Eleições na OAB: Campelo pede impugnação da chapa de Galeno

O advogado Paulo Campelo, candidato à presidência da OAB Amapá pela chapa 01 “OAB no rumo certo”, pediu nesta sexta-feira, 5, a impugnação da chapa 02 “Ética é a Ordem”, encabeçada pelo procurador Narson Galeno, conduzido coercitivamente pela Polícia Federal durante desdobramento da Operação “Mãos Limpas” que prendeu os ex-governadores Waldez Góes (PDT) e Pedro Paulo (PP) num esquema que teria desviado mais de 1 bilhão de reais dos cofres públicos do Amapá, conforme apontou a PF no Inquérito 681, presidido pela PF sob a supervisão do ministro do STJ, João Otávio Noronha.
Segundo o pedido de Paulo Campelo, a OAB proíbe que candidatos que não possuem conduta ilibada possam disputar a eleição da entidade. A condução de Galeno e de outros procuradores do Estado foi amplamente repercutida na imprensa local e nacional.
Em matéria veículada na Folha Online de 29/11/2010 sob o título “PF cumpre mandados na Procuradoria-Geral do Amapá”, o jornal aponta que de acordo com as investigações da PF, haveriam suspeitas de que alguns procuradores estavam fazendo acordos extrajudiciais irregulares com empresas e indivíduos que tinham ações contra o Estado. Os mandados de condução coercitiva e de busca e apreensão foram expedidos pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça).
Na época foram conduzidos coercivamente (quando alguém é levado pelos policia para depor) a ex-procuradora-geral do Estado Luciana Lima Marialves de Melo, os procuradores Jimmy Negrão Maciel e Narson de Sá Galeno, que disputa a eleição da OAB-AP como candidato a presidente pela chapa 02.
(Texto: assessoria de comunicação da chapa o1)
  • O comprador de votos deveria ser impedido de participar do pleito, já deu motivos sufucientes para que duvidemos de sua conduta “ilibada”.

  • Primeiramente, é interessante informar que QUALQUER PESSOA PODERÁ SER CHAMADA À PRESTAR DEPOIMENTO. Até onde sabemos, a reputação do Dr. Galeno é ilibada. Ele foi chamado simplesmente para prestar informações em relação as ações administrativas do Executivo. Não houve nenhuma determinação cautelar criminal contra o Dr. Galeno. A atitude da chapa 01 mostra-se imatura e sem nenhum amor à técnica jurídica. O que é triste, na verdade, é ver a OAB vinculada à política. Isso não pode acontecer. Compra de votos é uma vergonha!

  • Houve algum prcesso com condenação transitada em julgado contra o Procurador Nasson Galeno? Se houve, tudo bem e se não houve? É tiro no pé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *