Mesmo feridos, bombeiros não abandonaram a batalha

bombeiroBombeiro militar Anderson de Souza Oliveira.  No combate ao incêndio ontem ele furou o pé em um prego. Mesmo com o pé furado e sangrando não desistiu de salvar casas e as pessoas. Só foi procurar atendimento médico por volta das 21h quando a situação já estava controlada. No hospital fez o curativo, medicação, mas não foi para casa repousar. Tirou a farda e foi ajudar na arrecadação de alimentos e roupas num posto montado na igreja Getsêmani.
Como ele, vários bombeiros ficaram feridos ontem e mesmo feridos trabalharam incansavelmente para salvar as pessoas e seus bens materais.
A todos os bombeiros o nosso reconhecimento.
Sempre digo que eles, os Bombeiros, são verdadeiros heróis. São mesmo.

  • Certamente vocês presenciaram tudo isso que estão afirmando?! Mas, me parece que suas mentes esqueceram-se dos anônimos (dezenas deles) que sem temor atuaram de forma incansável ao risco que correram, ajudando na retirada, na acomodação, na segurança, e na sacies daquelas pessoas… Parabéns a estes ‘verdadeiros heróis’ pelas suas bravuras.

  • Vocês estão se esquecendo dos anônimos, humanizados e sensibilizados a perda daquelas pessoas que de maneira incansável e sem temor ao risco que estavam correndo por não possuírem nenhuma ferramenta, nem equipamento e/ou proteção que lhe assegurassem no momento do resgate de pessoas vitima daquele incêndio… Estes sim são os verdadeiros “Heróis”, parabéns.
    Eu também estava lá, e não vi nenhuma ação dos bombeiros militares de modo que não resultasse na extinção daquela baixada, do mesmo modo que não havia nenhum contingente da defesa civil que pode ajudar e auxiliar na retirada e remoção daquelas pessoas e seus pertences, nem policiamento algum que evitasse os furtos que ocorreram e a total desordem, tão pouco se viu a guarda municipal a tempo de apoiar os demais, e quanto às equipes da CEA que só começaram a trabalhar no dia seguinte, pois, quando houve a interrupção no fornecimento de energia daquele local, aconteceu em meio ao desespero dos moradores e por partes destes.
    Vi sim, alguns profissionais da segurança pública à paisana que se empenharam como os anônimos. A estes o meu ‘muito obrigado’.
    Por fim, os que estão citados não tinham a obrigação, mas, tiveram a bravura e a honradez… Sejamos pelos menos neste memento justos e verdadeiros.

  • Quero tb parabenizar à esses herois no combate ao fogo e na presteza com que acorreram em auxilio de nossos irmãos amapaenses.Deus abençoe e proteja tb à todos que incançavelmente foram em auxilio dáquelas familias.
    Que a justiça possa punir severamente aos culpados por essa tragédia.

  • São exemplos como esse que me faz não desistir da luta por uma sociedade mais justa. Diante de tanto exemplos negativos que muitas das vezes nos deixam descrentes, que às vezes nos fazem pensar que essa é uma luta em vão, nos deparamos com os andersons da vida que nos mostram que o caminho que escolhemos é o correto é o justo. A solidariedade é um ato fundamental para quem vive em sociedade e a preocupação com o próximo deveria ser a primeira manifestação de um político.

  • A todos que estiveram nesse momento de pura corrente para debelarmos esse grande incêndio, meu sincero abraço e meu profundo agradecimento, pois foi uma luta árdua, e uma luta de uma equipe formada por pessoas unidas em um único propósito. Ajudar aquelas famílias que tanto procuravam por uma ajuda, e ajuda essa que veio de todos os lados, mostrando que somos sim filhos e filhas de Deus com muito amor ao próximo. Meus sinceros agradecimentos. Cb Bm Anderson de Souza Oliveira….Orgulho de ser “BOMBEIRO”

  • eu estava no local do sinistro e posso testemunhar a coragem da corporação de bombeiros militar de nosso estado, não somente eles parabenizo a policia militar a defesa civil, a cea e a prefeitura municipal de macapa todos estavam em uma só corrente de amor ao proximo. Nesse momento não há cor de bandeira politica, somos todos um só povo.Que DEUS ABENCOE A TODOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *