Domingo tem banzeiro

Cortejo do Banzeiro do Brilho-de-Fogo desfila domingo e encerra com show musical

banzeiro1O projeto Banzeiro do Brilho-de-Fogo entra na reta final e desfila nas ruas do centro de Macapá no domingo, 14, quando sai o Cortejo e mostra o resultado de nove meses de aprendizado. Coordenado pelos músicos Paulinho Bastos, Adelson Preto e Alan Gomes, e apoiado pela Prefeitura de Macapá, através da Fundação de Cultura (FUMCULT), é um projeto de inclusão social e cultural, para despertar o interesse pela cultura regional em pessoas de todas as idades, levando as oficinas de percussão para escolas, associações, praças e faculdades.

Inspirado no Projeto Arraial do Pavulagem, que arrasta os paraenses, o Banzeiro foi pensado para ser uma brincadeira cantada, onde as tradições, musicalidade e talento são explorados, envolve os participantes e se torna um convite para conhecer mais profundambanzeiro2ente a cultura regional do marabaixo e batuque. Foram realizadas cerca de 15 oficinas itinerantes, ensinadas mais de 200 pessoas que nunca tinham pegado nos tambores, e aperfeiçoou quem já tinha experiência.

No domingo desfilam no Cortejo do Banzeiro do Brilho-de-Fogo cerca de 150 batuqueiros, mulheres no Cordão das Açucenas e crianças no Jardim do Banzeiro. Instrumentos de sopro e caxixi também dão ritmo ao repertório, formado por canções regionais. Todos estarão vestidos com roupas do projeto e com adereços coloridos. Os tambores foram confeccionados por artesãos populares e têm características próprias. Alguns feitos de madeira reciclada, outros de latão, e ornamentados com chita, pintados do modo tradicional ou com a arte do artista plástico Afrane Távora.

O Cortejo é aberto e qualquer pessoa pode acompanhar, dançar e cantar, com a roupa que quiser. A saída será da entrada principal da Fortaleza de São José, às 17h, e segue até a praça Floriano Peixoto, onde haverá shows com muitos artistas, entre eles, Patrícia Bastos, João Amorim, Joãozinho Gomes, e por outros músicos que estiverem presentes. Os integrantes do Arraial do Pavulagem, Ronaldo Silva e Alan Carvalho, que fazem participação.

(Texto e fotos: Mariléia Maciel)

  • Faço parte do banzeiro à 2 meses e me sinto feliz em fazer parte de um projeto que tem como objetivo divulgar a cultura amapaense,Quero deixar os parabéns à toda coordenação do banzeiro pela iniciativa e valorização do que é nosso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *