Alcinéa Cavalcante

Comentários

  1. Persebeu disse:

    Sempre que alguém escrever alguma porcaria, não tenha dúvidas: jogue no lixo e identifique o IP do sujeito. Garanto que se fizer isso umas poucas vezes, esses covardões vão parar de agredir as pessoas. Comentários e ofensão são coisas quilometricamente distantes. Parabéns pela atitude.

  2. ROQUE disse:

    Não conheço o deputado Dalto nem o seu trabalho. Uma coisa é certa: ele deve refletir bastante sobre quão desacreditada é a classe política. Na maioria das vezes, tudo não passa de um teatro para impressionar o eleitor, principalmente em ano eleitoral. Um vem de alpercatas para demonstrar humildade, outro se mostra católico fervoroso, outro se apresenta como o “pai dos pobres”, agora um puxa água do poço. Ah, isso é um ultraje à nossa inteligência cidadã. Se os políticos querem realmente trabalhar em prol dos menos favorecidos e colocar-se no seu patamar, que tal reduzir seus altos salários? porque enquanto estiverem cobertos de dinheiro e regalias com as quais o povão só sonha, não acreditarei em nenhum. A classe política é a única que ganha mais do que o patrão – O ELEITOR.

  3. Mundico disse:

    Tenho me perguntado as razões que movem tantos leitores a manifestarem suas opiniões de forma tão agressiva quando estão diante de alguém detentor de mandato ou de cargo público de alto escalão. Confesso que o anonimato é uma tentação para o achincalhe da vida alheia, como bem sinalizou a Alcilene em solidariedade à sua dileta irmã, titular deste blog. Contudo, não se pode transformar um veículo tão importante como este em instrumento de tortura moral.

    A bem da verdade, a blogueira, muito embora não tenha responsabilidade direta pelo que os outros escrevem, acaba por suportar tal ônus ao permitir a publicação de fatos ofensivos à honra alheia, travestidos de opiniões pessoais. Esse é o ponto nevrálgico da questão.

    Como todos sabem este blog é livre para as opiniões e não sofremos censura prévia como muitos outros que não nos permitem externar opiniões divergentes aos seus proprietários, deixando-nos sempre “na fila para a liberação”. Diga-se, fila que nunca anda quando a mensagem viaja na contramão de determinados interesses.

    Se é uma forma de auto-proteção não vejo problemas, afinal nem todos tem a mesma coragem; se é filtragem de interesses a coisa muda de figura já que ao enaltecer a censura, valida-se um comportamento que há muito se tenta banir e que custou a vida de muitas pessoas, todas abnegadas defensoras das liberdades. Nesse caso deve prevalecer o espírito democrático. Por outro lado, se a conotação do blog é puramente jornalística não se deve permitir o comentário, porquanto na medida em que permitimos a crítica, devemos estar preparados para receber não só elogios.

    Assim, essa liberdade que nos é dada, a princípio, ao meu sentir, não está inicialmente limitada pela blogueira, pois deve encontrar uma limitação dentro da consciência de cada um de nós.

    Devemos nos lembrar sempre que este veículo (além do Repiquete) tem sido por muito tempo um grande companheiro de todos nós, além de acolhedor das nossas críticas e um grande escudo nas defesas que travamos, sobretudo na esfera da política. Tudo que aqui fazemos ressoa em toda a sociedade. Alguém duvida ?

    Com isso, devemos buscar sempre manter este espaço democrático como o porta-voz das nossas idéias e desejos. Mas isso somente será possível quando estivermos convictos que a crítica responsável tem limites e que a honra alheia deve ser respeitada.

  4. Protesto disse:

    Se ele reclamou, ótimo. A nossa intenção não é elogiar nenhum político. Por que haveria de falar bem de Dalto Martins? Aqui é uma comunidade consciente e que entende que a classe política não vai bem, inclusive ele próprio. É mais saudável criticar políticos pilantras e que não fazem nada pelo povo, pois os que fazem não precisa de notoriedade, eles são naturalmente reconhecidos.

    • Alcinéa disse:

      O deputado reclamou dos ataques pessoais a ele e a família dele. Não reclamou das críticas sobre a atuação parlamentar dele e disse que as críticas servem para que ele faça uma reflexão sobre o mandato dele.

  5. Sierra disse:

    Há meses leio seu blog, esse é o meu primeiro comentário. A idéia foi ótima e a escolha do deputado foi melhor ainda. Tirando as baixarias ficou claro o quão indigesto é o deputado. Bom seria ver toda essa rejeição nas urnas. Continui, pois, seria uma forma de avaliar nossos parlamentares. Acho que depois desse puchão de orelha, o leitores vão postar comentário mais suaves. Parabéns!

  6. […] This post was mentioned on Twitter by Carlos Picanço. Carlos Picanço said: @alcinea todo pávulo por voce ter respondido meu comentário no http://www.alcinea.com/?comments_popup=4605 […]

  7. muleke disse:

    Não vamos perder o foco. O problema é o seguinte: O que os nossos políticos fazem de público aqui é do mesmo teor do que eu faço na privada, na retrete, na sintina, etc… ou seja, isso mesmo que vc pensou.
    Muleke, que a exemplo dos caras anda com muita dor de barriga e portanto ….

  8. Minha querida amiga, quando eu crescer quer ser que nem você! Um beijão!

  9. Ney Pantaleão disse:

    Força Alcinéa! :)

  10. Luiz Nery disse:

    Alcinea,você poderia nos orientar quanto a atuação dos deputados estaduais,mostrando seus trabalhos nas diversas comissões( educação,segurança,saúde,agricultura,etc).Com certeza iriamos saber a atuação daqueles que ganham com o suor do nosso trabalho,descontado através dos inumeros impostos que pagamos.Aproveita o dia do trabalho e ora pela gente!

  11. Leitor assíduo disse:

    Mais Alcinéa, da raiva ver uma foto daquela. rsrsrsrsrsrssr

  12. Rafael Guedes disse:

    sem contar q dava um trabalhao achar foto de dep. trabalhando kkkkk.. era quase impossivel kkkkk. ne neaa :)

  13. Leitos assíduo disse:

    Alcinéa, sabe o que eu acho? que vc não deveria mais colocar foto de deputado nenhum no seu blog, até mesmo porque esse ano é um ano político e todos os 24 deputados vão querer fazer AGORA o que não fizeram durante os 4 anos. Pelo amor que você tem aos seus leitores, não poste mas foto nenhuma que não condiz com a realidade como aquela foto do deputado puxando água do poço. Uma sugestão: faça fotos da população da zona norte puxando água do poço pois você estará mostrando a realidade que muitos amapaenses vivem. Aceite a crítica como construtiva. Valeu!

    • Alcinéa disse:

      Mas muitos leitores vem aqui em busca de informação sobre a política.
      A idéia do quadro “Vida de candidato” é exatamente mostrar o que eles fazem AGORA.
      Se tiveres foto da zona norte. O que os leitores mandam eu posto. Viu esta semana a da Mendonça Junior? Um leitor mandou a foto, postei, mostrei a situação, repercuti o apelo dos moradores e comerciantes da área e o problema começou a ser resolvido.
      Espero que você continue sendo leitor assíduo desse blog.

  14. Abimael Peres disse:

    Minha companheira, você está de parabêns e sua postura foi firme e correta. Um forte abraço.

  15. Carlos Picanço disse:

    O assunto merece ser análisado sob um outro prisma: Político tem direito a vida privada, inviolável, secreta e obscura? Esse direito do político se confunde com o do cidadão comum? [Bom tema para um longo trabalho de pesquisa, inadequando para o post… mas vamos lá]

    Inicialmente, não conheço o teor dos comentários ofensivos nos quais você justifica a retirada do post.

    “Nosso” problema são os dois artigos do código penal [injúria e difamação] que tratam igualmente quem tem “vida pública” feita na militância de um partido político e o cidadão que não tem essa militância político-partidária.

    Acredito que é importante sim saber tudo sobre a a vida privada dos políticos, que é direito do eleitor compor a sua escolha a partir de todo os fatos e informações [VERDADEIRAS] da vida daqueles que se lançam candidatos.

    Assim, a única regra [utópica] do jogo político deve se resumir em:
    – “A sinceridade é a melhor política”, dessa maneira saber quem é mentiroso, quem posa de bom pai e marido e não o é, quem é gay, homofóbico, ateu, teista, deista, podre, rico, empresário, etc… torna-se fundamental na escolha do eleitor…

    A sua atitude, diante da limitação à liberdade de expressão em nosso pais é correta, o que não deixa de ser uma pena…

    Só o fato de você ser responsabilizada pelos comentários de outros pessoas mostra a distância entre a nossa legislação e o direito à liberdade de expressão… mas assim entendem o nossos “juízes” e “tribunais”…

    • Alcinéa disse:

      Pois é. Se político tem direito a vida privada é realmente um assunto para um longo debate e pesquisa. Mas os familiares do político com certeza tem direito a vida privada.
      Não se pode condenar, responsabilizar, atacar filhos, mulher, irmãos nem qualquer parente de um político que comete falcatruas, estripulias ou seja lá o que for.
      E também não se pode sair por aí chamando de ladrão, homofóbico, gay, corno, racista etc para alguém só pelo fato de não gostar desse alguém.
      Se não fica igual aquelas raivinhas de criança que quando briga com o coleguinha na escola dispara frases do tipo: “tua mãe é …”

      No mais, gosto de te ver por aqui. Você eleva o nível do debate.

  16. Dulcivania Freitas disse:

    Parabéns pela decisão, neste momento foi acertada. Mas insista na seção “Vida de candidato”…quem sabe com essa advertência de que vc tem como identificar IP e tal, os maledicentes e amargurados se tocam e não agridem mais ningúem via comentários, seja parlamentar ou qualquer outra pessoa citada no seu blog.

  17. Miguel Souto disse:

    oooooooobaaaaaa
    agora vai ficar bom comentar neste blog depois q a dona do blog jogou aqueles malas no lixo.

  18. Antônio Augusto disse:

    Néia vc é mulher guerreira.
    Muito homem por ae q fala grosso e faz pose de bacana não tem um milímetro da coragem e da garra q vc tem.
    Te admiro muito.
    Te respeito demais.

  19. Otávio Reis disse:

    Alcinéia vc tem todo meu apoio. A campanha política tá esquentando, os ânimos exaltados e baixaria campeia. O que seria deste espaço para comentários se vc não tomasse essa decisão agora? Iriam transformá-lo num lamaçal, numa guerra. Vc não pode permitir que isso aconteça. Entedi que vc deu o primeiro aviso quando tirou a máscara daquele a quem vc se refere como “professor universitário” que sem nada produtivo para fazer usava este espaço pra chamar de ladrão, viado e corno pra quem não idolatra o candidato dele. E como vc deve ter se perguntado eu tbm me pergunto se isso é postura de um professor universitário? que tipos de cidadãos este cara está formando? que exemplos ele está dando para seus alunos?
    Já estava na hora de vc dar um basta nisso. Parabéns pela atitude, pela coerência, pela coragem e pelo respeito que vc sempre demonstrou ter para com os seres humanos.

  20. Mundico disse:

    Você é sempre muito coerente no que faz. Não duvido do seu acerto. A crítica elegante e sincera no meio político é válida e leva, sobretudo o parlamentar, a repensar seu modo de agir e até mesmo alguns valores que possam ter se perdido com o tempo. Sinceramente não me refiro ao Dalto. Aliás, vejo que até ele, como dito por você, entrou no clima com alguns comentários. É direito dele não aceitar desaforos e dever seu não permitir que alguém seja crucificado diante dos seus olhos em razão de desavenças políticas. Tá apoiada e espero não tê-la desapontado com minhas intervenções. Procuro ser sempre sutil na crítica.

    • Alcinéa disse:

      Mundico, você é do grupo queridos leitores/comentaristas do blog.
      Espero te ver por aqui sempre, com suas críticas sutis, às vezes divertidas, sem nunca ter apelado para a baixaria.

      • Mundico disse:

        Muito obrigado pela resposta e pela honra de ter sido promovido ao cargo de comentarista do blog. Para mim tá ótima essa Gerência de Núcleo que você conseguiu para mim já que apenas me considerava um palpiteiro, coisa de CDI1. Preciso só saber se o cargo é de CDS1, 2 ou 3. Tem uma vaguinha para o meu irmão também ?

  21. Jeremias Alberto disse:

    As vezes quero fazer algum comentário, mas a acidez dos outros me deixam sem palavras. Já dizia minha avó: calar é ouro, falar é prata. Cadê vc sr. Sapiranga com as crônicas do nosso querido bairro da Favela. Aliás com o surgiu esse nome?

    • Alcinéa disse:

      Mas agora espero que os “ácidos” (que na verdade são infelizes, frustrados e covardes) fiquem hibernando na lixeira e então você pode fazer seus comentários sem qualquer receio.
      Quanto ao Sapiranga, já disse pra ele que estamos com saudade.

    • milton sapiranga barbosa disse:

      Jeremias, o apelido Sapiranga me foi dado por um amigo irmão de infância, o Raimundo Pequilo Góes de Almeida( Mucura), após assistir lances de m jogo entre Ceará e Ferroviário. No time do Ceará tinha um ponta que diblava e corria muito. Ele achou que eu jogava igual ele e durante as peladas no campo da UBMA ou da Capelinha, passou a chamarme de Sapiranga e o apelido pegou. Em homenagem a este amigo/irmão, após seu falecimento, quando trabalhava na Rádio Educadora, passei a assinar meus trabalhos como Milton “sapiranga” Barbosa. Espero ter matado sua curiosidade. Um abraço, próxima crônica está ainda no fornoRecado é para você e a Alcinéa.

  22. Vasconcellos disse:

    Não acho procedente ter tirado o post da rede. Não vi comentário ofensivo e apenas reflete a maneira política de atuar do sr. Dalton. No que tange a ofensas familiares, todos comentam em rodas sociais e rodas do “povão” essas agressões.

    O problema é que quando se trata de “otoridade” tudo melindra e dá processo. Vocês jornalista já foram alvos de muitos processos e sabem do que estou falando.

    Quem tem cargo eletivo e é uma figura púbica tem de vicar vigilante com o que faz seja na vida pública seja na privada. Nas democracias isso é natural. Imagine se o sr. Dalton Martins algum dia se tornar governador do Amapá ou Prefeito, o que dirão de tais agressões?

    Não concordo coma retirada e não vi nenhum comentário fugir do bom senso e nem da responsabilidade. Errado é quem usa o mandato para fazer estripulias e depois vem dar uma de “coitadinho”

    • Alcinéa disse:

      Você não chegou a ver todos os comentários. Claro, você não fica pendurado na caixinha 24 horas por dia.
      Tinha comentário muito pesado, agredindo a família.
      Tão errado como quem usa o mandato para fazer estripulias é quem se aproveita do anonimato para dizer coisas que sabe que é mentira e por isso não tem coragem de mostrar a cara.
      Cabe a nós, eleitores, reprovar nas urnas os que se utilizam do mandato para fazer estripulias. Mas não temos o direito de agredir suas famílias nem de expor suas intimidades.

  23. nilson disse:

    HA EU AQUI COM MINHAS LUCUBRAÇÕES! Sinto que o post, objeto da pelêmica, teve o objetivo de expor as feridas expostas do politico (assim como outros anteriormente). Objetivo alcançado, não há como desculpar-se, considerando que pela postura adotada pelo citado pol[itico – e não so dele – óbvio que era de se esperar as indignações, não tão ásperas, chegando a raia do absurdo ao se adentrar à vida particular.

    • Alcinéa disse:

      Todo homem público deve estar preparado para receber críticas. E acho saudável a sociedade dizer o que pensa da atuação deles. Discordar da atuação do parlamentar é legítimo, mostrar o que considera certo e errado também.
      O que não vale é esquecer a atuação parlamentar – que é o que deveria estar em debate – e atacar sua vida pessoal e de sua família.

  24. Eu nem me recordo desse post que foi deletado, mas você trouxe a debate uma questão que me incomoda demais, então foi impossível deixar de comentar:

    Fazer comentários ofensivos em blogs alheios é uma conduta desrespeitosa e intolerável. Fazer comentários ofensivos e ainda não se identificar, além de tudo é ridículo e denota falta de responsabilidade.

    É atitude de pessoas que sabem abrir a boca pra falar, mas não tem habilidade na arte de argumentar. Postura típica de quem tem vergonha de admitir publicamente o que é e o que pensa.

    Popularmente: “joga a pedra e esconde a mão” ou ainda… é frouxura mesmo.

    Alcinéa, “tô contigo e não abro”!
    Beijos.

  25. Luciana Maravilha disse:

    Parabéns pelas clareza e determinação. são poucas as pessoas aqui no Amapá que coloca as situaçoes de nosso povo com tanta seriedade.

  26. Carlos Madeira disse:

    Pôxa, Alcinéia, eu achei tão legal, criativa e divertida a seção Vida de Candidato.
    Realmente lamentável que alguns comentaristas não saibam usar o espaço e confundam liberdade de expressão com libertinagem.

    • Alcinéa disse:

      O quadro “Vida de candidato” vai voltar. Vou selecionar fotos para dar continuidade. Tive que tirar o referente ao deputado Dalto porque tinha muita baixaria na caixa de comentários, o que espero que não aconteça nos próximos.

  27. Isso mesmo mana. É UÓ as pessoas nao saberem aproveitar o espaço democrático e interativo dos blogs. Digo que o pseudônimo é uma tentaçao para a ofensa. E os covardes utilizam pra isso. Ofendem e depois ainda dao tapinhas nas costas. Senão poderiam de identificar e colocar com clareza sua opinião.

    • Alcinéa disse:

      E eu sei, mana, o trabalho que tu tens para ficar monitorando os comentários no teu blog, excluído e deletando comentários de quem não tem a coragem que nós temos de mostrar a cara.
      É UÓ mesmo!

  28. José Alves disse:

    Tens toda a razão. Parabéns.
    Também ao deputado, por compreender os comentários que não extrapolam as regras de convivência democrática e a elegância vernacular.

  29. Marco Dagher disse:

    correto…. Um belo espaço democratico, porem, para ser usado com respeito. A liberdade acima comentada pelo blogue, não se pode confundir com libertinagem.

  30. milton sapiranga barbosa disse:

    Pela admiração, respeito, afeto e amizade que tenho por vc, sou suspeito para falar, mas, não posso evitar. Você é demaaaaaais.Bjs

  31. Ivane Ramos disse:

    MInha querida, para você eu dou nota dez sempre…Liberdade só deve ter quem sabe usar….fora isso, segue o enterro!!! bjos

  32. robert silva disse:

    o deputado dalto e (…)

    • Alcinéa disse:

      Joguei seu comentário na lixeira.
      Sugiro que você, se tiver coragem, procure o deputado e diga na cara dele tudo o que escreveu.
      Ou então aproveita que você está conectado do seu local de trabalho, usando um computador do governo, vá ao blog do deputado e deixe o seu recado lá ou mande um e-mail pra ele.

  33. […] This post was mentioned on Twitter by Alcinéa Cavalcante. Alcinéa Cavalcante said: Olha isso aqui http://migre.me/ANew […]

  34. Maria Leal disse:

    Querida Néia, é por essa e por muitas mais, que você merece todo o nosso respeito. Conheço poucas pessoas corajosas como você. Além disso, tomou a atitude correta. Peço a Deus para que vc continue sendo essa pessoa equilibrada e digna de nosso respeito. Bjs para toda sua família.

    • Alcinéa disse:

      Obrigada, Maria.
      Você faz parte do grupo de leitores/comentaristas qualificados e responsáveis. Gosto muito de sua participação.
      Beijos

  35. gino disse:

    mas meu bém você posta uma foto de nobre deputado e quer que ele receba elogios?
    Cada um faz por onde,o homem é terra seca.

    • Alcinéa disse:

      Mas, meu bem, podem criticar a vontade, o que não vale é entrar na vida pessoal. E outra coisa: crítica não é sinônimo de baixaria. Né não?

Deixe um comentário

Comente Aqui

Campos marcados com "*" Requeridos

Fechar esta janela.

Fatal error: Call to undefined method Akismet::isSpam() in /home/alcinea1/public_html/blog/wp-content/plugins/wassup/wassup.php on line 2560