Poesia na boca da noite

O movimento “Poesia na boca da noite” ocupou ontem a calçada da “Nossa Livraria”, na charmosa avenida Presidente Vargas (Centro) e ternurou o fim da tarde e o começo da noite com os versos mais belos dos poetas amapaenses. E veio gente de todas as idades, dos mais diversos bairros e até do município de Santana falar, ouvir, dizer e declamar poesias.
Iolanda Bastos e José Neto, proprietários da “Nossa Livraria” receberam o grupo em alto estilo, com muito carinho, alegria, coquetel. Foi uma recepção impecável e estamos muito gratos.
Professores de literatura, estudantes de Letras, escritores publicados e outros que ainda guardam seus escritos nas gavetas participaram do encontro. Gente que passava na rua parava, olhava e recebia uma saudação em forma de poesia; uns se integraram ao grupo, outros retribuiam a nossa saudação com um sorriso.
O encontro que deveria terminar às 19h estendeu-se até às 20h30 e ainda ficou aquele gostinho de quero mais. Na próxima sexta-feira tem mais poesia na boca da noite. Na quarta-feira divulgaremos aqui no blog o local, mas você pode sugerir um local na caixinha de comentários.
Enquanto você pensa num local veja as fotos de ontem:

O garoto deu um show declamando Mario Quintana. Iolanda declama um poema de Manoel Bispo da coletânea "Poetas do Meio do Mundo"

  • Compartilhamos mais um momento de beleza poética com um coletivo de amantes da poesia.
    Somos encantadas pela Praça do lago (Floriano Peixoto)por isso gostariamos de contemplar o Canto da poesia nesta praça acolhedora e bela.
    Alcinéa você estava TUDO DE BOM com sua bolsa-presente.

  • Foi gratificante o happy hour poético desta sexta, tal qual o das demais. Faltou lugar para as pessoas, tal a aceitação. Ainda assim, o movimento é igual coração de mãe: sempre cabe mais um. Valeu Embaixadora!

      • Fico feliz que Deusa tem um livro! Por algum tempo convivemos na CEB Sagrada Família da Paróquia N.S. de Fátima. É bom revê-la virtualmente, cheia de sucesso! Preciso conhecer sua obra.Parabéns!

        • Olá, Antonio, eu penso que você é o Tonho, irmão da Naza,é? Receba o meu abraço carinhoso. Se for o Tonho, cobra da Naza o Peles e Pétalas, isso, por eu não saber aonde te encontrar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *