Natal da fome nos hospitais

As empresas que fornecem alimentação para os hospitais da rede pública do Amapá vão deixar pacientes e plantonistas com fome no Natal caso o governo do Estado não se quite com elas.

Há três meses essas empresas não recebem um tostão do governo, embora diariamente forneçam milhares de marmitas para os hospitais. Além de três meses deste ano (setembro, outubro e novembro), há um calote mais antigo. Quando deixou o governo, Camilo Capiberibe  (PSB) também deixou uma dívida de dois meses (novembro e dezembro de 2014) com as empresas fornecedoras de alimentação.

O governo promete que até terça-feira, 20, fará o pagamento dos últimos três meses. Se a promessa não for cumprida na quarta-feira a entrega de marmitas será suspensa.
Será apenas mais um ítem na longa lista do que falta nos hospitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *