seus lotes e extraía matéria-prima florestal além do permitido pelos órgãos ambientais. Servidores públicos são suspeitos de facilitarem a tramitação de licenças e autorizações de desmatamento.
Foram cumpridos 17 mandados de condução coercitiva coercitivas, 15 de busca e apreensão e um de prisão preventiva referente ao inquérito. Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de desmatamento, lavagem de dinheiro, associação criminosa, usurpação de bem da União, extração/pesquisa ilegal de minério, corrupção ativa e transporte/armazenagem de madeira sem DOF. Se condenados, a pena pode chegar a 30 anos de prisão.

QUANTUM DEBEATUR
A Operação Quantum Debeatur investiga o envolvimento de funcionários do Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (Imap) na concessão e transferência de créditos florestais indevidos a empresas madeireiras no estado. A investigação apontou que 51.534 m³ em créditos de reposição florestal foram transferidos de forma irregular entre 2014 e 2016. Tal transferência permitiu que madeira extraída irregularmente fosse “esquentada” com os créditos indevidos.
Nessa operação, policiais federais deram cumprimento a três mandados de condução coercitiva e um de busca e apreensão. Os investigados podem ser condenados a até 18 anos de prisão pelos crimes de inserção de dados falsos em sistemas da Administração e elaboração de concessão florestal falso.

Pantalassa era o vasto oceano global que rodeava o supercontinente Pangeia, durante as eras do Paleozoico e início do Mesozoico. Quantum Debeatur, termo em latim para “quantia devida”, diz respeito aos créditos indevidos transferidos de forma irregular pelo Imap. (Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá)

Deize Pinheiro faz show intimista dia 13

Deize Pinheiro é cantora da nova geração que lança carreira no mercado musical apresentando ao público uma miscelânea de boa música com blues, jazz, black e sons mais tradicionais, como MPB e samba de raiz. Ela acaba de lançar música e clipe autoral estilo bossa nova, com o título “Chuva nos Olhos da Noite”, e prepara show para o dia 13 de maio, com entrada gratuita.

Meus Tons é o nome do show que acontecerá às 21h do dia 13, no Teatro Marco Zero, localizado na Rua Oscar Santos, 360, bairro Perpétuo Socorro. “Será um show intimista, onde vou cantar músicas referências em minha carreira e também apresentarei cinco canções autorais. Na verdade esse projeto é para gravar um DVD que será enviado a produtores e empresários da França e de Portugal que estão solicitando. E também já fica para eu ter um material para apresentar como portfólio”, conta a cantora. Continue lendo

Desejo – Annie de Carvalho

Vídeo – Indígenas dispersados com bombas

 

Bombas e repressão contra os parentes

A marcha, que seguia pacífica até o Congresso Nacional,  foi recebida com bombas de gás lacrimogêneo atacando mais uma vez os povos indígenas do Brasil.

4 indígenas foram detidos e a mobilização segue no gramado do congresso até que os parentes detidos sejam liberados. As mulheres estão em vigília e a PM continua atacando a manifestação enviando bombas até mesmo no carro de som.

(Texto e foto: Conselho Indigenista Missionário – Cimi)

Publicado em: Nacional Ir para o Post
  • É triste se constatar o desrespeito, desse (des)governo, com aqueles que representam a “essência” do povo brasileiro, do qual, com orgulho, faço parte.
    Como nortista, cujos antepassados se originam na miscigenação das diversas etnias que povoam a Amazônia, considero degradante que alguns (ir)responsáveis agridam a memória e o orgulho de nós brasileiros.
    Por “tudo” isso que apoio a Greve Geral que, depois de cem anos, volta a ocorrer no Brasil.
    Li, em uma matéria, recentemente, o pensamento de uma Professora Aposentada dizendo que não tinha mais idade de participar de manifestação de rua. Entretanto a sua participação correspondia a demonstração, silenciosa, que possui a mesma força do grito daqueles que irão as ruas. Para isso basta que, no dia 28.04, só faça aquilo que seja emergencial, o que pode ser deixado para depois, não faça.
    Se tiver que comprar algum item, no supermercado ou no açougue, compre hoje ou amanhã. NÃO VÁ ao Supermercado ou Açougue.
    NÃO VÁ a Shopping nem a praça de alimentação.
    NÃO VÁ ao Comércio e/ou a Farmácia.
    NÃO VÁ a nenhum estabelecimento de diversão (cinema, bar e outros).
    RESUMINDO: NÃO FAÇA NADA!!!! POIS PARANDO A ECONOMIA, ESTARÁS GRITANDO, EM SILÊNCIO, QUE
    O BRASIL É DO POVO BRASILEIRO, ONDE O “ESTADO DE DIREITO” É BASILAR A DEMOCRACIA E CUJA MANUTENÇÃO É DEPENDENTE DA VONTADE DO POVO, ATRAVÉS DO VOTO DE CADA UM DE NÓS BRASILEIROS. NÃO sendo, portanto, a vontade prepotente de poucos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comissão especial da Câmara aprova relatório da reforma trabalhista

Da Agência Brasil

A comissão especial criada para analisar a reforma trabalhista na Câmara dos Deputados aprovou hoje (25) o parecer do relator da proposta, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). O relatório foi aprovado por 27 votos a 10 e nenhuma abstenção, com ressalvas aos destaques incluídos no relatório durante a discussão.

Entre os partidos que têm representação na comissão especial, o PT, PDT, PC do B, PSOL, PSB, PEN e a liderança da minoria orientaram voto contrário ao parecer apresentado por Marinho. Para a oposição, a proposta retira direitos dos trabalhadores e precisa ser mais discutida. Já para os governistas, a proposta já foi amplamente debatida e contribuirá para modernizar as relações de trabalho e estimular a geração de empregos.

O projeto de lei (PL6787/2016) que altera diversos pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) tramita em regime de urgência e agora segue imediatamente para análise do plenário da Câmara. Segundo o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a matéria será colocada em pauta para votação amanhã (26). (Leia a matéria completa aqui)

Golfinho aparece morto na orla de Macapá

Quem passa agora pela orla da cidade, no bairro Santa Inês, e olha para o rio fica com os olhos marejados.
Um golfinho está ali estirado na água, mortinho.  E os urubus já se preparam  para o banquete.

Dá uma tristeza danada. Golfinhos são tão alegres, carinhosos e encantadores.

Ainda não se sabe o que provocou a morte do golfinho

As fotos foram cedidas ao blog por Francisco Junior e Valter Negrão

Atualização às 16h15 – Leitor do blog informa que não se trata de um golfinho, mas de um boto. Os botos são comuns na frente de Macapá e em toda a Amazônia. Como os golfinhos eles são alegres e encantadores. Eu, quando estou caminhando na orla, costumo parar para vê-los. E, às vezes, fico um tempão lembrando das histórias de boto que os antigos contavam e também de uma secretária que tive que jura que na sua cidade, Afuá, havia um boto que feito um príncipe conquistou uma mulher casada. Todas as noites quando o marido saía para caçar ou pescar o boto ia namorar com a mulher e antes de ir embora ainda bebia o mingau que a mulher deixava no fogão para quando o marido chegasse. Um dia os amigos se reuniram para dar um corretivo no boto ousado. O corretivo foi tão forte que o danado morreu, então para ter certeza que não tinham matado o boto errado abriram-lhe a barriga e… adivinhem. O bucho do danado tava cheio de mingau)

Publicado em: Geral Ir para o Post
  • Blogueiro fajuto que contou essa história de Afuá. Quem sabe se ele já não foi lá filar a nossa boia e quem sabe se a mulher casada que traia o marido com o Boto não era a Sª sua M…
    Sou afuaense e me orgulho de ter nascido e não admito que babaca fale mau da minha terra.

  • Trabalho no restaurante Cantinho Baiano e já ligamos para todos os órgãos possíveis, exceto o Ibama, para removerem o boto, pois o mesmo já está izalando mal cheiro. Mas não obtivemos resultado positivo, disseram que não tem competência para remover o animal. Se ele começar a se decompor ninguém irá suportar o mal cheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *