11 casos de malária na penitenciária do Amapá

Sesa realiza ação de prevenção e combate à malária no Iapen e bairros adjacentes

Técnicos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) iniciaram nesta quarta-feira, 15, uma ação preventiva e de combate à malária no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) e bairros adjacentes. A ação recebe apoio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e dos profissionais do próprio Instituto.

A ação acontecerá durante duas semanas, com o objetivo de eliminar o foco do mosquito transmissor da doença dentro do Instituto. O serviço consiste em ações de borrifação, coleta de lâminas para o exame e tratamento de internos com diagnóstico da doença.

Segundo o coordenador Estadual de Saúde Prisional, Roosevelt da Silva Pureza, os casos de malária detectados dentro do Iapen, envolvendo onze internos, são de pacientes que contraíram a doença fora do presídio (recambiados ou capturados no interior do Estado).

Roosevelt Pureza explicou que todos os internos acometidos de malária estão em tratamento. O acolhimento aos internos do Iapen vai desde o diagnóstico, medicação e tratamento da doença. “A ação tem caráter preventivo e tem o objetivo de eliminar os focos do mosquito transmissor da malária”, observou.

A ação envolve aproximadamente 30 técnicos, entre colaboradores da Sesa, Semsa e do próprio Iapen. Bairros adjacentes ao presídio, como Cabralzinho, Goiabal, Marabaixos I, II, III e IV, também estão na lista da Sesa e da Semsa para receberem nos próximos dias ações preventivas e de combate à malária.

(Secom/GEA)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *