Acidentes de trânsito, facadas, tiros e muita cachaça

Hospital de Emergências tem plantão agitado após jogo da Seleção Brasileira

O setor de recepção, porta de entrada dos acolhimentos no Hospital Estadual de Emergências do Amapá (HE), registrou um plantão agitado após o jogo da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, nesta quinta-feira, 12. Um levantamento realizado nas clínicas médica e de traumatologia do hospital constatou que 489 pessoas buscaram atendimento: 288 na clínica médica e 201 na clínica de traumatologia.

O relatório apresentado pela equipe aponta um aumento considerável nos números da violência, que segundo Regiclaudo Silva, diretor do HE, é preocupante porque ainda temos pela frente um mês inteiro de jogos. “Estamos em um período diferenciado, é ano de Copa Mundo, e é no Brasil, as pessoas se exaltam, exageram, o resultado vemos no aumento da nossa demanda”, observou o diretor.

22% do total de 288 pessoas atendidas na clínica médica do hospital, buscaram ajuda por conta do uso abusivo do álcool. Na clínica de traumatologia, 35 pessoas deram entrada vítimas de acidentes de trânsito, 26 vítimas de agressão por arma branca, 21 por agressão corporal e oito vítimas de arma de fogo. O maior índice de atendimentos foi após o jogo do Brasil.

“Constatamos que houve um aumento significativo no trauma, no entanto não tivemos problemas pois nossa equipe estava preparada para receber o fluxo dos pacientes”, ressaltou Regiclaudo.

Os dados levantados pelos profissionais do HE são referentes ao período de 0 horas de quinta-feira às 8 horas da manhã desta sexta-feira, 13. O plantão de 24 horas contou com a equipe de enfermeiros, técnicos de enfermagens e médicos das áreas de ortopedia, clínica geral, cirurgia geral e anestesia. “Não diferenciamos o plantão porque, somos a porta de entrada da urgência e emergência. Estamos preparados para atender esse tipo de demanda”, finalizou Regiclaudo Silva.

(Secom/GEA)

  • ENQUANTO PESSOAS IRRESPONSÁVEIS CONTINUAREM BEBENDO E DIRIGINDO,CAUSANDO INÚMEROS ACIDENTES O PRONTO SOCORRO CONTINUARÁ SOBRECARREGADO NÃO HAVENDO LEITOS,MÉDICOS,ENFERMEIROS ETC…QUE POSSA ATENDER A ESSA DEMANDA.ACHO QUE FALTA AI UM POUCO DE RESPONSABILIDADE NAS PESSOAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *