Lei Seca

A verdade é que a Lei Seca não pegou em Macapá.
Basta ver os números de acidentes de trânsito, principalmente nos fins de semana, provocados por bêbados.
A fiscalização é tímida. E na maioria das vezes se dá no comecinho da noite quando o pessoal ainda não começou a encher a cara.

Quer ver como não há fiscalização?Experimente ficar diante de bares e boates só olhando. O que você vai ver na madrugada é gente saindo cambaleando de porre desses lugares e assumindo o volante. Combinação perfeita para matar ou morrer.

  • Os governantes até tem boas intenções, agora, os assessores que são nomeados por eles não tem nenhum tipo de compromisso nem com os governantes e nem com a comunidade.

  • É alarmante, realmente, o índice de acidentes no nosso Amapá, mas acho injusto culpar somente as forças de segurança pelo aumento desse percentual.
    A polícia, junto com os demais órgãos responsáveis pela fiscalização de trânsito, realiza seu trabalho, promove as blitz, autua, multa, conduz para o CIOSP, entretanto, os policiais não são super heróis para atuarem de 10 da noite às 6h da manhã em uma blitz, de um lado pro outro. O número de PM’s integrantes do Batalhão de Trânsito, assim como o de toda a Polícia Militar, não acompanha o aumento populacional do Estado. Acho que antes de trabalhar a repreensão, deve-se promover a prevenção.

  • Aqui nada pega. Somos o paraíso da contravenção, da corrupção, do trafico, da bandidagem em geral. Como dizia o Ocrides Candirú: somos o escambau ilustrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *