Estudantes lançam livro com o tema gratidão

Estudantes da Escola Estadual Profº Joaquim Caetano da Silva, no município de Oiapoque, distante 590km de Macapá, produziram e lançaram o livro intitulado “Gratidão às nossas raízes”. A produção literária é fruto do projeto “Jovens Escritores”, desenvolvido no local desde 2016, e conta com o apoio dos professores e coordenação pedagógica da instituição de ensino.

Segundo a escola, a obra foi escrita para  criar nos alunos e leitores o hábito da gratidão e, ao mesmo tempo, estabelecer um olhar positivo diante das situações do dia a dia. Até o momento, foram reproduzidas 300 cópias do material.

A professora Iranilda Sousa coordena o projeto “Jovens Escritores e explica que o livro “Gratidão às nossas raízes” é a segunda obra concretizada pela iniciativa.

“Esse projeto nasceu em 2016 e foi colocado em prática em 2017. Nossa primeira obra, chamada  ‘Histórias que ainda não foram contadas’, foi escrita em 2018 e lançado em 2019. Nesse livro os alunos abordaram o tema sobre o preconceito racial e os 300 anos de escravidão no Brasil. É uma homenagem ao nosso estado do Amapá, ao nosso país, ao nosso município Oiapoque e a todos os nossos ancestrais”, conta a professora.

Para Kétriny Silva, 19 anos, estudante concluinte do ensino médio na escola, o livro sobre gratidão representa cada aluno que ajudou a produzir o material.

“É um prazer saber que o livro está sendo reconhecido. É uma obra importante e representa muito cada aluno. Durante esse tempo difícil que estamos vivendo, com essa pandemia, achávamos que ele não seria lançado, mas com muito esforço por parte da professora Iranilda, ele foi para editora e deu tudo certo”, contou a estudante.

A jovem conta ainda que contribuir na produção do livro serviu de incentivo para acreditar, ainda mais, no sonho de um dia ser uma grande escritora.

“Eu tive uma experiência maravilhosa. Foi algo único pra mim porque eu sempre gostei de escrever e de ler. Estava ansiosa para chegada do livro, pois ele é uma realização pra mim e um passo grande para o meu sonho se realizar, ser escritora ou psicóloga”, finalizou.

(Secom/GEA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *