Operação da Polícia Civil apreende menores e fecha bares e boates em Macapá

Dois bares fechados no bairro Congós, duas boates fechadas no Buritizal, dois apenados encaminhados ao Ciosp do Pacoval por descumprimento de ordem judicial de permanência na rua, após horário determinado pela Vara de Execuções Penais e, dez menores encaminhados à Vara da Infância e da Juventude de Macapá, por estarem fora de hora na rua e em locais impróprios. Esse foi o resultado de operação policial coordenada pela 4ª Delegacia de Polícia Civil localizada no Congós, zona sul de Macapá.

A operação aconteceu entre as 22h de sexta-feira, 18, e as 4h de domingo, 20, abrangendo bares, boates e logradouros públicos dos bairros do Muca, Congós, Novo Buritizal, Buritizal e Nova esperança. A ação contou com a participação da Polícia Militar, Vara da Infância e da Juventude e Conselho Tutelar.

Segundo o delegado responsável pela operação, Júlio César Firmino Alves, a ação constou de abordagens e revistas a suspeitos, consulta de suspeitos nos bancos de dados da Justiça para saber se havia alguém com mandado de prisão em aberto e checagem de documentação dos estabelecimentos vistoriados.

Em um dos casos, uma boate no bairro Buritizal foi fechada por estar com a documentação atrasada. Em seguida, os policiais foram até uma área de pontes no bairro do Muca e, no retorno, perceberam que o estabelecimento continuava funcionando, apesar de estar com as portas fechadas, como forma de ludibriar a fiscalização. Dessa feita, a Vara da Infância e da Juventude notificou o proprietário devido à permanência de uma menor de idade no local. A boate foi novamente fechada.

Os estabelecimentos fechados estavam com suas documentações atrasadas na Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária e prefeitura.

Durante uma abordagem a pessoas no bairro Buritizal dois apenados de justiça foram detidos por estarem descumprindo ordem judicial de não permanecerem na rua fora do horário estabelecido. Eles foram conduzidos ao Ciosp Pacoval para a lavratura dos procedimentos policiais. Um deles havia sido condenado por roubo e, outro, por tráfico de drogas.

(Secom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *