Começa hoje em Macapá o 1° encontro amazônico LGBT

O encontro acontece nesta sexta-feira (19/07), na sede do sindicato dos urbanitários, e espera reunir em torno de 50 lideranças petistas do movimento LGBT da região amazônica além de convidados. O evento contará com a presença do Secretário Nacional de Movimentos Populares do PT, Renato Simões e da vice-presidente do Conselho Nacional LGBT.

Este vai ser o primeiro encontro Amazônico que o PT realiza para discutir a pauta do movimento de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais. O evento acontece em função da discussão para organização de uma secretaria dentro da estrutura do Diretório Estadual com este recorte social.

O organizador do encontro, Cássio Guilherme, está otimista com o evento “eu espero que a partir desse momento a gente comece a colocar em prática nos dezesseis municípios do Amapá a organização de núcleos setoriais, mas principalmente mobilizar os companheiros em torno das nossas pautas”.

O momento é propício para este debate. O movimento LGBT é um dos que mais avançou na conquista de direitos, o casamento homoafetivo, foi a principal delas. Agora, com o reconhecimento pela justiça da união entre pessoas mesmo sexo, abre precedente para assegurar direitos como, pensão, herança, comunhão de bens e previdência. Essa decisão também deve facilitar a adoção de crianças por casais do mesmo sexo.

Uma luta encampada pelo segmento é a aprovação do PLC 122 criada para ser uma lei que criminalize práticas de homofobia.

Durante as manifestações pelo Brasil, o movimento LGBT combateu fortemente o projeto aprovado na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, pelo deputado Marcos Feliciano – PSC/SP. As mobilizações fizeram com a casa arquivasse o projeto.

O encontro vai acontecer durante três dias. A abertura vai ser no Sindicato dos Urbanitários, na rua Rio Macacoari 16, no bairro Santa Inês. Os outros dois dias serão na sede do Diretório Estadual do PT/AP, na Avenida Procópio Rola, 480, atrás da prefeitura.

(ASCOM Dep. Dalva Figueiredo)

  • Nosso sindicato deveria se prestar para tratar de assuntos mais relevantes. Putz…. levar para a sede do sindicato discussões pifias, que não agregarão valor algum a categoria eletricitária; não entendo como pode. Mas forçando a barra pode!
    Seriamelhor usarmos o espaço de nossa sede para acompanhar e definir diretrizes em nosso movimento de data base pela renovação de nosso Acordo Coletivo de Trabalho – ACT ou nacionalmente a nossa reposição salarial (percentual de inflação do período + perda de massa salarial). Mas preferem usar o espaço para discutir tendências PUTZ………….. sexuais.
    Valha-nós quem?

  • Putzzzz….Já tem secretarias de mais: Olhem só:
    01- Secretaria Extraordinária da Juventude;
    02- Secretaria para os Afrodescendentes;
    03- Secretaria para as Mulheres;
    04- Secretaria de Inclusão Social;
    05- Secretaria para os Idosos;
    Só falta criar as secretarias de:
    01- Secretaria dos Deficientes Físico e mental;
    02- Secretarias dos Heterossexual;
    03- Secretarias dos Homossexuais (gays);
    FALTOU ALGUMA ? ajuda aiiiiiii

  • O Marco Feliciano, Presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias deveria participar deste encontro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *