Treva

O trapiche Eliezer Levy, cantado em verso e prosa, e um dos pontos turísticos mais visitados de Macapá está na mais completa escuridão. Nenhuma, mas nenhuma mesmo, luminária está funcionando. Virou um imenso corredor de treva.
Quem pretendia assistir ou fotografar do trapiche  o espetáculo da super lua boiando exuberante do majestoso rio Amazonas, deu com a cara na treva e recuou que ninguém é besta de dar mole pra bandido que aproveita a escuridão para assaltar.

  • Sem contar que andar que as tábuas por ande andamos estão todas soltas e quase quebrando. Fiquei com medo de cair na água um dia desses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *