É tempo de tucumã

De polpa grudenta e fribrosa , o tucumã é riquíssimo em vitaminas A, B e C. Dizem que tem 90 vezes mais vitamina A que a cenoura.  Além disso é uma fruta super gostosa com a qual se faz suco, sorvete e até risoto. Mas eu gosto mesmo é de comê-la in natura, roendo os caroços, como nos velhos tempos de infância.

Que criança do Amapá nunca roeu caroço de tucumã?
Lembro que ali pela avenida Padre Júlio, por perto da rua Marcelo Cândia, havia um tucumanzal (naquele tempo aquele perímetro era o fim do mundo) e  a molecada ia pra lá juntar tucumã que caía, principalmente depois de uma chuva, das palmeiras que chegam a atingir até 15 metros de altura.
O caroço virava brinquedo. Depois de lavado, as meninas faziam com ele carinhas de bonecos. Para os meninos, principalmente os mais pobres, o caroço fazia as vezes de bolinhas de gude (que aqui no Amapá chamamos de peteca). Já os artesãos usam o caroço para fazer anéis, colares e pulseiras. Já existem inclusive até semi-jóias com tucumã.

O tucumã da foto comprei na feira com a intenção de fazer um risoto.
Eis a receita:
Ingredientes:
500g de arroz
60g de tucumã cortadinhos
3 dentes de alho
Cebolinha picada a gosto
2 colheres (sopa) de azeite
Sal a gosto

Modo de Preparo: 
Lave o arroz e deixe escorrer. Refogue o alho com azeite, junte o arroz, sal e água fervente, adicione em seguida o tucumã. Quando o arroz estiver quase no ponto adicione a cebolinha.
Fácil e rápido. Né?

Outra receita
Essa quem ensina é minha amiga Regina Banhos:
Se usar arroz arbóreo refogue os temperos com o tucumã no óleo, depois o arroz e caldo de legumes (aos poucos) até cozer “al dente”. Antes de desligar coloque 1  colher de sopa de manteiga. Ao servir regue com azeite e queijo parmesão ralado. É comida dos Deuses….vale a pena!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *