Numa outra campanha eleitoral

TARDE DEMAIS

Chega à Justiça Eleitoral a denúncia de que um candidato estava comprando o voto dos eleitores com telhas, tijolos, madeiras e dentaduras.

O oficial de Justiça vai à casa do candidato, bate na porta e é atendido pela mãe do candidato, uma senhora já bastante idosa e muito simpática.

– Boa tarde!
– Boa tarde, meu filho!

– Minha senhora, eu sou oficial de Justiça. Estou aqui porque foi denunciado que nesta casa estão doando tijolos, telhas, madeiras e até dentaduras.
– Sinto muito, meu filho, você chegou atrasado. Não tem mais nada. Acabou tudo ontem.

– A senhora não está entendendo, eu sou Oficial de Justiça e …
– Mesmo assim eu não posso lhe dar nada. Já acabou. Se você tivesse vindo ontem…Agora só posso lhe dar um cafezinho. Aceita?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *