“Operação Profanus” prende mais de 60 pessoas no Amapá

A Polícia Civil do Amapá deflagrou nesta semana a “Operação Profanus”, com o objetivo principal de combater crimes contra a dignidade sexual, como o estupro, a corrupção de menor, a posse mediante fraude.

A ação tinha aproximadamente 100 mandados de prisão e, destes, 64 foram cumpridos com êxito e culminaram em prisões.

A operação, realizada na quinta e sexta-feira, 17 e 18, ocorreu nos 16 municípios, com foco voltado para crimes sexuais, principalmente no interior, onde são mais recorrentes. Em Macapá, além de prisões por crimes contra a dignidade sexual, também ocorreram prisões pela prática dos crimes de latrocínio, roubo, homicídio, associação para o tráfico e violência doméstica.

 “Nessa operação que realizamos, o maior número de presos em decorrência de crimes sexuais vem do interior do Estado, sendo que alguns já têm condenações por este crime. Infelizmente, no interior, existe um grande número desses crimes envolvendo crianças e adolescentes, que, na maioria das vezes, é praticado por parentes ou alguém próximo da família”, informou o delegado Geral de Polícia Civil, Uberlândio Gomes.

Um caso de destaque nessa operação foi a prisão de um homem, no município de Mazagão, que mantinha em cárcere privado, desde o último domingo, uma adolescente de 16 anos para a satisfação de sua lascívia. A adolescente relatou a polícia que ficou impossibilitada de fugir do cativeiro, pois, o homem mantinha vários cães da raça pit pull soltos. A família da vítima denunciou o desaparecimento da adolescente e a delegacia do município chegou até o suspeito.

“Após ele ser preso, outra vítima foi até a delegacia e relatou ter ficado em cativeiro e sido abusada por ele no fim do ano passado. Ele já foi encaminhado ao Iapen e a menina passou por exames que comprovaram a violência”, disse o delegado Uberlândio Gomes.

Destaca-se ainda, a prisão de membros de facções e a apreensão de arma, drogas e munições.

“Profanus” foi a primeira operação realizada pela Polícia Civil do Amapá no ano de 2019 e envolveu cerca de 200 policiais, 30 viaturas e todas as delegacias do interior.

(Ascom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *