Centenária Faveira é condenada à morte nesta quinta-feira Santa

Esta linda e centenária Faveira, na avenida Iracema Carvão Nunes (Centro), está sendo derrubada hoje a golpes de motoserra. Essa faveira foi declarada Patrimônio do Estado, em 24 de fevereiro de 1994, pelo governador Aníbal Barcellos.

O desejo de matar tão bela árvore, que guarda muitas histórias, é alimentado há algum tempo. Lembro que em novembro de 2016, quando estava prestes a ser derrubada, o Memorial Amapá fez uma grande mobilização impedindo que isso acontecesse.

O que se sabia na época é que a árvore seria derrubada para que ali fosse construído um prédio comercial. Conforme matéria do portal Seles Nafes, de 16 de novembro de 2016, na documentação e o pedido registrado na Procuradoria Geral da Fazenda, o dono do terreno solicitava autorização para a derrubada da árvore, já que as raízes da planta impediam a construção do alicerce da obra.
Na ocasião a Sema emitiu um laudo autorizando apenas a poda, mostrando que a arvore não gerava risco nenhum.

Em plena Quinta-Feira Santa as motoserras golpeiam a árvore
  • Aqui é assim, não respeitam as tradições, se essa linda árvore esrivesse em outro estado, teria sua integridade e tradição respeitada. Muito triste.

  • Ñ sei como meu filho vai reagir! Sempre a admirávamos, aos domingos pela manhã, qdo passávamos p a igreja Assembleia de Deus-pioneira. O fotografei com essa árvore, majestosa, ao fundo. Que dor!😔🌳

  • Nasci e aqui estou a 72 anos (10/12/1946), terra das contradições, obras realizadas por construtor que não fizeram, nome de lougradouros e outros …com nomes de pessoas que legados nenhum deixaram, Estádio abandonado e agora árvores sendo derrubadas, não faz nenhuma diferença.

  • Um património amapaense não pode sucumbir ao interesse econômico. Essa árvore centenária precisa ser preservada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *