• Vivemos em um tempo social que exige PUNIÇÃO AOS CORRUPTOS. Porém, a LIESA, além de não apresentar as provas, também protegeu o/os supostos jurados que teriam fraudado o carnaval de 2010 (segundo comentários que até o presente momento não foram provados. A LIESA se quer investigou os jurados). E, a jurada que foi o estopim da confusão do carnaval 2010, além de ter sido protegida por todos, uma vez que nem seu nome não foi divulgado. Haja vista que trocaram o nome da mesma e apareceu em todos os veículos de comunicação o nome da outra jurada, ou seja, apareceu o nome de uma pessoa que não abriram o envelope. E se eu não estou enganada, a jurada que foi o estopim da confusão julgou novamente este ano. Pois ela foi protegida por todos e uma outra jurada, uma pessoa do Rio de Janeiro, com uma boa qualificação na academia, que estava recentemente em Macapá, e foi selecionada pela LIESA, teve seu nome divulgado como responsável. Não posso dizer o nome da pessoa que foi injustamente responsabilizada por se tratar de outra pessoa. Porém, nem é preciso, uma vez que foi altamente divulgado pelo mídia. Mas, posso dizer que essa pessoa entrou na justiça contra um profissional da imprensa e ganhou na justiça. Ela só não ganhou da LIESA. Portanto, a LIESA deve a ela, no mínimo, um pedido de desculpas, pelo fato de ter recebido acusações no lugar da outra jurada (protegida). Eu não fui o estopim da confusão, mas, fui jurada em 2010 e processei a LIESA por me sentir moralmente atingida quando ouvia e via nos meios de comunicação que os jurados (de forma generalizada) foram comprados. Que eram corruptos etc. E no meio de tudo isso a LIESA, além de não defender os jurados (selecionados por ela e pelos presidentes das escolas de samba, na época) facilitava tal forma de conceito, de pensamento, quando fazia pronunciamento nos veículos de comunicação. Por esta razão eu entrei na justiça contra a LIESA e ganhei o direito de uma indenização de RS 5.500,00 que deveria ter sido pago pela LIESA no ano passado. No entanto, até agora a referida instituição do carnaval ainda não pagou. A dívida da LIESA com a minha pessoa (dívida indenizatório do referido processo que ganhei contra a LIESA) já foi recalculado e está em R$ 7.018,00. No entanto, até agora não consegui receber haja vista que, mesmo com os valores repassados pelo governo do estado e pela prefeitura municipal, a conta da LIESA continua zerada. Vocês podem me dizer em que conta a LIESA está depositando os recursos. Inclusive da bilheteria do carnaval, pois, na conta da LIESA não é. Meus advogados pediram o bloqueio da conta da LIESA para forçá-la a fazer o pagamento determinado pela justiça, porém, continua zerada a conta, mesmo com os repasses recebidos. Por favor, quem souber em que conta estão sendo depositados os recursos da LIESA me avise urgente. A LIESA não deposita os recursos em sua conta enquanto pessoa jurídica.

  • Chupa essa manga piratas. MARACATU CAMPEAO. assim que o carnaval deveria ser sempre. Foi uma disputa por décimos de diferença entre a 1ª e a 3ª. Esse ano provou que quando não há manobras de bastidores a disputa se torna emocionante.

  • Piratão precisa repensar seu carnaval! E lembrar que os dirigentes ou diretores não são donos da Piratas da Batucada a força é da comunidade

  • O piratão decpcional na avenida, foi um desfile pobre tanto nas fantasias como nas alegorias, deixou muito a desejar merece ser a ultima colocada do grupo de acesso, seu desfile foi uma porcaria.

  • Piratão foi a unica escola que misturou politica com carnaval, prova disto foi os milhares de panfleto dsitribuidos com o logo da prefeitura e a homenagem nominal do inicio do desfile.
    Taí o motivo do resultado pifio do seu desfile.

  • Piratão decepcionou!! Se preocupam tanto em fazer brigas e mais brigas p desfilar no grupo especial e fazem o que fazem um carnaval sem luxo e glamour… Soli e Império do Povo foram só luxo e vida na avenida isso sim é Carnaval, mostraram que crescem a cada ano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *