Senado aprovou adiamento do ENEM

O Senado  acaba de aprovar o adiamento do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), cujas provas estavam marcadas 1º de novembro (linguagens, códigos e suas tecnologias; redação; ciências humanas e suas tecnologias) e 8 de novembro (ciências da natureza e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias).
Estão adiados também os processos seletivos (vestibular) de todas as universidades.
“O Congresso está ao lado dos brasileiros que são mais atingidos por este triste vírus”, disse o presidente Davi Alcolumbre (DEM-AP).

O único voto contrário foi de Flávio Bolsonaro.

O senador Lucas Barreto disse que é  preciso resguardar os direitos dos estudantes contra as desigualdades que a atual situação impõe. “É uma medida de justiça, por isso votei sim à proposição”, enfatizou.

O texto segue agora para votação na Câmara dos Deputados. Em vídeo direcionado aos estudantes, o senador Randolfe Rodrigues, disse: “Esta é uma conquista dos estudantes de todo o Brasil, agora pressionem seus deputados para que seja aprovada na Câmara“.

Também defendem o adiamento  secretários de educação e reitores de universidade. Eles argumentam que muitos estudantes não tem condições sociais nem financeiras de manter os estudos durante a pandemia.
Grande parte dos estudantes não dispõe das ferramentas necessárias para o ensino a distância, como computadores e celulares com acesso à Internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *