Fundo europeu pode financiar projeto do parque zoobotânico de Macapá

A Prefeitura de Macapá não tem medido esforços para reabrir a Fundação Parque Zoobotânico, que está fechado há mais de 20 anos. Na tarde de domingo, 28, o prefeito Clécio Luís e o presidente do Conselho Regional Guiana Francesa, Rodolphe Alexandre, reuniram-se para discutir sobre o fundo europeu P.O Amazônia, que poderá financiar parte do projeto que tem o custo total de cerca de R$ 16 milhões, sendo que já estão garantidos R$ 4 milhões em emendas parlamentares.

Clécio Luís explicou que o parque foi criado na década de 70, e é o maior construído em área urbana. Inicialmente seria apenas para abrigar a parte botânica, mas depois de algum tempo começou a receber animais apreendidos na Amazônia.  O Zoobotânico está fechado há mais de 20 anos e interditado desde 2003.

“Quando assumimos, começamos a trabalhar para reverter esse quadro. Então foi feito um projeto completo de revitalização que contempla desde o muro para cercar o espaço até restaurantes, lanchonetes e clínica veterinária para os animais. O que fez fechar o parque foi a falta de segurança para os animais e para os visitantes, além da questão do tamanho dos logradouros que não está dentro do que é estabelecido por lei”.

A prefeitura já fez pequenos reparos, mas o local precisa passar por uma revitalização completa. O espaço possui, em seus mais de 104 hectares, três importantes ecossistemas amazônicos e abriga atualmente 64 animais. Após a reunião, prefeito, Rodolphe Alexande e sua comitiva visitaram as dependências do parque. A comissão pôde tirar dúvidas sobre o local, assim como visitaram as jaulas das araras, onça e outros animais silvestres.

Acompanharam a visita o secretário especial de Governadoria, Denilson Magalhães, a adjunta Márcia Corrêa e o diretor-presidente do Instituto Municipal de Turismo, Sérgio Lemos.

(Texto: Adryany Magalhães/Asscom PMM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *