Hoje – Ato público “Nenhuma Mulher Merece Ser Estuprada”

Chamar a atenção da população para o crescimento do número de estupros e da violência sexual que vem crescendo em Macapá, assim como mostrar os cuidados a serem tomados para prevenir essa violência. Este é o principal objetivo do ato público “Nenhuma Mulher Merece Ser Estuprada” que acontece nesta quinta-feira, 10, a partir das 15h, na Praça da Bandeira.

Organizado pelas Coordenadorias Municipais de Mulheres (CMPPM) e da Juventude (Comjuv). Com apoio do Coletivo Pretitude, do Juventude Socialismo e Liberdade (JSol) e da Marcha das Vadias, o ato promete levar à Praça pessoas de diversas instituições e a população em geral para que aconteça uma discussão acerca do problema.

De acordo com a coordenadora municipal de Políticas Para as Mulheres, Celisa Melo, a ideia do ato surgiu após o alto índice de estupros registrados na capital. “Em Macapá estão sendo registrados altos índices de violência sexual contra as mulheres. Só no ano passado foram 108 casos. No carnaval foram 8 registros de mulheres violentadas, fora os casos que não são registrados na delegacia. Temos que chamar a atenção também das autoridades da segurança pública, para que esses números possam ser diminuídos”, alertou Celisa.
A coordenadora lembrou de um caso recente: de uma adolescente de 14 anos que foi estuprada e depois quase assassinada com 13 facadas pelo corpo. “Neste caso a prisão dos acusados só foi feita após a revolta da população, que denunciou os acusados à polícia. Vamos chamar a atenção da população para que faça essa denúncia”, disse ela.
Ela completou dizendo que o ato pretende reforçar a ideia de que nenhuma mulher merece ser estuprada. “Seja por andar de roupa curta ou não, temos que desconstruir a cultura do estupro, de que se uma mulher usar roupa curta está pedindo para ser abusada”. E finaliza afirmando que “a violência contra a mulher não é um problema individual e sim da sociedade”.

(Texto: Alyne Kaiser)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *