No fim do mundo de Alice Juruna tem Peppa Pig

Impactados por Belo Monte, ameaçados por Belo Sun, os indígenas da Volta Grande do Xingu acordam a cada dia com o temor de que a catástrofe final chegará no próximo segundo

Qual é o impacto de viver dia após dia acreditando que uma barragem pode se romper a qualquer momento e afogar toda a vida, o mundo inteiro que se conhece? E acreditando que uma nova ameaça avança sobre a aldeia em ritmo acelerado? É possível perceber que o impacto desta experiência traumática é enorme. Seria sobre qualquer pessoa. Mas como dimensionar esse impacto sobre um povo tradicional, cujo próprio dizer de si contém o rio, quando o rio que sempre foi vida se torna uma ameaça de morte? São perguntas que o Estado brasileiro e a Norte Energia um dia terão que responder diante da humanidade.

Leia o excelente artigo da jornalista Eliane Brum  No fim do mundo de Alice Juruna tem Peppa Pig” publicado hoje no El País

  • Imagino o quanto é problemático esta idéia de progresso por parte da atual cultura econômica utilitária,descataveis e consumista…e preocupante as suas possibilidades de destruições do meio ambiente natural e das culturas nativas das florestas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *