CBF – Grupo de combate ao racismo fez ontem primeira reunião de trabalho

Criado no início de outubro, o Grupo de Trabalho (GT) de Combate ao Racismo e à Violência no Futebol teve sua primeira reunião nesta terça-feira, 01/11. Composto por mais de 40 pessoas, representando aproximadamente 30 entidades, a sessão aconteceu por meio de videoconferência.

“Hoje, estamos dando um passo importante na aproximação de todos os agentes envolvidos no Grupo de Trabalho. O combate ao racismo e a qualquer forma de violência e discriminação é uma prioridade da minha gestão”, ressaltou o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues.

Participaram da reunião, pela CBF, Julio Avellar, diretor de Competições; Samantha Longo, diretora jurídica; Ricardo Leão, gerente de projetos e Regina Sampaio, gerente do jurídico.

Além da CBF, integram o GT representantes das Federações, dos Clubes, da FIFA e da Conmebol, de Árbitros, Atletas e Treinadores, Entidades de Administração do Esporte e Órgãos Relacionados, além de representantes do Setor Público, entre eles, Senado Federal, Ministério da Cidadania, Ministério Público e Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Forças de Segurança Pública, Instituições Acadêmicas e entidades da Sociedade Civil, como o Observatório da Discriminação Racial do Futebol, Coletivo de Torcidas Canarinhos LGBTQs, Associação Nacional das Torcidas Organizadas e a OAB.

A primeira reunião do GT serviu para apresentar os integrantes do grupo e a metodologia de trabalho, baseada em ferramentas ágeis de colaboração. A partir deste encontro, o grupo passará a se reunir periodicamente. Nesta primeira fase, que deve ser concluída até dezembro de 2022, o objetivo é aproximar os diferentes agentes envolvidos no enfrentamento do racismo e na violência no futebol, possibilitando que todos se familiarizem com diferentes perspectivas sobre o tema.

(Fonte: CBF)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.