Parceria Semsa e Ijoma atendeu mais 250 mulheres sábado

A parceria entre o Instituto do Câncer Joel Magalhães (Ijoma) e a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) colheu seus primeiros frutos. Na ação realizada no sábado, 10, para coleta de material para o Preventivo do Câncer do Colo de Útero (PCCU) foram atendidas 266 mulheres. Outras 119 fizeram testes rápidos de HIV, hepatite B e C e sífilis. O projeto faz parte do processo de retomada, por parte do Município de Macapá, da realização do PCCU, que não acontecia há dois anos.

Durante a programação, as mulheres, de vários bairros de Macapá, participaram de palestras, receberam lanche, preservativo e tiveram a oportunidade de realizar o preventivo. A funcionária pública Socorro do Céu da Silva Souza não tinha o hábito de fazer o PCCU. Soube da ação no bairro do Beirol, onde mora, e fez questão de ir ao Ijoma, no bairro Alvorada, participar e se submeter ao exame. “A incidência de câncer nas mulheres está muito grande. Por isso é importante fazer o preventivo. Agora, vou fazer sempre”, disse.

Desde o dia 1º de agosto, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), por determinação do prefeito Clécio Luís, voltou a oferecer o exame nas Unidades Básicas de Saúde. Atualmente, nove UBS’s realizam o preventivo e, até o fim do mês, todas as 23 UBS’s da zona urbana, mais os distritos de Pacuí, Bailique, Maruanum e Abacate da Pedreira estarão atendendo à população para o PCCU.

Nos últimos dois anos, cerca de cinco mil mulheres realizaram a coleta do material, mas não receberam o resultado do exame. Elas serão convocadas pelo Ijoma para uma nova coleta. “Infelizmente, algumas dessas mulheres estão com câncer de colo do útero e temos relatos de que algumas morreram sem ter direito, sequer, ao diagnóstico. Então, nós estamos retomando o PCCU, que era um clamor das mulheres macapaenses, vamos começar por essas mulheres que foram enganadas. É um resgate, um pagamento da dívida social que a Prefeitura tem com as mulheres”, disse o prefeito Clécio Luís.

Para assegurar que as mulheres recebam o diagnóstico, a Prefeitura de Macapá firmou um convênio com um laboratório de patologia. De acordo com a subsecretária de Ação em Saúde da Semsa, Silvana Vedovelli, o resultado será entregue em menos de um mês. “O prazo é de 20 dias, mas, se for detectada alguma alteração, o laboratório vai encaminhar o resultado ao Ijoma em até dez dias, para que o tratamento comece o quanto antes”, explicou.

Ao longo da semana, as mulheres podem procurar o Ijoma ou as Unidades Básicas de Saúde para realizar o exame. Nove já estão realizando o procedimento: Pedro Barros, no Distrito de Fazendinha; Perpétuo Socorro; Brasil Novo; Marcelo Cândia, no Jardim Felicidade; Rosa Moita, no bairro Nova Esperança; Álvaro Correa, no São Lázaro; Leozildo Barreto, no Marco Zero; Marabaixo, além da Policlínica da Universidade Federal do Amapá (Unifap).

(Ascom/Semsa-PMM)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *