Propina de R$ 100 mil

De acordo com o MPF no Amapá, conversas obtidas com autorização judicial revelam que, em apenas um dos casos analisados na Operação Minamata, houve pedido de propina no valor de R$ 100 mil para liberação de negócios envolvendo a mineração no Amapá junto à superintendência da  Agência Nacional de Mineração (ANM), antigo DNPM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *