Estação Lunar foi sucesso

Mais de 25 mil pessoas (segundo a Guarda Municipal) estiveram ontem no balneário da Fazendinha curtindo a Estação Lunar, com grandes shows de consagrados artistas locais como Amadeu Cavalcante, Osmar Junior, Beto Oscar, Elder Brandão, Brenda Melo e a banda Amazon Music.
Além dos shows, teve feira de artesanato, apresentação de Marabaixo e campanhas educativas.
Foi tudo muito bem organizado, muito bonito e alegre.
Quinta-feira que vem tem mais.
(Fotos: Gabriel Flores)

Domingo é dia de Estação Criança

Praça Veiga Cabral – Estação Criança – 14 de julho (domingo)
Cortejo Artístico “Carroça da Alegria” – 16h
Capoeira – Quilombo Brasil – 16h30
Semente da Capoeira – 16h30
A Fábula da Onça e bode – 17h
Coração de Paíaço – 17h30
Crew Star Break (dança) – 18h
Os Saltimbancos – 18h30
Ops! Não quer pagar pra ver – 19h
Kayeb – work in process – 19h30

Hoje tem Estação Lunar

Confira a programação da Estação Lunar hoje na Fazendinha:
Poetas Azuis – 20h
Amadeu Cavalcante – 20h30
Helder Brandão e Beto Oscar – 21h
Amazon Music – 21h30
Filhos do Criaú – 22h
Osmar Júnior – 22h30
Brenda Melo – 23h30
Exposição Tisnas Reminiscentes – 20h à 0h

Macapá Verão – Programação da semana

Macapá Verão 2019 segue a todo vapor. Nesta semana, 6 estações animam a população com atrações para toda a família. Dentre elas a tradicional Estação Lunar, o Samba no Mercado Central e as estações Rock e Criança.
Nesta quinta-feira, 11, a Estação Lunar inicia na Fazendinha com os Poetas Azuis, Amadeu Cavalcante, dentre outras ações. Na sexta, 12, tem o Samba no Mercado Central; no sábado, 13, tem Estação Rock na Praça da Bandeira; e no domingo, 14, Estação Criança e as domingueiras na Fazendinha, balneários do Curiaú, Carmo do Manuanum e Lontra da Pedreira.

Confira a programação:
Estação Lunar – Fazendinha – 11 de julho (quinta-feira)
Poetas Azuis – 20h
Amadeu Cavalcante – 20h30
Helder Brandão e Beto Oscar – 21h
Amazon Music – 21h30
Filhos do Criaú – 22h
Osmar Júnior – 22h30
Brenda Melo – 23h30
Exposição Tisnas Reminiscentes – 20h à 0h

Samba no Mercado Central – 12 de julho (sexta-feira) – 19h à 1h
Programação que inclui apresentações de artistas locais e regionais do samba e pagode, e gastronomia dos empreendedores do Mercado Central.
Julia Medeiras – 20h30
Jorginho do Cavaco – 21h30
Pagode do Maradona – 22h30

Estação Rock (Dia Mundial do Rock) – 13 de julho (sábado) – 19h à 1h
Na Praça da Bandeira, a programação com atrações de música local – rock/ novos talentos, e feira de empreendedores.
Banda Indigentes – 19h30
Skipp e Banda – 20h
Brenda Zeni – 20h30
Banda Dezoito 21 – 21h
Banda Sislop – 21h30
Mini Box Lunar – 22h
Stereovitrola – 22h30
Banda Vennecy – 23h

Praça Veiga Cabral – Estação Criança – 14 de julho (domingo)
Cortejo Artístico “Carroça da Alegria” – 16h
Capoeira – Quilombo Brasil – 16h30
Semente da Capoeira – 16h30
A Fábula da Onça e bode – 17h
Coração de Paíaço – 17h30
Crew Star Break (dança) – 18h
Os Saltimbancos – 18h30
Ops! Não quer pagar pra ver – 19h
Kayeb – work in process – 19h30

Fazendinha – Domingueira – 14 de julho (domingo)
Cia. de dança Aguinaldo Santos – 14h30
Grupo Axé Só Quebrança – 15h
Ramboldes Campos – 15h30
Nivito Guedes – 16h30
Banda Yes Banana – 17h30

Curiaú – Domingueira – 14 de julho (domingo)
Rosa Amaral – 15h

Estação Distritos
Carmo do Maruanum – domingueira – 14 de julho (domingo) – a partir das 12h
Lontra da Pedreira – domingueira – 14 de julho (domingo) – a partir das 12h

Wanderley Andrade faz show neste domingo na Fazendinha

O cantor Wanderley Andrade será a grande atração da primeira domingueira do Macapá Verão 2019, neste domingo, 7, no balneário da Fazendinha. A festa terá atrações das 10h às 19h.
Neste domingo tem também a escolha da Musa Verão. Quinze candidatas concorrem ao título. E mais ainda: shows musicais e transmissão em telão de LED da final da Copa América.

Confira os horários das apresentações:
Chermont Jr. – 14h30
Concurso Musa Verão – 15h
Banzeiro Brilho de Fogo – 16h
Cortejão Verão de Gigantes – 16h
Wanderley Andrade – 17h30

Amanhã tem jazz na ilharga do maior rio do mundo

Dia Internacional do Jazz será celebrado em Macapá na beira do rio Amazonas
Por Mariléia Maciel

A orla do rio Amazonas continua o cenário perfeito para curtir música de qualidade em Macapá, e no Bar e Restaurante Norte das Águas, será comemorando o Dia Internacional do Jazz, seguindo a tendência mundial, que no dia 30 de abril, festeja o estilo. A data começou a ser celebrada em 2011, por atitude da Unesco e do Thelonious Monk Institute. Em Macapá, o Coletivo Jazz Amapá está a frente do evento, sob a coordenação de Finéias Nelluty.

Instrumentista e incentivador da formação de plateia para o jazz, Finéias irá concentrar no palco grandes artistas e formações do gênero, como  Grupo Amazon Music, Projeto Tumucumaque, Israel Cardoso, Fábio Costa, Daví Kohls, Trio Canícula Blues, Carvô Jazz, Heberson Fernandes e Robson Costa. “É a celebração do trabalho que fazemos há alguns anos e tem surtido efeito positivo, que é fazer com que mais pessoas conheçam e se apaixonem por jazz, que é uma música de conexão universal”.

No Brasil, o jazz passa de geração para geração, de músicos e plateia, alçando o país ao patamar dos centros da cultura jazz mundial. Assim como em Macapá, muitas cidades estarão dedicando a noite desta terça-feira ao jazz.  O embaixador da Unesco Herbie Hancock, diz que o jazz silencia todos os tipos de opressão. “Estes conceitos nos move a promover este grandioso evento no Amapá”, acentua Finéias.

Grupo Amazon Music

Às 19h o evento inicia com o Projeto Tumucumaque, regido pelo musico Diogo Lamarão, seguido dos demais convidados. A coordenação da celebração no Brasil tem a  assinatura de Teca Macedo, e o Amapá estará conectado com os estados que aderem ao Dia Internacional do Jazz.

Show de choro e samba

Macapá será o palco do próximo show do Trio Lobita, grupo que promove e mantém vivo os gêneros choro e samba no Pará, e é formado por grandes artistas nortistas. Paulinho Moura (violão 7 cordas), Tiago Amaral (clarinete) e Andréa Pinheiro (voz e pandeiro), são os convidados do grupo amapaense Vou Vivendo, que toda sexta-feira encanta o público no Norte das Águas. O show de ritmos brasileiros será no dia 26 de abril, a partir de 21h.

Trio Lobita foi criado em 2012, resultado das reuniões sonoras realizadas na casa do cartunista Biratan Porto, chamada de Terças de Cordas. Canções do universo do samba e choro e autorais, fazem parte do repertório do grupo, dividido entre instrumental e cantado. Com a formação do grupo, a proposta de divulgar os estilos musicais se consolidou, e as oficinas e o projeto Choro no Pará ampliaram a plateia e a procura por aprendizado instrumental. Hoje o Trio Lobita tem público de todas as gerações e é responsável pela formação de novos instrumentistas.

Em 2017 o projeto do grupo foi aprovado no edital de patrocínios do Banco da Amazônia e lançou o disco Na Marola, com repertório autoral e em parceria com outros artistas, que teve a produção enriquecida com a participação de músicos especialistas em maxixe, polca, baião e choro.

Para atender ao convite dos integrantes do Vou Vivendo em Macapá, o Trio Lobita preparou uma seleção de seus sucessos autorais e composições de domínio popular de autoria de grandes artistas nacionais. O Bar e Restaurante Norte das Águas é hoje o palco do processo de resgate do choro e samba no meio do mundo, e às sextas-feiras mantém o público fiel, que prestigia, canta e dança os gêneros tradicional do Brasil, que chamaram a atenção do mundo para o país e se tornou sua carta de apresentação cultural.

Vou Vivendo é um grupo formado por músicos amapaenses que  uniram os talentos em torno do samba e choro. Lolito do Bandolim, Humberto Moreira, Beto Sete Cordas, Lindomar Trindade e Gabriel Pinheiro são os integrantes mais antigos, e recebem convidados toda semana nas apresentações do Norte das Águas. Lolito do Bandolim, por motivos de saúde, está ausente dos shows.

Dia 22 tem Baile do Hawai

Carnaval: Bloco Filhos da Mãe Luzia vai promover o Baile do Hawai  
Por Mariléia Maciel

O Bloco carnavalesco Filhos da Mãe Luzia programou o Baile do Hawai para animar os brincantes e carnavalescos que gostam de festas de salão. Com marchinhas, sambas de enredo, confetes e serpentinas, a festa terá um repertório que relembra os bailes tradicionais, mas também músicas atuais e conhecidas das novas gerações. O Baile do Hawai será dia 22 de fevereiro, no salão de eventos Jesus de Nazaré, nos altos da sorveteria, e inicia às 22h. A banda que vai animar é a Yesterday Hits.

Filhos da Mãe Luzia é um dos mais tradicionais do Amapá, existe desde 1988, e em 2001 foi oficializada como Associação Carnavalesca Cultural Filhos da Mãe Luzia, passando a ser destaque nos concursos de blocos realizados em Macapá, pela originalidade e animação, e foi campeão em 1994, 1995, 1996 e 1997, quando a inovação nas vestimentas era o que chamava atenção do público e júri. Após a adesão aos abadas como vestes dos blocos em Macapá, o bloco continuou a competir, mas fazendo a diferença nos adereços de mão e alegorias.

O nome Mãe Luzia foi escolhido pelo lugar de nascimento do bloco, na avenida do mesmo nome, no bairro Laguinho. Luzia Francisca da Silva tem grande importância histórica para Macapá. Primeira parteira do território, ela “aparou” dezenas de macapaenses. A maternidade ganhou seu nome pelos bons serviços prestados por esta parteira, chamada de mãe, que faleceu em 1954, aos 109 anos.

A rua nomeada de Mãe Luzia é no coração do Laguinho, e ali mora seu neto, Francisco Lino da Silva, funcionário público aposentado, fundador da Universidade de Samba Boêmios do Laguinho, cantor e compositor de sambas lendários. Bisnetos e tataranetos de Mãe Luzia também moram na casa onde as programações do bloco são organizadas, à espera do retorno do carnaval oficial de rua de Macapá. São eles, juntos com parentes e amigos, que não deixam a tradição terminar e dão continuidade aos eventos que reúnem brincantes, amigos e quem gosta de folia.

O Baile do Hawai será ao som da banda Yesterday Hits, que vai embalar a festa com muita animação. Formada há 7 anos, a banda é especialista em sucessos antológicos, e no carnaval, se volta para a folia e toca marchinhas, frevos, axé, e outros ritmos carnavalescos.  No baile será comercializado bebidas quentes e geladas, de caipirinhas à cervejas, tira-gostos variados e outros petiscos.