Davi Alcolumbre denuncia que policiais civis estão perseguindo, ameaçando e coagindo sua família e assessores

O senador Davi Alcolumbre (DEM), candidato ao governo do Amapá, pediu à Polícia Federal e à Secretaria de Segurança Pública proteção para garantir a segurança de sua família.

Na noite dessa quinta-feira (5), a esposa do candidato, a advogada Liana Andrade, foi seguida por um carro suspeito no caminho de casa. Liana viu o carro perto de casa e parou ao lado para questionar o que estava acontecendo. Nessa hora, a advogada percebeu que o motorista estava armado. Com ele, havia uma segunda pessoa, os dois vestidos de preto.

Depois de analisar as imagens de circuito interno da casa, a esposa de Davi viu que o carro estava na frente da residência desde as 20h.

Na casa de Davi, havia uma reunião com a equipe de assessores. Dois deles saíram para comprar refrigerantes e também foram abordados por um outro carro em que estavam um delegado e um agente de policial. Durante a abordagem, os dois assessores relataram que ficaram sob a mira de armas de fogo.

O carro da abordagem consta como um veículo a serviço da Delegacia Geral de Polícia.

Após o ocorrido, o senador Randolfe Rodrigues que é da mesma coligação de Davi Alcolumbre, foi à residência do candidato na companhia do prefeito de Macapá, Clécio Luis. Lá eles gravaram um vídeo relatando o ocorrido.
Na gravação, Randolfe informou que solicitou proteção à Polícia Federal e à Secretaria de Segurança Pública.

Randolfe também acionou o presidente do Senado, Eunício Oliveira, e o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann pedindo proteção ao parceiro de coligação.

(Texto: Assessoria de comunicação do candidato Davi Alcolumbre)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *