TRT-8 elegeu hoje nova administração

O Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (PA/AP) tem eleita nova formação para o biênio 2022-2024. O Desembargador Marcus Augusto Losada Maia será o novo presidente do TRT-8 para o biênio 2022-2024, tendo sido eleito pela maioria dos votos de desembargadoras e desembargadores presentes que integram o Pleno do Tribunal Regional do Trabalho da Oitava Região.

Na ocasião, também foram eleitas como vice-presidente a desembargadora Ida Selene Duarte Sirotheau Correa Braga e a nova corregedora regional será a desembargadora Maria Zuíla Lima Dutra.

Durante a Sessão Ordinária do Pleno, realizada na manhã desta segunda-feira, 5 de setembro, com 15 votos do total de 23 desembargadores que participaram da eleição para a nova administração, foi aprovada a candidatura do desembargador Marcus Augusto Losada Maia à presidência do Tribunal.

A eleição foi conduzida pela presidente do TRT-8, desembargadora Graziela Leite Colares, e teve como membros da Comissão Eleitoral os desembargadores Rosita de Nazaré Sidrim Nassar e Carlos Zahlout Júnior.

Durante os pronunciamentos ao final da eleição, o desembargador José Edílsimo Eliziário Bentes destacou a importância de realizar a eleição do novo presidente de forma democrática. “O TRT-8 termina de concluir um ato que vem se repetindo desde do dia 15 de dezembro de 1955, que foi a primeira eleição do TRT da Oitava Região, pois até ali o presidente era nomeado por decreto do Presidente da República. Essa é a 26ª eleição que o TRT da Oitava Região faz sobre a sua administração. Quero parabenizar os eleitos para que tenham coragem, responsabilidade e muito respeito pela instituição que vão dirigir, pelos seus pares, pela magistratura em geral, pelos advogados, servidores e por todos os jurisdicionados da Justiça do Trabalho do Brasil e da Oitava Região”.

A desembargadora Suzy Elizabeth Cavalcante Koury, presidente da Segunda Turma, o desembargador Walter Paro, pela Quarta Turma, e o procurador do Trabalho Sandoval Alves da Silva, representando o Ministério Público do Trabalho, parabenizaram a nova administração eleita.

Novos gestores – Em sua primeira manifestação como presidente eles, o desembargador Marcus Mais parabenizou a atual presidente pela sua gestão, que assumiu durante o cenário de pandemia decorrente da covid 19. “Quero louvar a administração da desembargadora Graziela, que soube administrar de forma transparente e, sobretudo, coletiva, pois permitiu que todos nós desembargadores pudéssemos dialogar com a presidente”, pontua.

O desembargador Marcus Lousada ressaltou que, ao ser eleito como novo presidente do TRT-8, está absolutamente consciente da responsabilidade que o Tribunal lhe confere. “Tenho absoluta convicção que contarei com o apoio de todos os colegas não só do segundo como do primeiro grau. Faço uma sinalização sobretudo para os servidores de que as portas do meu gabinete sempre esteve e sempre estará aberta a quem quiser falar comigo. Finalizo, e acho que falo em nome da vice-presidente e corregadora eleitas,  no sentido de convidar e convocar todos os integrantes do Judiciário para que nós reafirmemos a importância da Justiça do Trabalho. Que esse sentimento seja de dentro para fora e estou absolutamente consciente de que isso será a mola propulsora de todos nós que fazemos a Justiça do Trabalho”.

A vice-presidente eleita, desembargadora Ida Selene Duarte Sirotheau Correa Braga agradeceu o voto de confiança do desembargo. “Agradeço e tenho certeza que irei me dedicar ao máximo à vice-presidência. Estou disposta a arregaçar as mangas e contando com a equipe que já está lá, e que reforça esse trabalho”.

A desembargadora Maria Zuíla Dutra, eleita Corregedora Regional, agradeceu com um discurso emocionado. “É com muita humildade que agradeço a todos que me confiaram este cargo e conto com o apoio de todos, sobretudo dos que já passaram pela Corregedoria, e tenham certeza de que vou procurá-los. Essa eleição me faz provar uma coisa na vida, que a educação é libertadora. Eu, que fui trabalhadora infantil nas suas piores formas, sei que só através da educação foi possível chegar até aqui”, finaliza emocionada.

Histórico – O desembargador Marcus Augusto Losada Maia formou-se em Direito em 1991, pela Universidade da Amazônia (Unama). No ano de 2011, tornou-se especialista em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho pelo Centro Universitário do Estado do Pará (Cesupa).

Trajetória na Justiça do Trabalho da 8ª Região – No dia 8 de maio de 1992, tomou posse para exercer o cargo de juiz do trabalho substituto da Justiça do Trabalho da Oitava Região, habilitado no concurso público C 231. No ano de 1994, foi promovido, pelo critério de antiguidade, a Juiz Presidente da Junta de Conciliação e Julgamento de Conceição do Araguaia. Em 1995, foi deslocado para Marabá, a pedido, para exercer como Juiz Presidente da Junta de Conciliação e Julgamento de Marabá.

De 1995 a 1997, foi Juiz Presidente das Juntas de Conciliação e Julgamento de Abaetetuba e de Castanhal. Em 30 de junho de 1997, veio para a capital para exercer o Juiz Titular da 7ª Vara do Trabalho de Belém, que durou até 22 de outubro de 2002.

Desembargador – No ano de 2002, foi promovido pelo critério de merecimento para exercer o cargo de desembargador do TRT da 8ª Região em vaga decorrente do término do mandato do Sr Emanuel do Nascimento Batalha, Juiz Classista, representante dos trabalhadores no triênio de 1998 a 2001.
Durante o biênio 2009-2010, exerceu o cargo de presidente da 1ª Turma, de 2012 a 2014 Exerceu o cargo de Corregedor Regional da Justiça do Trabalho da 8ª Região, e foi diretor da Escola Judicial da 8ª Região (Ejud8) no período de 2015 a 2016.

(Fonte: Justiça do Trabalho – TRT da 8a Região PA/AP)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.