Prefeitura não aceita aumento de tarifa de ônibus para R$ 2,75

Na manhã desta quarta-feira, 17, aconteceu a audiência conciliatória na 5ª Vara Cível de Fazenda Pública sobre uma ação ordinária com pedido de antecipação de tutela referente à solicitação de aumento da tarifa de ônibus em Macapá, feita pelo Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap). O sindicato solicitou à Justiça que o aumento da tarifa do transporte urbano seja concedido antes mesmo da análise da planilha tarifária do serviço. No mês de agosto o Setap entregou à Justiça uma planilha tarifária afirmando que o valor deve ser de R$ 2,75, mas o pedido foi negado pela juíza Keila Christine Banha.

A Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) analisou a planilha apresentada pelo Setap e, durante a audiência, questionou vários índices, como por exemplo, o percentual de encargos sociais, que é de 41,07% e não o percentual apresentado pelo sindicato, que no documento é de 50,80%, entre outros, constatando a elevação dos índices realmente devidos.

Por causa deste e outros argumentos apresentados pela CTMac, a juíza entendeu que não seria adequado acatar o pedido do sindicato. A magistrada afirmou que a tarifa se mantém no valor de R$ 2,10 até a decisão do mérito após o prazo da contestação. Agora a Companhia de Trânsito tem até o dia 30 de outubro para apresentar a planilha que entende ser devida, que se contrapõe a do Setap.

(Ascom/Prefeitura de Macapá)

  • Transporte precário,sem conforto algum,serviço de baixa qualidade e ainda quer reajuste,me poupe.Pelo serviço prestado, o preço(caro) já tá de bom tamanho.

  • O quê?
    Nova tarifa de ônibus?
    Esses milionários dos transportes coletivos estão é arranjando sarna pra se coçar.
    Que absurdo!
    Ministério Público neles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *